Publicidade

Publicidade
15/06/2012 - 01:33

Oxlajuj B’aqtun no Parque Municipal

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, do www.mondobhz.com.br/fit-bh-2012, parceiro do Aplauso Brasil na cobertura do FIT- BH

Grupo da Guatemala apresenta "Oxlajuj B’aqtun", ritual maia

BELO HORIZONTE – O povo maia está num tempo de mudanças, de acordo com o seu calendário. Todos os homens estão integrados com a natureza, dependem dela e o momento da chegada de um novo ciclo é esperado com a esperança de um mundo melhor. Oxlajuj B’aqtun representa rituais maias advindos da cultura latino-americana. O espetáculo representa uma circunstância espiritual que coloca o povo maia em sintonia com os ancestrais e com o público que assiste.

Segundo os artistas do grupo Centro Cultural Sotz’il Jay, “estamos ligados por laços latino-americanos e o papel que ocupam é o de conduzir a energia presente nos rituais e fazer a ponte de ligação entre a tradição maia e o teatro”.

A energia da cerimônia é transmitida, sobretudo, através da música, da dança e do fogo com o objetivo de despertar os sentidos do espectador. Um círculo com a borda cheia de velas, folhagens e frutas, delimita o espaço da encenação.

Os figurinos são típicos e há pinturas pelo corpo.  Os artistas usam máscaras com aspectos de animais e tocam instrumentos ao vivo. Além da dança, há falas em dialeto maia kaqchikel.

O ritual já começa antes do início da apresentação com a arrumação dos objetos cênicos, ao som de flauta e tambor.

O espetáculo faz uma denúncia da dizimação do povo maia usando a relação entre o claro e o obscuro, isto é, as sombras representam uma situação social e política que não permitiu o avanço da cultura maia e que, durante anos, proibiu as suas cerimônias, consideradas demoníacas. O avanço da cultura maia, portanto, ficou prejudicado.

O grupo tem 12 anos de existência e está viajando há seis anos por diversas localidades do mundo. É a terceira vez que se apresentam no Brasil. O objetivo da produção é ir contra uma tendência existente no país de apresentar os rituais de forma comercial, como um show, ao invés de como um ato espiritual.

Guatemala é o país que tem a maior concentração de descendentes do povo maia e assistir a esse espetáculo é uma oportunidade ímpar para conhecer um pouco das tradições dessa cultura.

DETALHES

Oxlajuj B’aqtun / Grupo Centro Cultural Sotz’il Jay (Guatemala) / Duração: 1h10 / classificação indicativa: livre / Apresentações: Sexta-feira – 15/junho – 19:00 – Centro Cultural Lagoa do Nado / Sábado – 16/junho – 18:00 – Parque Municipal Rosinha Cadar / Domingo – 17/junho – 18:00- Parque Municipal Rosinha Cadar
<a href="“>

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores, DESTAQUE, festivais, Multimídia Tags: , , , ,

Ver todas as notas

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo