Publicidade

Publicidade

Arquivo de junho, 2012

30/06/2012 - 01:49

A sofisticação músico-visual de Marisa Monte concretizada em Verdade Uma Ilusão

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

Marisa Monte em "Verdade Uma Ilusão" - foto de Juliana Fernandes

SÃO PAULO – Falar da afinada, doce, rouca e aveludada voz de Marisa Monte, além de não acrescer novidade, é até lugar-comum. Entretanto, mais que os dotes naturais com os quais os deuses a consagraram, em sua nova turnê, Verdade Uma Ilusão, a sofisticação músico-visual é concretizada.

Até o dia 15 de julho, a casa de shows paulistana HSBC Brasil recebe a atual turnê da cantora e compositora que divulga o álbum O Que Você Quer Saber de Verdade, lançado no final do ano passado, cuja experiência sensorial proposta pelo trabalho atinge o campo audiovisual com intenso prazer: as canções – grande parte composições que divide com Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown – estão arranjadas com riqueza de detalhes sonoros, mesclando a elegância sonora dos instrumentos de corda – cello, violinos, viola, violões e guitarras – a inventivos recursos de percussão etc.; os vídeos – todos eles, segundo declara Marisa Monte ao final do espetáculo – inspirados em obras de artistas plásticos contemporâneos e que, graças a utilização de modernos equipamentos tecnológicos, conseguem estabelecer um diálogo entre som e imagem – verdadeiras peças de vídeo-arte – jamais notado em outros shows, e, completando esse interessante triângulo plurisensorial, a cristalina voz de Marisa Monte vestida com exuberância por Rita Murtinho.

Marisa Monte em "Verdade Uma Ilusão" - foto de Juliana Fernandes

Verdade Uma Ilusão é experiência sofisticada, feito a complexa rede de comunicação virtual, em que a sobreposição de camadas visuais e sonoras dão o tom plural do show.

Emocionante homenagem à Cássia Eller

Há mais de uma década, perdemos uma das grandes intérpretes da música, Cássia Eller, que deixou indeléveis marcas nas canções que gravou.

“Cássia é uma de minhas referências musicais, tenho saudades dela. Dizem que saudades não é um sentimento pela ausência da pessoa e sim de sua presença”, diz Marisa que evoca, com alta potencia emocional, Cássia Eller, ao cantar, pela primeira vez, Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas, Dança, Música e Cinema Tags: , , , , , ,
29/06/2012 - 21:32

Vale à pena conferir companhia mineira no Galpão do Folias

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Quatroloscinco apresenta "É só Uma Formalidade"

SÃO PAULO – Você tem apenas mais duas oportunidades para assistir ao espetáculo do grupo mineiro Quatroloscinco – Teatro do Comum que se apresenta pela primeira vez na capital paulista. O grupo comemora cinco anos de trabalho em 2012 e dando continuidade às atividades contempladas pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz, e apresenta Outro Lado hoje e É só Uma Formalidade amanhã e domingo (1º).

Com este projeto o grupo já realizou apresentações, oficina e debate em Belo Horizonte e depois de São Paulo segue para Brasília e Rio de Janeiro. O Quatroloscinco também participa da segunda temporada do “Viagem Teatral 2012”, um projeto do SESI que levará o espetáculo É só uma Formalidade para 17 cidades do estado de São Paulo a partir de agosto.

SERVIÇO

Quatroloscinco – ANO V

Programação especial São Paulo

É SÓ UMA FORMALIDADE

30/06 às 21h e 01/07 às 19h

Ingressos a R$ 8,00 (inteira)

Galpão do Folias – R. Ana Cintra, 213 – Santa Cecília

(próximo ao metrô Santa Cecília)

(11) 3361.2223

Mais informações em:

www.quatroloscinco.com

Autor: - Categoria(s): DESTAQUE, Notas e Oportunidades Tags:
29/06/2012 - 15:21

Camille e Rodin marca a re-abertura do Auditório MASP

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Camille e Rodin"

Em peça inédita de Franz Keppler, com direção de Elias Andreato, Leopoldo Pacheco e Melissa Vettore encarnam os escultores franceses Auguste Rodin e Camille Claudel, que viveram um apaixonado e tumultuado romance no século 20

SÃO PAULO – A escolha da peça não poderia ter sido mais acertada: para re-abertura do Auditório MASP, nada melhor do que um espetáculo sobre a vida e obra de dois dos maiores escultores de todos os tempos, Auguste Rodin e Camille Claudel. Com texto inédito de Franz Keppler e direção de Elias Andreato, Camille e Rodin retrata o encontro do já maduro Rodin, interpretado por Leopoldo Pacheco, com a jovem Camille, vivida por Melissa Vettore.

Eles se conheceram quando Rodin acabara de receber a encomenda para fazer a escultura A Porta do Inferno: Camille que chegara a Paris há pouco procura o mestre a conselho de seu professor. Ambos não imaginariam que aquele encontro fosse modificar radicalmente suas vidas. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas, DESTAQUE Tags: , , , , ,
28/06/2012 - 19:45

O Bom Canário expõe a fragilidade humana

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"O Bom Canário"

SÃO PAULO – Tentar compreender as pessoas é imprescindível, mas tem hora que é preciso dizer não. Como preservar a qualidade artística e os princípios éticos diante da possibilidade do sucesso profissional? Essas são questões que o espetáculo O Bom Canário, do dramaturgo e roteirista Zacharias Helmpropõe, em cartaz no Teatro Eva Herz, mas, obviamente, podem existir interpretações diferentes, de acordo com a experiência de vida de cada espectador.

O ponto central da trama é o relacionamento conturbado, intenso e cheio de amor entre um escritor, Jack (Joelson Medeiros) e sua mulher(Flávia Zillo), Anne é viciada em anfetamina. Ele, um escritor promissor, é conivente com o vício da mulher, que protagoniza situações constrangedoras, as quais podem comprometer o futuro do marido na literatura.

Anne não consegue guardar para si os seus descontentamentos com o mundo que a cerca e perde o controle com pessoas de opiniões contrárias às suas. Não admite que o marido, por exemplo, para conseguir um contrato milionário com um editor, aceite as exigências do mercado e não questione a superficialidade da crítica literária. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas, DESTAQUE Tags: , , , , ,
28/06/2012 - 01:27

Novo projeto pretende agitar a dramaturgia brasileira contemporânea

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil/ iG (Michel@aplasobrasil.com)

Marici Salomão

SÃO PAULO – Até a próxima segunda-feira (2) você pode enviar seu texto curto (CLIQUE AQUI para ler o regulamento) para concorrer à análise dos pareceristas do projeto Dramaturgias Urgentes, coordenação artistica e curadoria da dramaturga e jornalista Marici Salomão, que, com uma série de ações como debates e workshops, pretende agitar o morno ambiente da dramaturgia brasileira contemporânea, pois há que se concordar com o que ela afirma na última linha da entrevista exclusiva que nos concedeu: “O nosso teatro só começou a ficar chato, porque há certezas demais, repetições do mesmo, além de alguns arautos chatos por aí, tentando emplacar falsas verdades”.

Marcelo Lazzaratto

Para aqueles que pensam que o que é bom custa caro, nesse caso as atividades oferecidas pelo Dramaturgias Urgentes, sediado no centro da cidade – Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de São Paulo – são gratuitas, além de interativas: tudo o que se passa no projeto, datas, agenda, artigos, dicas e informações você encontra no site do mesmo.

Hoje, por exemplo, a Cia Elevador de Teatro Panorâmico e seu diretor, Marcelo Lazzaratto, serão os convidados e promotores de um workshop sobe o Processo de Criação.

Aplauso Brasil – O projeto Dramaturgias Urgentes nasceu, como diz o nome, da necessidade dos textos refletirem sobre temas urgentes a serem tratados. Como você idealiza isso? Há alguma referência ao Teatro de Jornal do Augusto Boal? Leia mais »

Autor: - Categoria(s): DESTAQUE, festivais, Matérias Tags: , , , , , , ,
27/06/2012 - 20:57

Marco Ricca e Maria Luisa Mendonça estreiam peças de Nelson Rodrigues

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Marco Ricca protagoniza "Boca de Ouro"

SÃO PAULO -O SESI SP promove a estreia de duas peças: Boca de Ouro, a partir desta sexta-feira (29), e A Falecida, com estreia prevista para  o dia 06 de julho, ambas sob dieção de Marco Antonio Braz. Elas estão agendadas para serem apresentadas simultaneamente e em datas alternadas, no Teatro do SESI-SP, e têm como protagonistas Marco Ricca e Maria Luísa Mendonça, respectivamente. O restante do elenco participa das duas montagens: Alessandro Hernandez, Claudinei Brandão, Jackie Obrigon, Jady Forte, Lara Córdulla, Leo Stefanini, Livia Ziotti, Luciana Caruso, Rafael Boese, Rodrigo Fregnan, Tatiana de Marca, Willians Mezzacapa e participação especial de Gésio Amadeu.

As estreias fazem parte do projeto Nelson Rodrigues 100 Anos que comemora o centenário do artista abordando a obra rodriguiana através de um olhar pedagógico e contemporâneo, além de buscar avaliar o que o Nelson Rodrigues deixou de legado nesse centenário.

Com atividades acontecendo em todo o estado de São Paulo, o objetivo é realizar um diálogo orgânico por meio do teatro e de debates, os quais serão futuramente registrados e disponibilizados para o público em geral.

As duas montagens têm como pano de fundo uma realidade brasileira e popular. Além disso, elas apresentam personagens que tentam superar a mediocridade de suas vidas, mas acabam morrendo precocemente.

Boca de Ouro tem o carnaval como elemento de destaque. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
27/06/2012 - 07:47

A Dama do Mar, de Henrik Ibsen, estreia em São Paulo

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"A Dama do Mar" é a terceira montagem de um texto do norueguês Henrik Ibsen dirigido por Sérgio Ferrara

SÃO PAULO – O Projeto Vivo EnCena, sob a curadoria artística de Expedito Araújo, lança mais uma produção teatral, A Dama do Mar, direção de Sérgio Ferrara, que entra em cartaz nesta sexta-feira (29), no Teatro Nair Bello. J.C. Serroni é o responsável pelo cenário e figurino.

O texto do norueguês Henrik Ibsen, no século 19, tem como protagonista Élida Wangel (Ondina Clais Castilho), uma mulher casada com um médico que mora numa pequena cidade e vive das lembranças de um marinheiro que lhe prometeu casamento, quando ainda ela era jovem, mas nunca mais apareceu. Élida está aprisionada a uma vida burguesa e o seu cotidiano só ganha sentido nos momentos em que mergulha no mar, símbolo da liberdade e do prazer. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, DESTAQUE, Matérias Tags: , , , , ,
26/06/2012 - 23:00

Priscilla, A Rainha do Deserto, um grande momento do Teatro Musical

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski- Especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

"Priscilla, A Rainha do Deserto" é musical que contagia

SÃO PAULO – Quando Priscilla, A Rainha do Deserto chegou aos cinemas no ano de 1994, sua exibição foi responsável por uma bela revolução nos costumes.O filme de Stephan Elliott soube como nenhuma obra artística até hoje conseguiu, retratar as dores e as delícias da vida das drags queens que, na época, surgiam com grande impacto em uma sociedade sempre refratária à homossexualidade.

O filme Priscilla tornou-se um clássico. Venceu o Oscar de Melhor Figurino e sua trilha sonora tomou de assalto qualquer boa festa da época. Não tardou para que a Broadway descobrisse na obra uma boa trama para a criação de um musical.

Agora, por aqui, temos o privilégio de assistir a Priscilla, Rainha do Deserto, o Musical, em cartaz no Teatro Bradesco. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas, MICHEL FERNANDES RECOMENDA Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
26/06/2012 - 17:37

Vivendo engarrafado – leitura dramatizada da peça O Túnel

Compartilhe: Twitter

Jonas Mourilhe, especial para  o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Dias Gomes

RIO DE JANEIRO – Imagine o maior engarrafamento em que você já esteve. Provavelmente não foi uma situação das mais agradáveis. E se esse engarrafamento fosse dentro de um túnel e durasse quatro anos? Provavelmente, você seria um dos personagens da peça O Túnel, de Dias Gomes.  Escrita em 1968, a peça figura entre os textos menos conhecidos do autor consagrado por obras como O pagador de promessas; O santo inquéritoO Bem Amado.

O Túnel mostra  o convívio social de personagens de diferentes classes, enclausurados por conta de um engarrafamento que começa no fatídico ano de 1964, e que dura até 1968. O texto  reflete a visão de Dias Gomes  sobre os primeiros anos da ditadura militar no Brasil.

O evento é parte do projeto Ciclo de leituras dramatizadas conhecendo a obra – promovido pela Sol produções artísticas –   cujo objetivo é promover e difundir em solos  cariocas textos de renomados autores e jovens dramaturgos.

Serviço:

O TÚNEL

Texto: Dias Gomes

Direção: Ernandes Cardoso

Assistência de direção: Vera Monteiro

Pesquisa e produção:  Ernandes Cardoso, Vera Monteiro, Yuri Calandrino e Marco Moreira.

Elenco: Ronaldo Rabello, Ednaldo Eiras, Marco Moreira, Alana Zanol, Ernandes Cardoso e Yuri Calandrino.

Local: Espaço Cultural Correia Lima

Endereço: Rua Bento Lisboa, 58. Catete.

Horário: 19h

ENTRADA FRANCA

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, festivais, Notas e Oportunidades Tags: , , ,
26/06/2012 - 15:39

Novos testes, dicas, e oportunidades para você

Compartilhe: Twitter

As atrações de hoje da Comunidade Aplauso Brasil são a seleção de elencopara o projeto Subúrbia, de Luiz Fernando Carvalho da TV Globo, as inscrições abertas para o Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia (Fiac) de 2012, seleção de apoio a documentários do projeto Memória do Esporte Olímpico, entre outros.

CLIQUE AQUI e participe da Comunidade Aplauso Brasil!

Autor: - Categoria(s): DESTAQUE, festivais, Notas e Oportunidades Tags: , ,
Voltar ao topo