Publicidade

Publicidade
25/09/2012 - 16:01

Barracão Cultural encena Facas nas Galinhas no Espaço Elevador

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com)

Cláudio Queiroz e Eloísa Elena em "Facas nas Galinhas"

SÃO PAULO – Após temporada no espaço da Cia do Feijão, Facas nas Galinhas re-estreia no Espaço Elevador, dia 06 de outubro (sábado). A direção é de Francisco Medeiros. A trilha sonora é de Dr Morris. Cenário e figurino: Marco Lima. Marisa Bentivegna assina a iluminação. No elenco estão os atores Eloisa Elena, Cláudio Queiroz e Thiago Andreuccetti, do Barracão Cultural.

Facas nas Galinhas, de David Harrower, é um texto poético que propõe reflexões sobre a busca de uma nova rotina de vida. Os personagens da peça vivem num vilarejo distante da cidade, lugar em que a as lendas fazem parte de uma população sem grandes perspectivas de futuro.

A vida da mulher de um lavrador (Eloisa Elena) se modifica a partir do contato com um moleiro. A moça vai ao moinho para moer a farinha. O medo e a raiva dominam o seu coração, pois corre o boato de que o moleiro é feiticeiro, responsável pela morte de sua mulher e filho. Os habitantes do lugar o acusam de explorar o trabalho alheio e ele vive à margem de uma comunidade preconceituosa e ignorante.

O homem se revela um amante dos livros e das palavras, anota tudo o que acontece no seu dia-a- dia num diário.  Ele tenta convencer a mulher a anotar os seus pensamentos no diário. Ela reluta, mas acaba cedendo ao pedido.

"Facas nas Galinhas

É casada com um homem trabalhador, mas que dá atenção excessiva aos cavalos e age com brutalidade. O encantamento pelo moleiro é inevitável.

Ela é curiosa, está sempre querendo descobrir o significado e o nome das coisas, mas acredita que na vida não há espaço para mudanças e sonhos, pois ¨a vida é como é porque deus quis assim¨.

A sua vida é simples, sem nenhuma perspectiva e a rotina é tão banal quanto esfaquear as galinhas para garantir o almoço. A partir do encontro com o moleiro, a imaginação aflora e começa a ter consciência sobre o mundo opressor em que vive.

O texto é recheado de metáforas e o espectador precisa estar atento a cada frase, a cada diálogo.

A encenação prima pela delicadeza e realça a poesia do texto. O cenário, circular (assim como um moinho), é formado por vários módulos de madeira. Eles abrem, fecham e se transformamna casa dos personagens, no moinho e no campo.

A trilha e os efeitos sonoros merecem atenção especial do espectador. Os sons da natureza e o barulho ensurdecedor do moinho contribuem para dar veracidade à história.

Os ótimos atores são guiados por um diretor experiente e querealiza um trabalho singelo, criativo ( destaque para a chuva de farinha).

Barracão Cultural

A Barracão Cultural é um núcleo de criação e produção, criado em 2001 pela atriz e produtora Eloisa Elena e o músico e produtor Dr Morris, como uma tentativa de viabilizar projetos e desejos artísticos próprios e autorais.

São responsáveis pela realização de espetáculos teatrais, como Facas nas Galinhas, O Tribunal de Salomãoe o julgamento das meias-verdades inteiras, A Mulher que Ri,Cacoete, Um Destino para Julieta e Romeu, Caixa Mágica e Convite para Jantar e projetos musicais, como o CD Urbanda, Um Sopro de Brasil. www.barracaocultural.com.br

Ficha técnica

Espetáculo: Facas nas Galinhas

Texto: David Harrower

Tradução: Fábio Ferretti

Direção: Francisco Medeiros

Elenco: Eloisa Elena, Cláudio Queiroz e Thiago Andreuccetti

Trilha sonora:Dr Morris

Cenário e figurino: Marco Lima

Iluminação: Marisa Bentivegna

Coordenação técnica: Maurício Mateus

Instalação sonora:Dr Morris e Maurício Mateus

Preparação corporal: Fabricio Licursi

Designer gráfico: Teresa Maita

Fotografias: João Caldas

Construção de cenário: Ono-Zone Estúdio

Costureira: Benedita Calixtro

Produção executiva:GeondesAntonio

Administração: Marina Porto

Realização: Barracão Cultural – www.barracaocultural.com.br

Serviço:

Facas nas galinhas

Temporada: de 6 a 28 de outubro de 2012

Espaço Elevador – www.elevadorpanoramico.com.br

Rua Treze de Maio, 222 – Bela Vista/SP – Tel: (11) 3477-7732

Horários: sábados (às 21 horas) e domingos (às 19 horas)

Ingressos/preço único: R$ 10,00 – Bilheteria: 2h antes das sessões

Aceita cheque e dinheiro – Capacidade: 50 lugares – Informações: (11) 5539-1275

Gênero: Drama – Duração: 80 min – Classificação estaria: 12 anos

Estacionamento conveniado (ao lado do teatro): R$ 20,00.

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas, DESTAQUE, MICHEL FERNANDES RECOMENDA Tags: , , , ,

Ver todas as notas

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo