Publicidade

Publicidade
11/04/2012 - 22:49

Cia. Hiato chega ao rol dos melhores coletivos de teatro

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes*, do Aplauso Brasil/ iG (michelfernandes@superig.com.br)

"O Jardim" - foto de Annelize Tozetto

CURITIBA – Desde 2008, com seu primeiro trabalho – Cachorro Morto –, a renomada crítica teatral Mariangela Alves de Lima chamou minha atenção para essa jovem Cia. Hiato, destacando que o grupo “apresentava um trabalho bastante interessante”, à procura de uma dramaturgia que dialogasse com a cena que desejavam realizar. Assisti ao espetáculo e me encantei pelo que vi: jovens talentosos e com muita disciplina na realização do trabalho. Por questões que não interessam ser abordadas aqui, perdi Escuro, segundo trabalho do grupo, e graças ao Festival de Curitiba, tive o prazer de assistir O Jardim, texto e direção de Leonardo Moreira, que estreou ano passado e, sem dúvidas, se a tivesse assistido seria voto certo no prêmio em que sou jurado, o APCA.

"O Jardim" - foto de Annelize Tozetto


Conteúdo e forma são aliados em O Jardim que traz um delicado, comovente, hilário e tenso exercício de memórias esparsas, de épocas diferentes e cruzadas, da vida de um senhor, preso na catatonia de seu Mal de Alzheimer e prestes a ser levado a um asilo.

"O Jardim" - foto de Annelize Tozetto

O jardim é o elo de tais fragmentos da vida dessa família. E é na forma como é apresentada a trama que residem todos os indícios que instigam ao público que assiste ao espetáculo:  os  três fragmentos/ cenas – que nomearei de passado, presente e futuro – são exibidos simultaneamente num cenário divido, pelos atores, formando três nichos que são vistos por parcelas da plateia, esta também disposta de modo a assistir apenas uma das cenas por vez. Assim sendo, o público conecta as diferentes peças da trama, construindo, cada um, seu próprio mosaico erigindo a trama.

Realização: Cia. Hiato | Dramaturgia e Direção: Leonardo Moreira | Elenco: Aline Filócomo, Fernanda Stefanski, Luciana Paes, Mariah Amélia Farah, Paula Picarelli, Thiago Amaral | Ator Convidado: Edison Simão | Cenário: Marisa Bentivegna |Assistente de Cenografia: Ayèlen Gastaldi | Desenho de Luz: Marisa Bentivegna | Operação de Luz: Ayèlen  Gastaldi |Música Original: Marcelo Pellegrini | Figurinos: Theodoro Cochrane | Assistência de Direção: Amanda Lyra | Fotos e vídeos: Otávio Dantas | Criação Gráfica: Cassiano Tosta – DGRAUS | Gestão de Projeto: Aura Cunha | Produção Executiva: João Victor D’Alves | Classificação: 14 anos | Duração: 90 minutos.

*Michel Fernandes viajou a convite do Festival de Curitiba

Autor: - Categoria(s): Críticas Tags: , , , , , , , , , ,

Ver todas as notas

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo