Publicidade

Publicidade

15/07/2012 - 18:04

Christiane Torloni estreia como bailarina

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Teu Corpo é Meu Texto"

SÃO PAULO – A Studio3 Cia. de Dança, que recentemente fez apresentações no Teatro Municipal de São Paulo com o espetáculo Samba Suor Brasileiro, estreia Teu Corpo é Meu Texto, no Teatro Sergio Cardoso. A Cia. é uma parceria entre o coreógrafo e diretor artístico Anselmo Zolla, o diretor Teatral José Possi Neto e as diretoras Evelyn Baruque, Liliane Benevento e Vera Lafer. As apresentações serão na segunda (16), terça (17) e quarta-feira (18).

A atriz Christiane Torloni está ao lado de 11 bailarinos e vive uma Deusa da arte e da sabedoria, que, através da dança, tenta despertar os homens para o sonho e para a poesia. Além de dançar, Christiane narra textos de Eduardo Ruiz. A ação acontece à noite, num jardim ancestral.

Teu Corpo é Meu Texto faz reverência aos grandes nomes da dança clássica e tem como objetivo evocar a arte como modo de perpetuar a poesia e o sonho entre os humanos. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Dança, Música e Cinema Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
03/06/2012 - 20:58

Samba Suor Brasileiro mergulha no samba

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Samba Suor Brasileiro"

SÃO PAULO – O espetáculo traz ao palco do Teatro Municipal de São Paulo, nas próximas terça-feira (5) e quarta-feira (6), o Studio3 Cia. de Dança, sob a direção de José Possi Neto. A coreografia de Anselmo Zolla e as canções são interpretadas ao vivo por Zizi Possi, Paula Lima e Felipe Venâncio.

Samba Suor Brasileiro une música e dança com o objetivo de recuperar o ritmo dos batuques, das senzalas e das rodas de samba, sem deixar de lado o fascínio das escolas de samba da atualidade, a sensualidade e a sexualidade que os movimentos exploram. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): DESTAQUE, Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
25/03/2012 - 20:33

Pina Bausch no Cinema: Encruzilhada Onírica de Linguagens

Compartilhe: Twitter

Macksen Luiz, especial para o Blog do Macksen Luiz , parceiro do Aplauso Brasilmacksenr@gmail.com)

"Dance, Dance, Senão Estaremos Perdidos", Pina Bausch

SÃO PAULO – O documentário de Wim Wenders sobre as criações de Pina Bausch é bem mais do que o registro das coreografias de uma das artistas mais instigantes do século 20. Pina 3D, filme de 130 minutos, que utiliza o 3D para aproximar o espectador da pulsão de gestos, que expressam feixe de tensões dramáticas num cenário de sentimentos em permanente fricção, justifica a definição da fundadora da companhia de Wuppertal de que seus bailarinos dançavam o teatro, teatralizavam a dança.

Na captação das imagens de coreografias e de depoimentos de membros da companhia e, mais parcamente, da própria Pina, Wenders é econômico nas palavras. Os closes e o olhar invadem, tridimensionalmente, a tela, como se a platéia pudesse penetrar na cena, perceber suores, ouvir arfares, acompanhar ritmos retirados de mãos batidas nos corpos. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas, Dança, Música e Cinema Tags: , , , , , , , , , , , ,
29/03/2010 - 22:17

Livro Love Letters Of Great Men inspira espetáculo de dança

Compartilhe: Twitter

Antonio Júnior (junior@aplausobrasil.com)

Cia. Sociedade Masculina de Dança e Studio 3 dançam juntas

A Cia. Sociedade Masculina – única do País formada exclusivamente por homens – e o Studio3 Cia. de Dança apresentam Para Todo O Sempre, nesta terça-feira (30), no Teatro Alfa, em São Paulo. Numa iniciativa de Vera Lafer e Adriane Galisteu, a renda obtida será totalmente revertida ao Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em prol do tratamento de pacientes com AIDS. Cada ingresso custa R$ 120 (R$ 60 meia-entrada).  Também estarão à venda no foyer do teatro camisetas da campanha De Cara com a Vida, assinadas pela Iódice.

Inspirada no livro Love Letters of Great Men, de Úrsula Doyle, a montagem concebida pelo coreógrafo Anselmo Zolla unifica em cena o trabalho das duas companhias. A criação transmite impressões de amor nas variadas formas. Elas tornam-se o fio condutor da dança contemporânea para retratar sentimentos de paixões arrebatadoras e finitas, assim como também o desfecho matrimonial.

Subdividida em quatro tempos – cada um baseado em uma carta de amor – a coreografia percorre nuances típicas do sentimento amoroso como a expressão do desejo animal, afeto romântico, protecionismo, zelo e término do relacionamento. Sua concepção traz sequências distintas, sem interlocução entre uma passagem e outra, com um olhar moderno sob a dança por meio do trabalho cênico-teatral que será utilizado pela primeira vez pelas companhias. Para transição temática da dança, as cartas de amor que serviram de inspiração serão recitadas ao vivo para o público presente, por meio de um bailarino-ator. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Dança, Música e Cinema Tags: , , , , , , , , ,
Voltar ao topo