Publicidade

Publicidade
29/07/2012 - 14:08

Alinne Moraes é Dorotéia

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Teatro Raul Cortez recebe peça escrita por Nelson Rodrigues

SÃO PAULO – Depois de temporada no Teatro Poeira, no Rio de Janeiro, Dorotéia chega a São Paulo. A atriz Alinne Moraes é a protagonista da montagem que conta a história de Dorotéia, prostituta que abandona a profissão após a perda de seu filho e procura a família em busca de salvação. No elenco estão: Gilberto Gawronski, Alexandre Pinheiro, Keli Freitas, Marcus Majella e Paulo Verlings. Dirigida por João Fonseca, a peça fica em cartaz no Teatro Raul Cortez até 14 de outubro.

Em Dorotéia, considerada por muitos uma obra maldita, Nelson coloca em questão como a sociedade condena as pessoas por sua beleza. Doroteia vai à casa de suas primas Dona Flávia, Carmelita e Maura, que são viúvas e muito feias. As três a repudiam devido à sua beleza.

São personagens que reprimem os seus desejos sexuais e para evitar que o pecado tome conta de sua residência, Dona Flávia impõe uma condição para aceitar a presença de Doroteia: que ela fique feia.

Alinne Moraes entrou em contato com o texto há dois anos e se identificou com a trajetória da prostituta que precisa se enfeiarpara assim não chamar mais a atenção de ninguém e ser aceita pelas parentes.  A atriz contou que muitas vezes quis se tornar feia para passar despercebida entre as pessoas.

É a segunda peça de Alinne Moaes.  A atriz, que em 2007 protagonizou  Dhrama: O Incrível Diálogo entre Krishna e Arjuna, de João Falcão, se apresenta pela primeira vez na capital paulista.

Alinne recusou papeis na TV para se dedicar exclusivamente a esse trabalho e diz estar muito satisfeita com o resultado:¨Precisava respirar novos ares¨, diz.  ¨Teatro é a arte do improviso. Nos aprofundamosnum mesmo texto a cada apresentação. Ainda tenho muito o que aprender e tudo o que vier são coisas positivas¨, complementa.

Teatro Raul Cortez recebe peça escrita por Nelson Rodrigues

Com 29 anos de idade, Alinne acredita ter maturidade suficiente para ar vida à Doroteia. Para apresentar uma interpretação consistente , bem como uma aparência física sem atrativos, parte do princípio que a beleza e a feiura vêm de dentro pra fora: ¨Brinquei com as expressões faciais e corporais para conseguir que ela ficasse feia¨, diz a atriz.

Na opinião da atriz, João Fonseca é um dos grandes diretores de sua geração, por isso o convidou para assinar a encenação do espetáculo. É admiradora de seu trabalho desde que assistiu a Escravas do Amor, espetáculo baseado em texto de Nelson Rodrigues.

Há tempos Alinne e Fonseca estavam planejando uma parceria no teatro. Além disso, Fonseca admira muito Nelson e sua primeira encenação foi um texto do dramaturgo, o que lhe dá legitimidade para mergulhar na obra do dramaturgo com segurança.

Segundo o diretor, Dorotéia é uma obra aberta porque é possível encená-la utilizando qualquer linguagem cênica. ¨Procurei dar ao texto um ar teatral, contemporâneo e focar a atenção na farsa que o Nelson propõe nessa obra, afirma João Fonseca.

Dorotéia, escrita em 1949, é a peça mais diferenciada do Nelson.  A história é atemporal, isto é, se passa em época indefinida. O linguajar dos personagens não é carioca e, sim, rebuscado, na segunda pessoa do plural.

Para interpretar as primas de Dorotéia o diretor escolheu homens, o que não é nenhuma novidade, mas garante ao espetáculo o tom de farsa. São seres deploráveis e sem nenhuma feminilidade.

O ator Gilberto Grawonsky, interprete de Dona Flávia, afirma que é um desafio viver a personagem, porque ela representa a mulher após a emancipação e proporciona reflexões sobre o preconceito e o machismo. Alexandre Pinheiro é Carmelita e Paulo Verlings interpreta Maura.

Completando o elenco, está Keli Freitas como a jovem Das Dores e Marcus Majella, que também vive a uma mulher, Dona Assunta da Abadia.

Ficha técnica:
Texto: Nelson Rodrigues
Direção: João Fonseca
Elenco
Alinne Moraes (Dorotéia)
Gilberto Gawronski (D. Flávia)
Alexandre Pinheiro (Carmelita)
Keli Freitas (Das Dores)
Marcus Majella (D. Assunta da Abadia)
Paulo Verlings (Maura)
Figurinos: Thanara Schönardie
Cenografia: Nello Marrese
Iluminação: Luiz Paulo Nenen
Realização: Artcênicas Ideias e Soluções Artísticas

Serviço:
Doroteia

Teatro Raul Cortez (Rua Doutor Plínio Barreto, 285, Bela Vista)
Temporada: Até 14 de outubro
Horários: sextas às 21h30, sábados às 21h; domingos às 19h
Ingressos: R$60,00 (sexta-feira e domingo) e R$ 70,00 (sábado)
Bilheteria: De terça a quinta-feira. Das 14h às 20 horas. Sexta-feira a domingo, das 14h até o início do espetáculo. Os ingressos também estarão disponíveis pela internet: www.ingressorapido.com.br, telefone: 4003-1212
Estacionamento Valet: R$20
Classificação etária: 14 anos

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, DESTAQUE, Matérias Tags: , , , , , , ,

Ver todas as notas

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo