Publicidade

Publicidade

Arquivo de setembro, 2012

18/09/2012 - 12:05

A Peça do Casamento é destaque no Porto Alegre Em Cena

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

Dudu Sandroni e Guida Vianna

PORTO ALEGRE – O dramaturgo norte-americano Edward Albee sempre soube, como poucos, tratar na sua literatura da falência da instituição familiar. A peça que o consagrou, a já clássica Quem Tem Medo de Virginia Woolf? apresenta dois casais que se encontram e acabam travando uma batalha sem trégua. Um Equilíbrio Delicado trazia também dois casais, porém a presença da filha problemática e da cunhada alcoólatra de um dos casais servia para que Albee mostrasse como são belicosas as relações familiares. Esta desagregação da célula familiar serviu de mote para a sua recente peça A Cabra ou Quem é Sylvia?, encenada há quatro anos no Brasil.

Agora, temos o privilégio de assistir A Peça do Casamento, texto que ele escreveu em 1987. O espetáculo que integrou a programação do Décimo Nono Porto Alegre Em Cena é mais uma excelente montagem de uma peça desse grande autor. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas, DESTAQUE, festivais Tags:
15/09/2012 - 12:12

Amizade masculina dissecada em Arte

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

''Arte" - crédito André Wanderley

A compra de um quadro de arte contemporânea provoca uma reviravolta na relação entre Ivan, Marcos e Sérgio, vividos por Vladimir Brichta, Marcelo Flores e Claudio Gabriel. Direção de Emílio de Mello

SÃO PAULO – Partir de um fato corriqueiro para discutir temas profundos da relação humana. Mais uma vez a dramaturga francesa Yasmina Reza tem esta intenção com a peça ARTE, em cartaz na cidade, no Teatro Renaissance, depois de grande sucesso carioca.

Assim como fez em Deus da Carnificina — que a briga entre dois garotos na escola provoca um turbilhão na vida de seus pais —, desta vez é um quadro de arte contemporânea (supostamente em branco) adquirido por Sérgio, interpretado por Claudio Gabriel, causa uma revolução na relação de amizade entre ele e Marcos e Ivan, vividos por Marcelo Flores e Vladimir Brichta. Mais do que discutir conceitos estéticos das artes plásticas, os três rapazes entram numa briga visceral, trazem à tona rugas antigas, pontos de vista diversos sobre a vida, colocando, inclusive, em cheque a amizade entre eles. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores, DESTAQUE Tags: , , , , , , , , ,
14/09/2012 - 15:43

Confira as novas imagens de Ausência

Compartilhe: Twitter

Fernando Castioni

“Lutando nas mãos de meu pai,
Brigando com os meus cueiros,
Amarrado e cansado achei melhor
Chorar no peito de minha mãe.”

William Blake.

Continuando a pesquisa da peça Ausência, de Michel Fernandes e Fernando Castioni, sobre um tema chave – a necessidade de um filho partir a procura de sua mãe ausente – segue imagens em desenhos, pinturas e colagens criadas por Fernando Castioni inspiradas livremente nas gravuras e poemas de William Blake.

[slideshow id=59]

Autor: - Categoria(s): ARTE VISUAL, DESTAQUE, GALERIA DE FOTOS, MICHEL FERNANDES RECOMENDA Tags:
14/09/2012 - 14:00

Julia mistura teatro e cinema

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com)

"Julia" - foto de Gui Maia

SÃO PAULO – Depois de temporada de sucesso no Rio de Janeiro, aclamada com o Prêmio Shell de Melhor Direção, Julia estreia no Sesc Belenzinho, em São Paulo, neste sábado (15), às 21h30. A peça é adaptação do texto clássico Senhorita Julia, de August Strindberg, e tem direção de Christiane Jatahy.

"Julia" - foto de Bruno Tetto

A trama criada por Strindberg se passa no século XIX e apresenta o amor entre a filha do conde e um empregado, um relacionamento intenso que circula entre a paixão e o ódio.

A diretora trouxe o texto, Senhorita Julia, para os dias de hoje: a protagonista, nessa nova versão, é filha de um rico empresário e se apaixona pelo seu chofer, personagem vivido pela primeira vez por um ator negro, o que valoriza mais ainda os preconceitos sociais que ainda persistem no cotidiano. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, DESTAQUE, Matérias Tags: , , , ,
13/09/2012 - 20:43

Otávio Martins estreia o solo Córtex

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com)

Otávio Martins em "Córtex"

SÃO PAULO – O espetáculo é o segundo monólogo encenado pelo ator Otávio Martins. Franz Keppler, autor do sucesso Camille & Rodin, que está em cartaz no MASP, assina o texto. A direção é de Nelson Baskerville, responsável pela direção do premiado espetáculo Luis Antonio – Gabriela. Estreia neste sábado (15), às 20h, com ingressos a preços populares (R$ 6).

Otávio Martins em "Córtex"

Córtex relata uma história de amor visceral de um homem que tem a sua vida transformada após a perda da mulher.

Depois de prestar queixa numa delegacia, esse homem começa a cair em contradições e se constitui no principal suspeito do sumiço de sua esposa. A cada cena são expostos detalhes que confundem o público quanto à inocência ou culpa do protagonista. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, DESTAQUE, Matérias Tags:
13/09/2012 - 20:17

Bibi Ferreira festeja seus 90 anos e o público é o agraciado

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Bibi Ferreira: SÓ ATÉ DIA 30!

Bibi, Histórias e Canções é um passeio pela carreira da atriz. Com o maestro Flávio Mendes e 20 músicos, Bibi canta samba, tango, fado e números de musicais famosos. O repertório de Edith Piaf é o destaque

SÃO PAULO – As comemorações são pelos 90 anos de vida e 71 de carreira de Bibi Ferreira, mas o presente quem ganha é o público. Em Bibi, Histórias e Canções a atriz, cantora, diretora desfila por 80 minutos seus grandes sucessos — detalhe, com um lindo vestido negro e um sapato de salto alto, Bibi se apresenta de pé o tempo todo! Como ela mesma brinca durante o show, parece que tem uns 13 ou 14 anos! Depois de imenso sucesso no Rio, o espetáculo fica em cartaz no Teatro Shopping Frei Caneca até o final de setembro; depois em novembro vai abrir os eventos do Ano do Brasil em Portugal e em seguida irá a Nova York para um concerto no Lincoln Center.

Com roteiro assinado por ela, pelo maestro Flávio Mendes e Nilson Raman, Bibi apresenta um breve resumo de sua carreira. Com a ajuda do maestro que faz um contraponto, alinhavando fatos, histórias e marcos da carreira, Bibi começa com os números dos musicais norte-americanos que ela trouxe para o país, como Minha querida Lady (adaptação de 1962 do musical My fair lady) e Alô Dolly ( adaptação de Hello, Dolly, de 1965). O Homem de La Mancha de 1972 (que Bibi estrelou ao lado de Paulo Autran) e Gota d’Água, espetáculo de 1975 assinado pelo marido Paulo Pontes e Chico Buarque também são relembrados. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores, DESTAQUE Tags: , , , , , , , ,
12/09/2012 - 18:04

Peça coloca atores correndo no palco do Teatro Eva Herz

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com)

"Maratona de Nova York" - Foto de Desirée do Valle

SÃO PAULO – Após curta temporada em São Paulo, no Teatro Cacilda Becker, e passagem por São José dos Campos e Fortaleza, Maratona de Nova York entra em cartaz no Teatro Eva Herz, da Livraria Cultura.  A re-estreia é no próximo sábado (15), às 21h. A direção é de Bel Kutner. A trilha sonora é assinada por André Abujamra. A iluminação é de Paulo César Medeiros. A bailarina e coreógrafa Denise Stutz é a responsável pela direção de movimento.

A peça, escrita por Edoardo Erba, chama a atenção pelo fato dos atores Anderson Muller e Raoni Carneiro passarem os 75 minutos de apresentação correndo no palco.

Muller e Carneiro interpretam Mario e Steve, que estão treinando para a Maratona de Nova York e enquanto se preparam fisicamente para o evento, recordam momentos de suas vidas, falam sobre como surgiu o interesse pela corrida e colocam em questão os seus sonhos, qual o sentido da corrida e da superação em suas vidas.

Assuntos típicos do universo masculino, como mulher e futebol também estão presentes nos ágeis diálogos. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, DESTAQUE, Matérias Tags: , , , , , , , , , , , ,
12/09/2012 - 15:40

Tia Emanuelle, da Cia Espontânea, estreia no Teatro Itália

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com)

"Tia Emanuelle"

SÃO PAULO – O espetáculo Tia Emanuelle, dirigido por Wagner de Miranda, é um musical que conta as peripécias de uma senhora nonagenária, bondosa e astuta. Camilo Brunelli assina o texto e atua no espetáculo. Wagner de Miranda é o diretor. A estreia será nesta sexta-feira (14), no Teatro Itália, às 23h30. Na ocasião, haverá o lançamento do livro com o texto da peça pela Editora Giostri.

No dia em que completa 91 anos, Tia Emanuelle revive a sua trajetória, lamenta a perda do seu marido Gumercindo e as dificuldades que a vida lhe oferece devido à idade avançada. Tia Emanuelle quer voltar aos palcos. Jura que teve uma vida inusitada e que foi a responsável pelo sucesso de muitas estrelas, entre elas Carmen Miranda. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, DESTAQUE, Matérias Tags: , , , , , , , ,
12/09/2012 - 14:42

Regina Braga e Zélia Duncan no TUCA

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com)

"TôTatiando"

SÃO PAULO – TôTatiando é um espetáculo musical baseado na obra de Luiz Tatit. O objetivo é homenagear o músico e compositor, cujas composições estão sempre presentes nos álbuns lançados por Zélia Duncan. O retorno a capital paulista, depois de estreia no SESC Belenzinho, será neste sábado (15), no TUCA. Em outubro Duncan segue em turnê por diversas capitais, como Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte.

Com direção musical é de Bia Paes Leme, a proposta do projeto é representar as suas músicas, com a criação de personagens. Cada canção contará uma história.

“Não é show. É a proposta de representar algumas de suas músicas, onde eu e minha preciosa diretora, Regina Braga, enxergamos possíveis personagens”, explica Zélia.

A cantora gosta de realizar projetos inusitados. Tem uma trajetória pautada por desafios e o teatro está presente em sua trajetória (chegou a fazer curso de teatro na CAL, Casa das Artes das Laranjeiras, no Rio de janeiro).  Nesse trabalho ela apresentará o aspecto teatral que as obras de Tatit sugerem. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Dança, Música e Cinema, DESTAQUE Tags: , , , , , , ,
08/09/2012 - 16:31

O desespero da incerteza do porvir é o centro de O Salão de Baile Elétrico

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil/ iG (Michel@aplausobrasil.com)

Peça do irland^s Enda Ealsh

SÃO PAULO – Chega a causar certa vertigem os longos solilóquios, repletos de detalhes, que são disparados num ritmo que só preserva espaços para a respiração necessária para que os atores de Salão de Baile Elétrico, em cartaz apenas às sextas e sábados no Auditório SESC Pinheiros, consigam   transmitir claramente as palavras criadas por Enda Walsh. Ao dirigir com a simplicidade desejável para dar à luz a poesia do texto interpretada com talento indiscutível, Cristina Cavalcanti desnuda o desespero ansioso do porvir incerto.

São três irmãs que dividem o mesmo teto, sendo que as duas mais velhas – Breda (Angela Barros) e Clara (Lilian Blanc), ambas em interpretações viscerais, a sobrevoar entre o drama, o patético, a volúpia, entre outras paixões, com vigor e talento –  compartilham o trauma da frustração de um relacionamento amoroso não efetivado. O medo ou covardia faz com que ambas permaneçam confinadas na casa revivendo os fatos ocorridos no baile elétrico que motivou suas exclusões do convívio com o tempo real que são compartilhados com Ada (Andréa Tedesco, em excelente interpretação). Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas, DESTAQUE, MICHEL FERNANDES RECOMENDA Tags: , , , , , , , ,
Voltar ao topo