Publicidade

Publicidade
09/09/2011 - 16:13

Teatro de graça no CIEE

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplauso@gmail.com)

"A Aurora da Minha Vida", de Naum Alves de Souza, dirigido por Bárbara Bruno tem apresentações gratuitas no Teatro da CIEE

O Teatro CIEE recebe, a partir de amanhã (10), a temporada, gratuita, de A Aurora da Minha Vida durante todos os sábados, 20h, e domingos, 19h. Com coreografia de Paulo Goulart Filho, a peça tem direção de Barbara Bruno, texto de Naum Alves de Souza, cenário e figurino de Marcello Jordan e Naum Alves de Souza e trilha originalmente composta e direção musical do Maestro Amalfi.

A Aurora da Minha Vida se passa dentro de uma sala de aula em uma escola dos anos 1970. É baseada na própria experiência do autor como aluno e professor.

“Dividida em vários quadros, a peça mostra as relações e conflitos entre alunos e professores e o sistema escolar repressor e antidemocrático de uma maneira leve e divertida. Tudo vem à tona nos personagens denominados por suas características ou funções: diretor, padre, professor e os alunos, num tempo de grandes revoluções, de desejo de liberdade e de muita palmatória para o próprio bem. É uma obra sobre a crueldade das relações, mas envolvida numa capa de poesia criada pelo humor muito singular de Naum e, sobretudo, pelo âgulo saudoso através do qual ele enfoca o passado”.

No elenco estão Clarissa Mayoral, Clóvis Gonçalves, Eliete Ciggarini, Gilmar Guido, Rafael Melo, Roberto Arduin, Salete Fracarolli e Vanessa Goulartt.

Há estacionamento gratuito no local. A classificação etária é de 12 anos.

Serviço

GRATUITO

Evento: A Aurora de Minha Vida.

Data: 10, 11, 17, 18, 24 e 25 de setembro.

Horário: 20 horas (sábados) e 19 horas (domingos).

Local: Teatro CIEE (Rua Tabapuã, 445 – Itaim Bibi, São Paulo).

Ingressos: retirados gratuitamente até uma hora antes do evento no saguão do Teatro

Estacionamento: Gratuito no local.

Classificação etária: 12 anos

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , , , ,

Ver todas as notas

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo