Publicidade

Publicidade

Arquivo de janeiro 28th, 2011

28/01/2011 - 18:41

Karin Rodrigues e Alessandra Negrini estreiam peça inédita no Brasil de Albee

Compartilhe: Twitter

Da redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"A Senhora de Dubuque" foi escrita entre 1977 e 1978

Inédita no Brasil, A Senhora de Dubuque, de Edward Albee (Quem Tem Medo de Virgínia Wolf?), estreia no Teatro Paulo Autran (SESC Pinheiros) neste sabado (29), 21h, com Karin Rodrigues (ausente dos palcos desde 2007, ano da morte do ator Paulo Autran, com quem era casada) e Alessandra Negrini no elenco. Quem assina a direção é o ator Leonardo Medeiros, há dez anos afastado da direção para dedicar-se à interpretação.

Com patrocínio cultural da Oi, A Senhora de Dubuque segue em cartaz até dia 06 de março. Escrita entre os anos de 1977 e 1978, Edward Albee retoma o questionamento das estruturas sólidas, dos conflitos familiares e entre os indivíduos, levando-nos à reflexão a respeito da consciência da morte e da existência.

“Com sua verve para o sarcasmo e seus conhecidos recursos Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags:
28/01/2011 - 16:05

Sérgio Britto e Suely Franco no SESC Anchieta em peça dirigida por Tolentino

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

José Roberto Jardim, Suely Franco e Sérgio Britto em "Recordar é Viver"

Quando nos apresentam uma equipe de tão alto gabarito como a envolvida no espetáculo Recordar é Viver, cuja estreia será hoje no Teatro SESC Anchieta, as expectativas não podem ser as melhores. Três nomes que somam inúmeros trabalhos de sólida qualidade em nosso teatro – os atores Sérgio Britto e Suely Franco, e o diretor Eduardo Tolentino de Araújo – merecem destaque especial.

O texto assinado por Hélio Sussekind, Recordar é Viver, primeiro escrito pelo historiador e jornalista, mostra uma família em seu cotidiano nos anos 1990 em um bairro de classe média do Rio de Janeiro. Henrique, o filho mais novo, de trinta anos, dramaturgo, reside com os velhos pais que o sustentam e que vivem discutindo e brigando por causa do filho. O pai é um aposentado em franca decadência física; já a mãe, apesar de ter boa saúde, é portadora da síndrome do pânico e não sai de casa. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo