Publicidade

Publicidade
09/08/2010 - 18:50

Vem aí o festival ibero-americano do SESC

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

"El Dessarollo de la Civilización Venidera", do dramaturgo e diretor argentino Daniel Veronese

Numa solene e teatral cerimônia iniciada com o ator Cacá Carvalho interpretando poemas de autores como Kaváfis e Fernando Pessoa, o SESC São Paulo abriu a noite da última quinta-feira para anunciar o Mirada – Festival Ibero-Americano de Artes Cênicas de Santos que trará cerca de 31 espetáculos de 12 países diferentes entre 2 e 11 de setembro na cidade de Santos.

Essa primeira edição do Mirada que, segundo Danilo Santos de Miranda (Diretor Regional do SESC SP), pretende “aproximar culturalmente” os países latino-americanos, bem como os pertencentes à península ibérica (Espanha e Portugal), é dedicado ao teatro argentino, precisamente o que se produz nas artes cênicas de Buenos Aires.

“Não acredito num acordo entre países se não houver, também, uma interação cultural”, afirmou Danilo Santos de Miranda.

Assertivamente, Danilo pontuou que, apesar da proximidade geográfica e, há alguns anos, econômica dos países componentes do Mercosul, há pouca interação entre o que é apresentado nos palcos latino-americanos e aqui.

Mesmo que festivais ibero e latino-americanos sejam, respectivamente, apresentados pela Secretaria de Estado de Cultura de São Paulo (graças ao esforço de Fernando Calvozo do Memorial da América Latina) e pela Cooperativa Paulista de Teatro (CPT) em parceria com a Petrobrás, além de festivais internacionais – como o FILO de Londrina e o FIT em São José do Rio Preto), há muito que se trocar com los hermanos latino e ibero-americanos, por isso um festival de tal porte, o Mirada, é mais que bem-vindo.

Saiba mais sobre o Mirada clicando aqui.

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , ,

Ver todas as notas

1 comentário para “Vem aí o festival ibero-americano do SESC”

  1. […] LEIA TAMBÉM Vem aí o festival ibero-americano do SESC […]

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo