Publicidade

Publicidade

14/10/2011 - 23:14

O Prometeu da Cia. Balagan entra em cartaz no TUSP

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (aplauso@gmail.com)

"Prometheus - A Tragédia do Fogo" - Creditos Mônica Côrtes

SÃO PAULO – Depois de anos de pesquisa, incluindo apresentações públicas que permitiram afinar ainda mais o espetáculo, a Cia. Teatro Balagan apresenta Prometheus – A Tragédia do Fogo, dramaturgia de Leonardo Moreira e direção de Maria Thaís, além de uma série de atividades paralelas, no TUSP, para celebrar os 12 anos do grupo.

Na mitologia grega, Prometeu pertence aos mitos de fundação e origem da raça humana. Quando Zeus instaura seu novo reinado, incumbe seu aliado, o titã Prometeu (aquele que pensa antes) e seu irmão Epimeteu (aquele que pensa depois), da distribuição dos dons entre os seres vivos. Epimeteu o faz sozinho e esquece do homem. Prometeu rouba o fogo dos deuses e entrega aos humanos. Castigado, ele é preso ao Cáucaso onde uma águia, durante os dias devora-lhe o fígado, que se regenera durante as noites. Mais tarde, Prometeu é libertado por Héracles.

"Prometheus - A Tragédia do Fogo" - Creditos Fernando Martinez

Prometheus – A Tragédia do Fogo faz uma arqueologia desse mito. As vozes dos atores-narradores, das personagens do mito e do coro se sobrepõem e se articulam no relato dos diversos acontecimentos que compõem a narrativa – a criação do homem, a separação dos deuses e dos homens, do homem e da natureza, dos irmãos Prometeu/ Epimeteu, o roubo do fogo, a condenação do titã ao Cáucaso e sua libertação entre outros.

A encenação, ainda que tenha a palavra como principal meio expressivo, traça relações, paralelos e fricções com outras formas de expressão, como o canto e a dança – mais especificamente com os atos, gestos que compõem as danças dos orixás. Assim, ao lado das narrativas, por meio do espaço cênico, da sonoridade, dos cantos gregos e danças afro-brasileiras, o espetáculo estabelece um espaço de cruzamento entre mundos que, aparentemente, são apartados – o passado e o presente, o tempo mítico e o tempo cronológico, as mitologias grega e africana, entre outros.

Em entrevista ao Aplauso Brasil, Maria Thaís fala sobre a construção do espetáculo, a linha de pesquisa da Balagan e projetos vindouros.

Aplauso Brasil – O que deu início ao desejo em mergulhar nos estudos da tragédia de Prometeu?

Maria Thaís – Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , ,
25/01/2010 - 12:21

Seleção de coro em SP

Compartilhe: Twitter

Mito de Prometeu inspira novo espetáculo da <i>Cia. Balangan</i>

Mito de Prometeu inspira novo espetáculo da Cia. Balangan

A Cia Teatro Balagan seleciona atrizes acima de 45 anos, que gostem de cantar e dançar para participar do coro de seu próximo espetáculo Prometheus Nostos (sobre o mitode Prometeu).

O próximo encontro acontecerá 3ª feira, 26 de janeiro, às 16 horas e 30 minutos, na sede da Cia.

As interessadas devem entrar em contato conosco via email ( ciateatrobalagan@hotmail.com ) ou pelo telefone (11) 3667-4596.

A sede da Cia fica na Al. Olga, 444 – Barra Funda, bem perto do metrô Barra Funda.

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , ,
Voltar ao topo