Publicidade

Publicidade

Arquivo de fevereiro 11th, 2010

11/02/2010 - 10:52

Peça revive outros carnavais

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, especial para o Último Segundo (michelfernandes@superig.com.br)

Musical homenageia Lamartine Babo

Musical homenageia Lamartine Babo

Às vésperas de mais um feriado de carnaval, ao assistir o musical Lamartine Babo, texto de Antunes Filho dirigido por Emerson Danesi, em cartaz apenas às quintas-feiras, 19 e 21h, lembramos saudosos da folia de outros tempos, em que reinavam as marchinhas de carnaval.

Esse parece ser o foco de Lamartine Babo, reviver o clima festivo de outros carnavais sem, no entanto, recorrer ao recurso de ambientar o espetáculo em determinada época. Lamartine Babo se situa na atemporalidade, ou seja, os belíssimos figurinos criados por Rosângela Ribeiro podem até sugerir tempos mais remotos, mas, de fato, a banda que ensaia naquela casa abandonada um repertório exclusivo de composições de Lamartine Babo, é atual e, até mesmo, repercute o que a geração do autor deve sentir ao ouvir as tolices do funk e axé music, salvo raras exceções, que servem ao gosto da massa. Não porque a massa se tornou burra e, sim, porque a mídia a faz desconhecedora do legado qualitativo de nossa música popular.

Músicas como Grau Dez, O Teu Cabelo Não Nega, Chegou a Hora da Fogueira, Joujoux e Balangandãs, No Rancho Fundo, Hino do Carnaval Brasileiro, só para citar algumas das inesquecíveis perolas de Lamartine estão arranjadas com preciosismo por Fernanda Maia, quem assina a direção musical com simplicidade e colorido de encontro de vozes que soam no timbre do prazer. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas Tags: , , , , , , ,
11/02/2010 - 01:18

Cooperativa Paulista de Teatro premia os melhores de 2009

Compartilhe: Twitter

Redação (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Ney Piacentini na entrega da segunda edição do prêmio de teatro da CPT

Ney Piacentini na entrega da segunda edição do prêmio de teatro da CPT

Na última segunda-feira (8) no Espaço Parlapatões, a classe teatral paulista contou com a  segunda edição do Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro. A cerimônia foi apresentada pela dupla de palhaços do grupo La Mínima, Domingos Montagner e Fernando Sampaio, e ao final da entrega, o Grupo Formação 10 da Escola Livre de Teatro realizou uma pequena apresentação, com cenas do espetáculo Nekropolis.

O diferencial do Prêmio Cooperativa Paulista é o protagonismo dos coletivos em relação às personalidades individuais, sem excluí-las. São 14 categorias que inovam o sistema de reconhecimento do teatro paulista, válido para trabalhos que tiveram sua estreia no Estado de São Paulo durante o ano de 2009. Em lugar de melhor ator/atriz o prêmio é destinado ao melhor elenco dos espetáculos concorrentes. A melhor dramaturgia escolhida pode ser para um autor ou para um texto produzido coletivamente. Foram criadas novas categorias como o melhor trabalho teatral do interior e litoral paulista, melhor trabalho de rua, publicação para teatro, entre outras novidades.

A comissão julgadora, eleita pelos sócios da Cooperativa, é formada pelo pesquisador teatral Valmir Santos, pelo crítico teatral Edgar Olimpio de Souza, pelo representante da produção teatral do interior de São Paulo – Cláudio Mendel, Diretor da Casa de Cultura Cassiano Ricardo de São José dos Campos e pela atriz Deborah Serretiello. Os quatro integrantes passaram 2009 assistindo o máximo de trabalhos possíveis, fizeram indicações para o primeiro e segundo semestres do ano, publicaram na revista Camarim um balanço da temporada e terão suas escolhas reveladas na noite de entrega do prêmio. O desenho e confecção do troféu do prêmio é de Luciana Bueno. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , ,
Voltar ao topo