Publicidade

Publicidade
09/01/2012 - 16:11

Saiba quem são as “mimosas” da Praça Tiradentes

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

Elenco de "As Mimosas da Praça Tiradentes"

RIO DE JANEIRO – Com texto inédito, As Mimosas da Praça Tiradentes é uma espécie de Priscilla, a Rainha do Deserto à brasileira. O espetáculo também historicamente bebe em uma tradição carioca, que foram os grandes shows de artistas transformistas.

Claudio Tovar, César Augusto, Gustavo Gasparani, Jonas Hammar, Marya Bravo e Milton Filho, experientes atores de outros importantes musicais, dão vida às drags: Lola, a imperatriz, Samantha Overbook, Vanilla Cherry, Miguelito Cigano, Divina Rúbia e Catula de Montecarlo.

Na peça um grupo de transformistas ensaia um show para arrecadar fundos em prol do Cabaré das Mimosas, ameaçado de fechar suas portas. Ao longo dos ensaios são reveladas as histórias das personagens e suas relações pessoais. Cada uma delas representa um período da Praça Tiradentes – são negros, ciganos, vedetes, dançarinas de gafieira, a corte portuguesa e os estrangeiros que ao longo do tempo ajudaram a construir a identidade desta região. Alternando números musicais com cenas dramáticas, o espetáculo cria um mosaico de acontecimentos e fatos que mostra a importância e a razão pela qual a Praça Tiradentes foi considerada uma das regiões mais tradicionais do Rio de Janeiro, sendo conhecida, por muito tempo, como a Broadway brasileira.

As Mimosas da Praça Tiradentes aborda a homossexualidade com muito humor e liberdade. Trazendo, inclusive, um desfecho inusitado envolvendo um travesti. A Praça Tiradentes, desde seu início, tem ligações com o movimento homossexual. Daí a escolha dos transformistas para contar a suas histórias. E o musical traz no seu elenco um Dzi Croquette, o talentoso Claudio Tovar.

"As Mimosas da Praça Tiradentes"

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Matérias Tags: , , , , , ,

Ver todas as notas

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo