Publicidade

Publicidade
07/07/2011 - 19:42

Sua Incelença, Ricardo III abre 11ª edição do FIT

Compartilhe: Twitter

Franklin Catan, especial para o Aplauso Brasil (Franklin@aplausobrasil.com)

"Sua Incelença, Ricardo III", direção de Gabriel Vilella para peça de Shakespeare

O grupo Clowns de Shakespeare, de Natal (RN), abre a programação do 11º Festival Internacional de Teatro (FIT) de São José do Rio Preto logo mais (às 20h) no Anfiteatro Nelson Castro, na Represa Municipal, com Sua Incelença, Ricardo III, uma releitura de Ricardo III, de William Shakespeare, com a expectativa de aproximadamente 4 mil pessoas na platéia.

Sua Incelença, Ricardo III faz parte da Mostra Petrobras, que destaca cinco espetáculos de grupos patrocinados pela estatal – também estão na lista O Grande Circo dos Irmãos Saúde, do Circo Teatro Artetude, de Brasília (DF), Ópera dos Vivos, da Companhia do Latão, de São Paulo, Oxigênio, da Companhia Brasileira de Teatro, de Curitiba (PR), e Till, A Saga de um Herói Torto, do Grupo Galpão, de Belo Horizonte (MG) (que encerra o FIT).

O título do espetáculo de abertura permite uma dupla leitura. Ao mesmo tempo em que “sua incelença” é uma expressão regional, que representa o pronome de tratamento sua excelência, é também o nome dado à cantigas típicas do Nordeste, geralmente atreladas a rituais fúnebres. Tais músicas, com ciclos de repetições de melodia e letra, mesclam-se a clássicos do pop inglês, incluindo Bohemian Rhapsody, da banda Queen.

Mas não é só a trilha sonora que cria pontes entre a cultura popular brasileira e o universo elisabetano. De um lado, cenografia, figurino e sotaque caracterizam o sertão. De outro, há a base da fábula britânica de William Shakespeare, Ricardo III. A trama se passa no final da Guerra das Rosas, conflito sucessório pelo trono da Inglaterra, que ocorreu entre 1455 e 1485.

Eduardo 4º, da dinastia Casa de York, é rei, mas seu irmão, Ricardo, Duque de Gloucester, planeja usurpar seu trono. Para isso, ele está disposto a provocar intrigas, faltar com a palavra e até mesmo matar seus aliados, contando com a cumplicidade da plateia. Apesar do tema aparentemente pesado, os Clowns de Shakespeare preservam uma característica fundamental de seu repertório – o bom humor.

TILL, A SAGA DE UM HEROI TORTO encerra o FIT

A montagem é fruto de uma parceria inédita entre a trupe potiguar e o diretor mineiro Gabriel Villela, considerado um dos mais importantes profissionais do País em sua área.

De acordo com o ator e músico Marco França, intérprete do vilão, o “namoro” começou em 2007, quando o pesquisador Ernani Malleta apresentou Villela ao grupo, durante temporada na capital paulista.
A estreia da peça ocorreu em março de 2011, durante a abertura do Festival de Curitiba. No mês passado, o trabalho também integrou a grade do Festival Internacional de Londrina (FILO), o que aumenta as expectativas para a participação rio-pretense.

Esta é a quarta vez que a companhia desembarca na cidade. A primeira foi em 2003, como espectadores de uma série de atrações, entre as quais a trilogia bíblica do Teatro da Vertigem, de São Paulo. Na sequência, apresentaram os espetáculos Muito Barulho por Quase Nada, em 2005, para adultos (um dos destaques daquele ano), e Fábulas, em 2006, para crianças.

Acompanhe toda programação do FIT pelo site: www.festivalriopreto.com.br

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Matérias Tags: , , ,

Ver todas as notas

1 comentário para “Sua Incelença, Ricardo III abre 11ª edição do FIT”

  1. Isa Soter disse:

    Assistir duas vezes o espetáculo e fiquei encantada. Tudo respira criatividade e me orgulha de ser brasileira. Parabéns!

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo