Publicidade

Publicidade

Arquivo de março 25th, 2012

25/03/2012 - 20:33

Pina Bausch no Cinema: Encruzilhada Onírica de Linguagens

Compartilhe: Twitter

Macksen Luiz, especial para o Blog do Macksen Luiz , parceiro do Aplauso Brasilmacksenr@gmail.com)

"Dance, Dance, Senão Estaremos Perdidos", Pina Bausch

SÃO PAULO – O documentário de Wim Wenders sobre as criações de Pina Bausch é bem mais do que o registro das coreografias de uma das artistas mais instigantes do século 20. Pina 3D, filme de 130 minutos, que utiliza o 3D para aproximar o espectador da pulsão de gestos, que expressam feixe de tensões dramáticas num cenário de sentimentos em permanente fricção, justifica a definição da fundadora da companhia de Wuppertal de que seus bailarinos dançavam o teatro, teatralizavam a dança.

Na captação das imagens de coreografias e de depoimentos de membros da companhia e, mais parcamente, da própria Pina, Wenders é econômico nas palavras. Os closes e o olhar invadem, tridimensionalmente, a tela, como se a platéia pudesse penetrar na cena, perceber suores, ouvir arfares, acompanhar ritmos retirados de mãos batidas nos corpos. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas, Dança, Música e Cinema Tags: , , , , , , , , , , , ,
25/03/2012 - 17:44

Alexia Dechamps vive Filha, Mãe, Avó e Puta

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Gabriela Leite, cuja vida virou livro que originou a peça, criou a Daspu

Com direção de Guilherme Leme e adaptação de Marcia Zanelatto do livro autobiográfico de Gabriela Leite, a peça conta a história da prostituta que virou líder política reconhecida no mundo todo

SÃO PAULO – A trilha sonora que o público é recebido ao entrar Teatro do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de São Paulo para assistir Filha, Mãe, Avó e Puta – Uma Entrevista já contribui para o clima do espetáculo: só canções românticas cantadas pelas divas Maysa, Elis Regina, Elizete Cardoso, Maria Bethania, Clara Nunes, Elza Soares. Nada melhor como introdução à inusitada trajetória de vida de Gabriela Leite: filha de um aristocrata paulistano com uma dona de casa analfabeta que frequentou os melhores colégios da capital paulista, entrou na USP onde estudou filosofia e sociologia, mas por ter ficado grávida e ser rejeitada pela mãe, tornou-se prostituta na Boca do Lixo.

De São Paulo, Gabriela tem uma passagem por Belo Horizonte (MG) e depois muda-se para o Rio, onde se instala na Vila Mimosa. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores Tags: , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo