Publicidade

Publicidade

Arquivo de fevereiro 11th, 2011

11/02/2011 - 17:13

Britto fez da busca pela alma a principal marca da carreira

Compartilhe: Twitter

O ator Sérgio Britto

Texto de Michel Fernandes (michel@aplausobrasil.com) publicado na edição de 10 de fevereiro de 2011 no jornal Diário de São Paulo

No próximo dia 29 de junho, o ator Sérgio Britto completa 88 anos de idade, 66 deles dedicados ao teatro – do movimento amador à atual posição de um dos mestres das artes cênicas brasileiras. Embora conhecido por ter feito novelas, o palco é mesmo seu forte.
Em 1959, Britto criou, ao lado de Fernanda Montenegro, Fernando Torres, Ítalo Rossi, Gianni Ratto, o grupo Teatro dos Sete, responsável por montagens antológicas de textos como “O Beijo no Asfalto”, “Com a Pulga Atrás da Orelha”, “A Profissão da Senhora Warren”, entre outras.
Sempre à procura de personagens que expressem o que deseja dizer e, ao mesmo tempo, sirvam a seu estudo da alma humana, marca de sua carreira, Britto já viveu papéis de Shakespeare, Eugène O’ Neill, agora vive Alberto, do texto de estreia do dramaturgo brasileiro Hélio Sussekind, cuja produção é sua.

LEIA TAMBÉM Vivendo de Recordações

Recordar é Viver

Até 27/02. Sextas e sábados, às 21h e domingos, às 19h. Duração: 85 min.
Não recomendado para menores de 14 anos
R$ 32,00 (inteira); R$ 16,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 8,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes).
320 lugares.
Teatro Anchieta do SESC Consolação
Rua Dr. Vila Nova, 245
Tel: 11 3234-3000

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: ,
11/02/2011 - 16:57

Vivendo de recordações

Compartilhe: Twitter

Crítica da peça Recordar é Viver por Michel Fernandes (michel@aplausobrasil.com) publicada na edição de 10 de fevereiro de 2011 no jornal Diário de São Paulo

Suely Franco e Sérgio Britto na peça "Recordar é Viver"

Em muitos momentos o espetáculo Recordar é Viver nos leva ao riso. Não por situações cômicas, nem por piadas certeiras, daquelas que atingem o alvo, mesmo que a seta seja de extremado mau-gosto. Não, esse não é o caso do texto de estreia do jornalista e historiador Hélio Sussekind, mesmo que não alcance satisfação plena. O riso vem por reconhecermos em cena o ridículo em nós mesmos. Quão estáticos estamos por medo do desconhecido, do que está do outro lado do muro das convenientes e, supostamente seguras, recordações?

Com um singelo mote temático – podemos, inclusive, chamar de óbvio -, a peça se propõe a lançar um olhar para os atuais valores familiares, tomando como fio condutor a história de Henrique (José Roberto Jardim, em boa composição), um homem de 30 anos que deseja ser escritor, mas não consegue avançar nos planos de sua vida por estar preso às repetidas recordações de seus pais. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas Tags: , , , , , , , ,
11/02/2011 - 16:13

Instituto de Artes apresenta, até domingo, espetáculo de Meredith Monk inédito na América Latina

Compartilhe: Twitter

Matéria do jornalista Paulo Velloso publicada no site da Unesp

Professores e alunos encenam remontagem de peça performática com canto e dança

[11/02/2011]

Espetáculo performático que integra canto e dança, “Uma celebração”, da compositora americana Meredith Monk, será encenado, pela primeira vez na América Latina, nos dias 11, 12 e 13 de fevereiro, no Instituto de Artes (IA), Câmpus da Barra Funda, em São Paulo. Resultado de um curso de duas semanas, ministrado por Tom Bogdan, membro do Meredith Monk’s Vocal Ensemble, “Uma celebração” é uma remontagem coreográfica da obra “Celebration Service”, que Monk compôs em 1996 e que foi apresentada, com enorme repercussão, nos Estados Unidos e na Europa.

Uma das poucas pessoas autorizadas, em todo o mundo, a aplicar o método de ensino de Monk, Bogdan passou três semanas no Brasil, a convite da Unesp e com apoio da Comissão Fullbright (de intercâmbio educacional entre os EUA e o Brasil), especialmente para montar o espetáculo.

“Embora em período de férias, reunimos, sem dificuldade, 24 pessoas interessadas em integrar o elenco”, diz Martha Herr, professora de canto do IA. “E o próprio Bogdan confessou jamais ter presenciado tanto entusiasmo e coesão num grupo como neste que formamos.” Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Dança, Música e Cinema Tags: , , , , , ,
Voltar ao topo