Publicidade

Publicidade
20/09/2012 - 22:27

Peça de James Joyce mostra um triângulo amoroso de 100 anos atrás

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Ruy Guerra assina a direção de "Exilados"

Com direção de Ruy Guerra, Exilados traz uma discussão muito pertinente aos dias de hoje: traição, possessividade e ciúme nas relações humanas. Com André Garolli, Franciely Freduzeski e Álamo Facó

SÃO PAULO – Num momento em que o modelo tradicional de amor romântico está sendo cada vez mais questionado e posto em cheque, Exilados — que acabou de estrear no Teatro Nair Bello — chega em boa hora. O inusitado é que esta peça do escritor irlandês James Joyce foi escrita em 1918 e a ação se passa seis anos antes, portanto há exatamente 100 anos! E a discussão central do texto é extremamente atual: o casal Richard Rowan e Bertha, interpretados por André Garolli, Franciely Freduzeski, volta a Dublin depois de um período de exílio e retoma contato com o jornalista Robert Hand, vivido por Álamo Facó. Muito próximo de Richard, Robert tem verdadeiro fascínio pela bela esposa do amigo e entra em conflito interno, pois não sabe se dá vazão aos desejos ou se cumpre as convenções sociais do início do século XX. Já o escritor Richard é contra a possessividade entre as pessoas e mantém uma relação aberta e de total liberdade com Bertha, uma mulher de personalidade forte que chega a contestar os ideais defendidos pelo marido.

Com apenas algumas cadeiras de madeira, o cenário despojado —assinado por Marcos Flaksman— é ideal para a proposta do diretor Ruy Guerra de enfatizar o duelo de ideias e sentimentos dos personagens. As cenas são sempre em dupla: os dois amigos, o casal ou o jornalista e Bertha, os amantes. Há ainda a personagem de Cristina Flores, Beatrice, prima de Robert com quem na infância foram prometidos um para o outro; hoje ela é professora de música do filho do casal e nutre forte admiração por Richard, que mantém por ela um amor platônico, concretizado em sua obra literária. Bertha e Beatrice têm uma velada relação de ciúme e rivalidade.

Outro elemento que contribui para o contraponto entre os personagens em cena é a iluminação de Maneco Quinderé: os focos de luz são colocados estrategicamente em cruz, reafirmando assim a oposição entre os personagens.

Ruy Guerra assina a direção de "Exilados"

“A peça tem um tema instigante e provocador. É um jogo de sentimentos e ideias. As relações são falsas e os sentimentos verdadeiros e profundos. Todos são mentirosos e manipuladores. O público sai sem saber a verdade. O espetáculo relata também as preocupações dos protagonistas com o ciúme e a traição no amor e na amizade”, explica o diretor.

O texto escrito em 1918 tem inúmeras traduções e de acordo com o diretor a peça era muito longa, foi preciso fazer alguns cortes. Mesmo assim, por ser construída em embates diretos entre dois atores em cada cena, cheguei a sentir um pouco de cansaço. Mas é empolgante ouvir um personagem do início do século XX defender a relação aberta entre marido e mulher ou combater a possessividade e a submissão feminina no casamento. Vale a pena conferir e não perca tempo, a peça fica em cartaz somente até o início de outubro.

Roteiro:

Exilados. Texto: James Joyce. Adaptação: Ruy Guerra e Diogo Oliveira.

Direção: Ruy Guerra. Elenco: André Garolli, Franciely Freduzeski, Álamo Facó, Cristina Flores e Joana Medeiros.
Assistente de direção: Diogo Oliveira. Cenografia: Marcos Flaksman. Iluminação: Maneco Quinderé. Trilha sonora: Tato Taborda. Figurino: Kika Lopes. Fotos: Simone Kontraluz. Produção executiva: Bruna Dantas.

Serviço:

Teatro Nair Bello (200 lugares), Shopping Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569 – 3° andar. Telefone: 3472-2414. Horários: sábado às 21h, domingo às 18h. Ingressos: R$ 50. Bilheteria: de terça a sábado, das 14h às 21h30; domingos, das 14h40 às 19h. Aceitam-se todos os cartões de débito e crédito. Vendas: www.ingresso.com e tel.: 4003-2330. Duração: 100 minutos. Classificação: 12 anos. Temporada: até 07 de outubro

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores, DESTAQUE Tags: , , , , , , , ,

Ver todas as notas

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo