Publicidade

Publicidade
20/08/2010 - 16:05

Maria Alcina revisita a obra do paulistano Arnaldo Antunes

Compartilhe: Twitter

Eduardo Melo, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

A cantora Maria Alcina interpretou Arnaldo Antunes

Na noite da última terça-feira, subiu ao palco do Teatro Cleyde Yáconis a exuberante e espalhafatosa cantora Maria Alcina  revisitando as canções de Arnaldo Antunes, dentro da segunda edição do projeto Palavra de Paulista ,realizado todas as quartas-feiras ás 18h30 ,no teatro citado .

Dona de uma voz grave e de bastante personalidade, a cantora passeou por todas as fases da carreira de Arnaldo. Acompanhada de excelentes músicos, que deram excelentes soluções de arranjos, casando a bela voz de Maria Alcina com as ótimas criações de Arnaldo Antunes. A cantora conseguiu imprimir toda a sua versatilidade e seu estilo nas composições de Antunes.

A cantora Célia cantará João Pacífico

No meio do show, Alcina abre um parênteses para mostrar quatro canções que estão presentes no seu mais recente disco, Maria Alcina Confete e Serpentina, disco cheio de experimentações  dando voz a novos compositores ,  trabalho que é um dos pontos altos da sua carreira . O disco merece atenção.

Maria Alcina foi grandiosa e plena na interpretação das canções  Socorro (que teve gravações fortes e marcantes na voz de Cássia Eller e Gal Costa ) . Arrancou risos do público, na safadinha Essa Mulher.

Revisitou a obra do bem-sucedido projeto Tribalistas fazendo uma arrepiante interpretação de Velha Infância.

Saiu-se muito bem fazendo uma canção da fase Arnaldo Antunes-Titãs, Se não é o que não pode ser, se não é, onde Alcina pôde colocar toda sua simpatia e meninice , brincando e interagindo com o publico .

Virgínia Rosa interpreta Itamar Assumpção

Fui ao show imensamente curioso  para ver como a cantora se sairia fazendo um tributo a um artista tão cheio de personalidade  e com lindas canções  com interpretações marcantes  e Maria Alcina deu conta do recado .

Fez um belíssimo show, empolgou o publico  e  mostrou que continua sendo uma cantora inquieta , sempre aberta a bons desafios e novidades .

E pra finalizar, à pedido do púublico, Maria Alcina fez o seu maior sucesso , e que lhe rendeu  a oportunidade de ter seu talento apreciado pelo grande publico , cantando a alegre canção fio Maravilha, de Jorge Ben Jor . E deixando o seu publico em êxtase. Creio que se Arnaldo Antunes tivesse na plateia, também teria aprovado.

O projeto Palavra de Paulista prossegue trazendo nas próximas semanas , sempre as quartas-feiras ás 18h30 ,  a cantora Célia revisitando a obra do compositor João Pacífico , um dos principais representantes da musica caipira . E para encerrar o projeto com chave de ouro , o publico vai poder se deliciar com a voz de Virginia Rosa fazendo um tributo á Itamar Assumpção .

Os espetáculos tem entrada gratuita , e os ingressos podem ser retirados na bilheteria do teatro , no dia do show , a partir das 15 horas .

Teatro Cleyde Yáconis

Av. do café,277 . Jabaquara . Estação Conceição do Metrô

Informações : WWW.tcy.com.br . Tel ( 11 ) 5070-7018

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores Tags: , , , , , , , , , , ,

Ver todas as notas

1 comentário para “Maria Alcina revisita a obra do paulistano Arnaldo Antunes”

  1. Ótima materia, vou repassar a dica para amigos,

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo