Publicidade

Publicidade

Arquivo de março, 2012

30/03/2012 - 23:41

Um belo retrato de uma grande atriz brasileira

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

Beth Goffman vive Zezé Macedo em "A Vingança do Espelho"

SÃO PAULO – A Vingança do Espelho- A História de Zezé Macedo bem poderia receber um outro subtítulo, o de a vingança do ator cômico brasileiro. Esta mais do que justa e necessária recuperação da história de Zezé Macedo é também uma forma do teatro brasileiro atual fazer um “acerto de contas” com os grandes intérpretes que sempre estiveram à margem por serem artistas populares.

O espetáculo em cartaz no Teatro Vivo é daquelas joias que, de vez em quando, o teatro nos oferece. O inteligente texto de Flavio Marinho escapa do biografismo tradicional no teatro. A opção sagaz do autor foi a de colocar em cena uma companhia teatral que tem a incumbência de recontar a vida de Zezé Macedo. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags:
30/03/2012 - 00:45

Rodrigo Lombardi vive o sedutor Dom Juan

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Dom Juan", de Molière - foto de Lenise Pinheiro

SÃO PAULO – O diretor William Pereira apresenta a sua versão do clássico Dom Juan, de Molière. O espetáculo que tem o ator Rodrigo Lombardi como protagonista, estreia hoje no Teatro Raul Cortez. Completam o elenco os atores Eduardo Estrela, Clarissa Kiste, Davi Taiu, Eduardo Leão, Mariana Melgaço, Mario Luiz e Roberto Arduim. O professor Jorge Coli assina a tradução do texto, escrito no século XVII, e respeita a métrica poética da obra original.

Dom Juan é um sedutor e o seu objetivo é viver intensamente para tudo aquilo que lhe dá prazer, independente dos riscos e das formas com que o conquista.

A peça apresenta uma crítica voraz às máscaras que a sociedade utiliza para esconder suas condutas amorais. Segundo o ator Rodrigo Lombardi, nesta peça, Molière fala sobre a hipocrisia e retrata três tipos de solidão: a amorosa, social e existencial.

O ator cita uma frase que exemplifica a crítica social presente na obra: “A hipocrisia é um vício que está na moda e todos os vícios que estão na moda se transformam em virtudes”. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Matérias Tags:
29/03/2012 - 23:25

Marcos Damigo leva Deus é um DJ ao Festival de Curitiba

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

Maria Ribeiro e Marcos Damigo em "Deus é um DJ"

Com direção de Marcelo Rubens Paiva e a atriz Maria Ribeiro completando o elenco, o texto do alemão Falk Richter é atração até amanhã no Teatro da Reitoria

CURITIBA – Quando Annette Ramershoven, quem traduziu a peça ao lado de Marcelo Rubens Paiva, diretor da montagem, apresentou o texto Deus é um Dj, d alemão Falk Richter, para o ator Marcos Damigo, em 2002, ele leu, aprovou, mas teve de “engavetar” o projeto: ele se preparava para protagonizar Hamlet, sob direção de Francisco Medeiros,no Teatro Popular do SESI (SP).

“Em 2006 o Marcelo me chamou pra ler a peça no Letras em Cena, ciclo de leituras que acontece no auditório do MASP. Foi aí, na presença de uma plateia, que entendi realmente o poder desse texto. Ele tem um mecanismo de jogar com as expectativas do público que  não é possível perceber numa leitura solitária. E desde então, entre idas e vindas e outros projetos, sempre tentava montá-lo”, conta Damigo que, até amanhã apresenta Deus é um Dj fica até amanhã na 21ª edição do Festival de Curitiba, no Teatro da Reitoria, após temporada carioca de sucesso, ano passado. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , , , ,
29/03/2012 - 01:49

Risorama começa em Curitiba

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

O humorista Diogo Portugal

SÃO PAULO – Considerado o maior festival de humor da América Latina e criado pelo humorista Diogo Portugal, Risorama  tem início hoje em Curitiba.

O evento, que faz parte da programação do Festival de Curitiba, acontecerá durante 6 dias, ocasião em que grandes humoristas Brasileiros, como Fábio Porchat, Fernando Caruso, Marcelo Madureira, Marcio Ribeiro, Marco Luque e Nany People farão shows de stand up. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , , , ,
29/03/2012 - 00:59

Antonio Fagundes e seu filho, Bruno Fagundes, estão juntos em Vermelho

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Vermelho" - Foto de Ivan Abujamra

Protagonizada por Antonio Fagundes e por seu filho, Bruno Fagundes, Vermelho tem tradução de Rachel Ripani, figurinos de Fabio Namatame, produção de Antonio Fagundes e Jorge Takla

SÃO PAULO – Marcando a inauguração do Teatro Geo, Vermelho apresenta o encontro com o consagrado artista Mark Rothko e o seu jovem assistente Ken. Dirigida por Jorge Takla, Vermelho, de John Logan (roteirista de A Invenção de Hugo Cabret), estreia na próxima sexta-feira (30), 21h30.

O desejo de montar a peça ocorreu de for ma bastante interessante: Antonio e Bruno se encantaram pelo texto, que conheceram através de amigos e, numa conversa, ao comentarem sobre esse encantamento, descobriram que estavam falando da mesma obra, Vermelho.

A peça se passa entre 1958 e 1959, momento em que o pintor russo naturalizado norte-americano, Mark Rothko, está criando paineis para o restaurante Four Seasons, em Nova York.

Famoso por encabeçar o Expressionismo Abstrato, o artista aceitou a encomenda porque o pagamento oferecido era de grande valor. Para ajudá-lo no trabalho, necessita de um novo assistente. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
28/03/2012 - 23:52

Os Monólogos da Vagina estreia no Teatro Brigadeiro com novo elenco

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Imara Reis dirige nova montagem da peça de Eve Ensler

SÃO PAULO – Para comemorar o sucesso da comédia Os Monólogos da Vagina, a capital paulista sedia a estreia de mais uma temporada do espetáculo, que entra em cartaz no Teatro Brigadeiro, em São Paulo, a partir desta sexta-feira (30). A ocasião também marca o lançamento no Brasil do movimento feminista V-DAY.

Integram o elenco dessa nova temporada as atrizes Fafy Siqueira, Chris Couto e Adriana Lessa, sob direção de Imara Reis. Das três, apenas Fafy já fez parte do elenco anterior, que já contou com nomes como Zezé Polessa, Tânia Alves, Cláudia Rodrigues, Cissa Guimarães, Lucia Veríssimo, Elizângela e Maximiliana Reis.

Os Monólogos da Vagina, de autoria da escritora e ativista americana Eve Ensler, já foi encenado em mais de 150 países e em mais de 50 idiomas diferentes.

A autora coletou depoimentos verídicos tentando entender o porquê de ser tão problemático falar sobre vagina. Seu objetivo era celebrar esse órgão feminino que está diretamente relacionado à sexualidade da mulher. O texto se desdobrou em diversas problemáticas como a violência contra a mulher. A mídia começou a prestar atenção e a peça se transformou num grande sucesso mundial.

Cássio Reis, produtor responsável pela montagem de Os Monólogos da Vagina no Brasil, assistiu ao espetáculo nos Estados Unidos e o que mais lhe chamou atenção é o cunho social da obra, na medida em que alerta a sociedade para a necessidade de se combater o preconceito e atos que colocam a integridade das mulheres em risco. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
28/03/2012 - 21:17

Duas perdas abalam a estrutura intelectual brasileira

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Millôr Fernandes morre aos 87 anos

SÃO PAULO – Em menos de uma semana, o povo brasileiro perde dois de seus mais sagazes, bem-humorados  e completos pensadores, figuras basilares no desenvolvimento intelectual-artístico brasileiro: primeiro demos adeus a Chico Anysio, agora nos despedimos de Millôr Fernandes.

A mídia trabalhou fartamente a morte de Chico Anysio, de modo que sabemos dos fatos, nos resta apenas lamentar o passamento.

Jornalista, escritor, dramaturgo, tradutor – as mais belas traduções de Hamlet, de Shakespeare, e de O Jardim das Cerejeiras, de Tchekhov, que li, são assinadas por ele –, enfim, um pensador com tiradas de humor ferino e da máxima inteligência, Millôr Fernandes deixou o mundo dos mortais na noite de ontem e vive na mais soberana imortalidade.

Abaixo você lê a  nota de pesar do Secretário de Estado da Cultura do Estado de São Paulo Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , , ,
28/03/2012 - 15:12

Steven Severin cancela participação no Festival de Curitiba

Compartilhe: Twitter

Da Assessoria do Festival de Curitiba

Steven Severin apresentaria "Music For Silents"

CURITIBA – A peça Music for Silents, do inglês Steven Severin, cuja apresentação ocorreria HOJE, está cancelada. Por problemas de agenda de última hora, o artista não conseguiu chegar a tempo para o espetáculo.

Quem comprou ingresso pode trocá-lo (por dinheiro ou outro ingresso) em qualquer uma das bilheterias dos shopping centers. A devolução pode ser feita até terminar o Festival (dia 08 de abril). Após essa data, a produção fará troca em endereço a ser comunicado no site do evento (www.festivaldecuritiba.com.br ).

Bilheterias:

Shopping Mueller – Av. Cândido de Abreu, 127. Centro Cívico. Segunda a sábado, das 10h às 22 horas. Domingo, das 14h às 20 horas.

Shopping Palladium – Av. Presidente Kennedy, 4.121. Portão. Seg. a sexta: 11h às 23 horas. Sáb.: 10h às 22 horas. Domingo: 14h às 20 horas.

ParkShoppingBarigui – R. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600. Ecoville. Seg. a sexta: 11h às 23 horas. Sáb.: 10h às 22 horas. Domingo: 14h às 20 horas.

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , , , , ,
28/03/2012 - 01:05

Começa o 21º Festival de Curitiba

Compartilhe: Twitter

Macksen Luiz, especial para o Blog do Macksen Luiz , parceiro do Aplauso Brasilmacksenr@gmail.com)

"Julia", dirigido por Christiane Jatay

CURITIBA – De hoje até o dia 8 de abril, a capital paranaense abrigará o festival de teatro que, na sua 21ª edição , mantém o gigantismo de números e o papel de  vitrine da produção cênica brasileira. Se na edição anterior houve predominância de montagens cariocas, este ano não será diferente. O volume se ampliou com A Peça do Casamento, texto de Edward Albee, direção de Pedro Brício, com Guida Vianna e Dudu Sandroni, em estréia nacional; remontagem de O Casamento, com o mesmo elenco da original, e com os mesmos diretores – João Fonseca e Antonio Abujamra e Escravas do Amor, ambos textos de Nelson Rodrigues; o musical Judy Garland – O Fim do Arco-Íris; Nem Um Dia se Passa Sem Notícias Suas, de Daniela Pereira de Carvalho, direção de Gilberto Gawronski, que também estará como intérprete de Ato de Comunhão;Palácio do Fim, direção de José Wilker; De Verdade, com Kika Kalache e Guilerme Piva, direção de Márcio Abreu, em estréia nacional; Deus É Um DJ, com Maria Ribeiro e Marcos Damigo; Julia, cine-teatro de Christiane Jathay; Obituário Ideal, texto de Rodrigo Nogueira; Rosa, monólogo com Débora Oilivieri; e Estamira, em visceral interpretação de Dani Barros.

Gerald Thomas apresenta Gargólios, espetáculo que estreou em Londres, e o núcleo paulista da sua Cia Ópera Seca, lança o inédito Licht + Licht, com direção de Caetano Vilela.

O Galpão de Minas leva a Curitiba Ecllipse, baseado em Tchekhov, com assinatura do russo Jurij Alschitz. Gabriel Villela exibe Hécuba, Lázaro Ramos, Namíbia, Não!, e Cibele Forjaz, O Idiota – Uma Novela Teatral.

De São Paulo marcam presença Luis Antonio – Gabriela; O Jardim; Equus e O Libertino.

O teatro pernambucano estará representado por Essa Febre Que Não Passa, da Companhia Angu de Teatro, de Recife. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores Tags: , , , , , , , ,
27/03/2012 - 23:37

Viva o Dia Internacional do Teatro!

Compartilhe: Twitter

Nossa Grande Dama do Teatro, Fernanda Montenegro

SÃO PAULO – Hoje, o teatro é celebrado mundo afora. O que se homenageia é a expressão artística como um todo, talvez pela própria coletividade que essa arte demanda.

Todavia, não haveria arte sem pessoas e é a elas que a SP Escola de Teatro presta tributo. Aos artistas que, com certa inspiração e muita transpiração, conseguem materializar e dar forma às inquietações da humanidade, transformando ideias e emoções em beleza.

CLIQUE AQUI e veja os depoimentos dos artistas.

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags:
Voltar ao topo