Publicidade

Publicidade

Arquivo de dezembro 28th, 2011

28/12/2011 - 20:58

Nana Caymmi faz shows com novidades no SESC Vila Mariana

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplasobrasil.com)

Nana Caymmi celebra meio século de carreira

SÃO PAULO – Para comemorar os seus 50 anos de carreira, a cantora Nana Caymmi sobe ao palco do Teatro do SESC Vila Mariana, em São Paulo, para uma série de shows nos dias 06, 07 e 08 de janeiro. O repertório especial para os espetáculos revisa toda a sua trajetória artística, acompanhada de composições de Tom Jobim, Roberto Carlos, e de seu pai, Dorival Caymmi.

Para esta apresentação a artista será acompanhada dos músicos Cristovão Bastos (piano e arranjos), Lula Galvão (Violão), Carlos César Mota (Bateria) e Jamil Joanes (Baixo).

Filha de Dorival Caymmi e Stella Maris, irmã de Danilo e Dori Caymmi, Nana Caymmi cresceu numa das famílias mais musicais do Brasil. Começou a cantar ainda muito jovem, adotando desde cedo uma técnica particular para valorizar seu timbre grave. Em 1963 gravou seu primeiro LP e em 1966 venceu o I Festival Internacional da Canção (TV Globo), interpretando a canção Saveiros (Dori Caymmi e Nelson Motta). Após um hiato de oito anos sem gravar, lançou, em de 1975, o LP Nana Caymmi (CID) e no ano seguinte Renascer. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema Tags: , , , , ,
28/12/2011 - 17:41

Djin Sganzerla traz de volta O Belo Indiferente

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

"O Belo Indiferente"

SÃO PAULO – A temporada teatral 2012 já tem data de retorno: dia 05 de janeiro, sexta-feira. Sucesso de público e crítica, Djin Sganzerla prorroga a temporada de O Belo Indiferente, escrita por um dos maiores artistas franceses de todos os tempos, Jean Cocteau, no Espaço Beta (3º andar) do SESC Consolação.

Escrita para a grande intérprete da música francesa, Édith Piaf, O Belo Indiferente é um monólogo com dois personagens: Ela e Ele. Ela fala e Ele se cala. Durante uma madrugada, uma cantora espera seu amor em um quarto de hotel. Luzes dos letreiros luminosos da rua iluminam a cena. Ela anda agitada, espreita pela janela, ouve os ruídos do elevador e os barulhos no corredor. Telefona a amigos comuns e nenhum vestígio dele.

O telefone toca. A irmã de Emilio, maliciosamente, quer saber se ele já chegou. A mulher, por orgulho, afirma que ele está no banho e não pode atender. Emilio, enfim, chega! Sem dizer uma palavra, anda pelo quarto, deita-se na cama e lê, tranqüilamente, seu jornal. Ela tenta por todos os meios atrair sua atenção, mas nenhuma estratégia é suficiente: ironia, raiva, sedução, confidências, denúncias, ameaças. Será que ele romperá essa indiferença silenciosa? Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Matérias Tags:
Voltar ao topo