Publicidade

Publicidade
01/02/2011 - 14:41

Peça traz morte como tema central

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, colunista colaborador do Aplauso Brasil

Maurício Mellone, para o site Favo do Mellone, parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Sob direção de Leonardo Medeiros, peça traz Karin Rodrigues, Alessandra Negrini, Joaquim Lopes e Edson Montenegro nos papéis centrais

Se há algo de certo nessa vida é a morte. Por mais que todos saibam dessa máxima, poucos lidam

Elenco de "A Senhora Dubuque"

bem ou enfrentam essa verdade. O dramaturgo norte-americano Edward Albee tem a morte como tema em várias de suas peças e, em A Senhora de Dubuque, — texto inédito no Brasil que acabou de estrear no SESC Pinheiros, Teatro Paulo Autran—, novamente tem a finitude humana como centro da discussão.

Sob a direção do ator Leonardo Medeiros, a peça inicia com o casal Jo e Sam, vividos por Alessandra Negrini e Joaquim Lopes, recebendo em sua casa dois casais de amigos. Cansados do joguinho de adivinhações e com o nível alcoólico bem elevado, vêm à tona as desavenças, intrigas e conflitos entre eles. Jo, que está seriamente doente, não tem papas na língua e solta todas as verdades e venenos.

A princípio, por respeito ao estado da anfitriã, os amigos a poupam, mas o conflito é inevitável. Com a iminência da morte de Jo, o autor discute também como as pessoas reagem à perda; na maioria das vezes, há a negação da morte como uma estratégia de sobrevivência.

Texto, inédito no Brasil, de Edward Albee

Se até então a trama estava dentro do realismo, ao amanhecer, tudo se inverte. Sam acorda e é surpreendido com a presença em sua sala da enigmática senhora Elizabeth e seu acompanhante Oscar, interpretados por Karin Rodrigues e Edson Montenegro. Dizendo-se mãe de Jo, Elizabeth é contestada pelo dono da casa. No entanto, Jo mesmo debilitada não hesita e, ao vislumbrar a senhora, corre para seu colo.

O que representa essa visita? Que senhora é essa? Elizabeth representa o que todos temem ou pelo menos tentam negar ou evitar? Mistérios, reflexões e indagações propostos por Albee, que são ressaltados nessa montagem de Leonardo Medeiros.

O cenário de Mira Andrade (destaque para o imenso sofá que lembra um esqueleto) e a bela iluminação de Beto Bruel reforçam o tom dramático e intimista de A Senhora de Dubuque.

Ressaltaria a presença sóbria e precisa de Karin Rodrigues na pele da personagem que dá título à peça e a atuação visceral que Alessandra dá para Jo. Destaque também para Edson Montenegro: o tom enigmático do acompanhe da velha senhora é bem evidenciado por ele.

Roterio: A senhora de Dubuque

Texto: Edward Albee

Tradução: Andres Santos Jr e José Paulo Fiks

Direção: Leonardo Medeiros

Elenco: (ordem alfabética) Alessandra Negrini, Carolina Manica, Edson Montenegro, Joaquim Lopes, Karin Rodrigues, Luciano Gatti, Patrícia Pichamone e Sergio Guizé

Cenografia: Mira Andrade

Figurino: Verônica Julian

Iluminação: Beto Bruel

Trilha Composta: Lulu Camargo

Projeções: João Paulo Azevedo

Fotos: Carol Sachs

Assistente de Direção: Valentina Lattuada

Direção de Produção: Luque Daltrozo

Realização: Daltrozo Produções

Serviço:

SESC Pinheiros. Teatro Paulo Autran. Rua Paes Leme, 195.

Temporada: até 06 de março

Sextas e sábados, às 21h e domingos às 18h

Duração: 120 minutos (sem intervalo)

Indicação de faixa etária: 14 anos

Capacidade: 700 lugares

Ingressos: R$ 32,00 (inteira); R$ 16,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, maiores de 60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) R$ 8,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes)

Horário de funcionamento da Unidade – Terças a sextas, das 13 às 22h.

Sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h horas.

Horário de funcionamento da Bilheteria: Terça a sexta das 10h às 21h30.

Sábados das 10h às 21h30, domingos e feriados das 10h às 18h30.

Telefone para informações: (11) 3095-9400

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Ver todas as notas

3 comentários para “Peça traz morte como tema central”

  1. […] This post was mentioned on Twitter by michel fernandes and michel fernandes, Teatro de Breque. Teatro de Breque said: RT @aplausobrasil: No blog: Peça traz morte como tema central http://bit.ly/fUwuYd […]

  2. Michel:
    Agora os colaboradores saem no site com foto e tudo!
    Que chic!
    Obrigado e abraços
    Maurício

    • michelfernandes disse:

      pois é, essa é a novidade e logo logo farei o quem somos

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo