Publicidade

Publicidade

Arquivo de junho, 2010

30/06/2010 - 18:21

Assista matéria sobre Zorro – O Musical

Compartilhe: Twitter

<a href="“>Vídeo promocional.

Autor: - Categoria(s): Multimídia Tags:
30/06/2010 - 11:16

Side Man evidencia as agruras da profissão dos artistas

Compartilhe: Twitter

Kiko Rieser, especial para o Aplauso Brasil

"Side Man", em cartaz no Teatro Sérgio Cardoso

O processo de feitura de uma obra de arte é premido por diversas circunstâncias que não concernem somente ao criador, mas que dizem respeito ao mundo mercantil em que a obra se inserirá. Profissão difícil e preterida pelos grandes poderes políticos e econômicos, a arte sempre passa por enormes dificuldades para conseguir se sustentar e se divulgar.

Em formas de manifestação artística mais artesanais, como o teatro, é muito comum um espetáculo chegar a ser inviabilizado por falta de dinheiro. Diversos artistas acabam precisando de uma profissão paralela para se manter e muitos dos que não a têm passam por inúmeros momentos de incerteza quanto a um futuro próximo, sempre sujeitos às instabilidades de um mercado exíguo e, muitas vezes, paternalista.

Quem vê uma obra de arte pronta pode não imaginar tudo que a envolve, não conseguindo, deste modo, vê-la em sua completude. Torna-se mister, portanto, evidenciar ao público leigo o que há por trás do mundo muitas vezes idealizado que cerca a arte e os artistas, tarefa essa que cumpre o espetáculo Side Man.

O ator Otávio Martins

Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , ,
29/06/2010 - 15:56

Assista a um vídeo do Les Ballets Trockadero de Montecarlo

Compartilhe: Twitter

“>

Elenco do Les Ballets Trockadero de Montecarlo”

<a href="

RIO DE JANEIRO

Dia: 24 de agosto (terça-feira)

Local: Theatro Municipal Rio de Janeiro

Endereço: Praça Floriano s/n. Centro

Hora: 20h

Vendas:

Theatro Municipal  – Praça Floriano

Tel: (21) 2262-3501

Disque Dell`Arte: 32358545 / 2568 8742

http://www.theatromunicipal.rj.gov.br/

Abertura vendas: 01 de julho

Censura: Livre

Programa:

– ChopEniana (conhecida como Les Sylphides)

– La Vivandière

– Bodas de Raymonda

Preço:

Frisa e Camarote               R$ 900,00

Balcão Nobre e Platéia        R$ 150,00

Balcão Simples                  R$ 80,00

Galeria                             R$ 40,00

50% desconto:

flyer eletrônico/impresso promocional DellArte

assinantes O Globo

* descontos não cumulativos

Duração: 120 min

SÃO PAULO

Dias: 27 e 28 de agosto (sexta-feira e sábado)

Local: Teatro Bradesco

Endereço: Piso Perdizes do Bourbon Shopping São Paulo

Rua Turiassu, 2100, 3º piso – Pompéia

Hora: 21h

Vendas:

4002-0019 (Disque DellArte Nacional)

11 2063-5087 (Cia dos Ingressos)

4003-1212 (Ingresso Rápido)

www.ingressorapido.com.br

http://www.teatrobradesco.com.br/

Abertura vendas: (a definir)

Censura: Livre

Programa:

– ChopEniana (conhecida como Les Sylphides)

– La Vivandière

– Bodas de Raymonda

Preço:

Camarote              R$ 160,00

Plateia                  R$ 160,00  (Central, fileira de A – W)

Plateia                  R$ 140,00  (Lateral, fileira de J – W)

Plateia                  R$ 120,00  (Lateral, fileira de A – I)

Frisa 1. andar        R$ 80,00

Balcão nobre         R$ 60,00

Frisa 2. andar        R$ 50,00

20% desconto:

assinantes Estadão

flyer eletrônico/impresso promocional DellArte

25% desconto:

Clientes Bradesco tem 25% de desconto no valor do Ingresso*  na bilheteria do teatro

– além de um guichê de atendimento exclusivo. (até 4 ingressos/sessão por titular do cartão, limitado a 200 ingressos/ sessão)

– Usuários dos cartões Zaffari Card, Bourbon Card e Rancho Card (até 2 ingressos por titular do cartão, limitado a 200 ingressos/ sessão)

* descontos não cumulativos

Duração: 120 min

Autor: - Categoria(s): Multimídia Tags: , , , , , ,
28/06/2010 - 14:01

Alberto Guzik escreveu sobre os 50 anos do Teatro Oficina

Compartilhe: Twitter

O queridíssimo Alberto Guzik

Tive a honra de contar com a participação de Alberto Guzik nos primórdios do Aplauso Brasil, e, numa humilde homenagem de quem admira e se desespera com a impressão de que podia fazer mais, re-publico o que, considero uma pérola, dentre tantas que produziu, em que escreveu sobre os 50 anos do Teatro Oficina. Evoé, Alberto!

Zé Celso: Trajetória de coerências e inquietações

Alberto Guzik, especial para o Aplauso Brasil

Ver os trabalhos de Zé Celso Martinez Correa tem sido para mim, como para muitos outros espectadores, ao longo dos últimos quarenta e tantos anos, um caminho de aprendizado traçado na coerência.

O projeto que, desde sua criação – em fins dos anos 1950 – na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, vem sendo executado pelo teatro Oficina e por seu mentor, Zé Celso (José Celso Martinez Corrêa), impressiona pela organicidade que extrai da diversidade. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores Tags: , , , , ,
28/06/2010 - 01:34

Luiz Valcazaras e o corte seco de Plínio Marcos com Boca de Baco

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

"Navalha na Carne" - Crédito: Milton Dória/ Divulgação

Desafio apresentar um texto como Navalha na Carne (1967), do consagrado santista Plínio Marcos, com tantas montagens já feitas e cheia de predicados, mas o espetáculo dirigido por Luiz Vacazaras que marca os 20 anos do grupo londrinense Boca de Baco, traz o frescor de lâmina precisa que dá corte seco em seu alvo.

A trama do triângulo que coloca os personagens hora no papel de opressor hora de oprimido, ganha uma concepção com ritmo acelerado, em que a ação alcança o clima, ao mesmo tempo, claustrofóbico, violento e miserável em que os personagens estão imersos.

Ao ambientar o quarto da prostituta Neusa Sueli numa espécie de desmanche de carros, Valcazaras atualiza simbolicamente o espaço, elevando o espaço além das características realistas. Um desmanche é um lugar marginal por excelência, cenário perfeito para o embate entre Vado, Neusa e Veludo.

A direção de atores segue a linha concisa, econômica do espetáculo, sem cores carregadas tingindo as emoções, o que evita o maniqueísmo das personagens. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas Tags: , , , , , , , , , , ,
27/06/2010 - 15:39

Alberto Guzik e seu legado

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Alberto Guzik (1944-2010)

Conheci Alberto Guzik quando ele estava de volta dos Estados Unidos, onde fez curso de teatro, e nos deu aula de Crítica Teatral na ECA (Escola de Comunicação e Artes). Éramos da segunda turma daquela escola, tendo prestado vestibular no ano de 1968. Foram explanações muito interessantes sobre o teatro e a crítica americanos. Um professor que regulava de idade com muitos dos alunos o que tornava suas aulas mais próximas e divertidas. Naquela época também foram seus alunos entre outros a Mariângela Alves Lima e o José Possi Neto.

Posteriormente tivemos aulas com o Sábato Magaldi que, ao invés de aulas teóricas, nos mandava criticar peças em cartaz, método que sempre usei quando lecionei crítica e que era bem menos agradável do que aulas do futuro grande crítico do Jornal da Tarde.

Seu mestrado sobre o TBC (Teatro Brasileiro de Comédia), TBC: Crônica de um Sonho, é um trabalho que tem o reconhecimento de todos os que conhecem o período dos anos 1950 e costuma ser consultado pelos alunos. Suas críticas durante do tempo do JT e Estadão, deveriam ser editadas para ficarem à disposição daqueles que pretendem conhecer o teatro posterior, sem se basear apenas nos mais que consagrados Décio Almeida Prado e Sábato. Ainda mais que ambos deixaram de escrever em jornais acompanhando as temporadas. Primeiro o Décio, no início dos anos 1960 e depois o próprio Sábato a quem Guzik substituiu com brilho. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores Tags: , , , ,
26/06/2010 - 18:45

Clarice Abujamra revela seus amores com Antonio

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Clarice e Ivan (ao fundo) Abujamra em "Antonio"

Neste domingo (27). O projeto Hebraica Meio Dia apresenta a atriz, bailarina e escritora Clarice Abujamra em seu espetáculo Antonio em que fala, abertamente, sobre seus relacionamentos amorosos – como o com o bailarino Antonio Gades (morto em 2004) e com o ator Antonio Fagundes, com quem foi casada por anos.

A peça – ou “show de poesia”, como a atriz costuma chamar – é permeada por poemas e textos de João Cabral de Melo Neto, Bertold Brecht, Hilda Hilst, Camões, Fernando Pessoa e Arnaldo Antunes. Irmão de Clarice, Ivan Abujamra, acompanha a atriz ao piano.

Todos os domingos, sempre ao meio-dia, o Hebraica Meio Dia oferece, gratuitamente, um espetáculo diferente ao público. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , ,
26/06/2010 - 14:46

Sobre Guzik

Compartilhe: Twitter

Faleceu, hoje pela manhã, o homem de teatro Alberto Guzik, amigo de muitos
de nós. Hoje, às 16:30 haverá uma cerimônia no crematório de Vila Alpina.
Por favor, avisem os amigos.

Aimar Labaki por email

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags:
26/06/2010 - 14:01

Alberto Guzik morre na manhã deste sábado

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil

Alberto Guzik (1944-2010)

Acabo de receber uma triste notícia: o artista Alberto Guzik faleceu às dez horas da manhã deste sábado.

Figura ímpar na vida artística, foi um dos mais importantes críticos de teatro brasileiro, escrevendo quase três décadas para o Jornal da Tarde.

Esteve na comissão julgadora do Prêmio Shell de Teatro de São Paulo, Molière, Mambembe, APCA, entre outros. Como escritor escreveu o premiado romance Risco de Vida, o livro (fabuloso) de contos O Que é Ser Rio e Correr, entre outros, as peças teatrais Dentro, Na Noite da Praça, entre muitas.

Escreveu prefácios, livros dirigidos ao meio teatral, artigos, enfim, uma trajetória profícua e fabulosa.

Suas últimas críticas escreveu no início das atividades deste site, depois voltou aos palcos, para cumprir sua derradeira missão, na verdade um retorno ao princípio, como ator da companhia Os Satyros.

Fecha-se o pano para ele, não poupo lágrimas.

SAIBA MAIS AQUI.

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: ,
25/06/2010 - 17:25

O lirismo da solidão crua em texto de Koltès

Compartilhe: Twitter

Célia Musilli, da Imprensa do FILO – Festival Internacional de Londrina 2010

O argentino Mike Amigorena vive personagem de Koltès em monólogo que desnuda emoções

O ator argentino Mike Amigorena

“Um personagem que tem características com as quais todos se identificam”, assim o ator argentino Mike Amigorena define seu papel no espetáculo La Noche Antes de Los Bosques, que estréia nesta sexta (25), com reapresentação amanhã (26), no Teatro Ouro Verde, às 20h30.

O personagem vive angústias existencialistas no monólogo criado pelo francês Bernard-Marie Koltès (1948-989), considerado um dos dramaturgos contemporâneos mais encenados em todo mundo e que só foi ao teatro, pela primeira vez, quando tinha 21 anos e saiu impactado com um versão de Medeia. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Matérias Tags: , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo