Publicidade

Publicidade

22/05/2012 - 16:46

CCBB de São Paulo convida para o debate Ideias Online

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

O jornalista e escritor Xico Sá

SÃO PAULO – Com transmissão ao vivo pelo twitter (@ccbb_sp) e mediação do jornalista e escritor Xico Sá, o projeto Ideias Online – Arte Contemporânea e Cultura Digital do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de São Paulo recebe na próxima terça-feira (29), 19h30, o produtor musical Daniel Ganjaman e a cantora Tulipa Ruiz para falarem sobre Música na Rede. Os arquivos em vídeo ficam AQUI.

Ideias Online tem por objetivo refletir sobre a relação entre arte contemporânea e cultura digital, em encontros mensais que acontecem até o mês de dezembro. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, DESTAQUE Tags: , , , , , , , , , , , , ,
23/11/2011 - 16:31

Maria Bethânia homenageia Chico Buarque de Holanda no Circuito Cultural Banco do Brasil

Compartilhe: Twitter

Edson Júnior,  especial para o Aplauso Brasil (Edson@aplausobrasil.com)

SÃO PAULO – Maria Bethânia homenageou na noite de ontem um de seus letristas prediletos: Chico Buarque de Holanda em um projeto especial , o Circuito Cultural Banco do Brasil, na casa de espetáculos Via Funchal.

A cantora que nos anos 1980 se intitulou como a melhor interprete de Buarque –  e teve sua afirmação corroborada pelo compositor -, trouxe à cena um recorte da obra  entre os anos 1960 e 1980 que povoou  e ampliou o universo  das artes em nosso país.

Sim, pois a criação de Chico vai além da música e ocupa o cinema, ballet e teatro , como bem lembrado  através de um fragmento da peça Gota D’Água , em que Bethânia vive Joana, a vingativa Medeia tropical, e emenda, ferida, a canção que dá título à peça de 1974.

De Calabar- o elogio da traição (1973), escrito em parceria com Ruy Guerra, Bethânia interpretou Não existe pecado ao sul do equador, Tire as mãos de mim, Cala a Boca Bárbara, Tatuagem. Do símbolo de resistência contra a ditadura escrito em 1967, Roda Viva, estiveram no repertório Sem Fantasia e a canção que dá título ao espetáculo.

Em 1974, intérprete e compositor estiveram juntos no palco do Canecão, no espetáculo Chico Buarque e Maria Bethânia (registrado pela gravadora Philips no ano seguinte). Deste show, Olê, Olá, Quem te viu, quem te vê, Noite dos Mascarados, foram inclusos e renderam os melhores momentos da apresentação marcada por saudosismo e pelo resgate histórico de clássicos do cancioneiro popular.

Bethânia compôs um repertório para além da criação individual, destacando os principais parceiros, como Ruy Guerra em Sonho impossível (versão de Impossible Dream) e Vinicius de Moraes em Gente Humilde, que pareceu tão triste e solitária, numa interpretação- lamento, de uma realidade social ainda desigual e pouco diferente desde sempre. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Dança, Música e Cinema Tags: , , , , , ,
21/11/2011 - 15:07

Sandy, Bethânia e Lulu formam a tríade do Circuito Cultural Banco do Brasil

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Maria Bethânia canta Chico Buarque - foto Leo Aversa

SÃO PAULO – O Via Funchal recebe a partir desta segunda-feira (21), a série de shows do Circuito Cultural Banco do Brasil com shows inéditos de Sandy, Maria Bethânia e Lulu Santos, sob direção e idealização de Monique Gardenberg, que divide a curadoria com Toni Platão. Depois da capital paulistana, os shows do circuito seguem para Ribeirão Preto (6 a  8 de dezembro), Goiania (16 a 18 de dezembro) e Recife (18 a 20 de janeiro de 2012).

Hoje, Sandy interpreta clássicos do ídolo Michael Jackson, com quem dividiu o palco em 1993, quando a dupla Sandy & Júnior fez participação especial nas apresentações brasileiras do rei do pop; parte integrante de quase todos os álbuns (e são tantos!) da carreira da “abelha rainha”, uma das mais importantes intérpretes da música popular brasileira, Maria Bethânia,o compositor carioca Chico Buarque, bardo da alma feminina, ganha interpretação, somente de seu repertório, na voz de Bethânia,  no segundo (e já esgotado) show do circuito; Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
09/12/2010 - 22:06

E o palco do CCBB aguenta o peso de tantas feras!?

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias, especial para o Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

crédito Zineb Benchekchou

Não é questão de gordura, mas de competência. Nunca vi uma montagem com tantos grandes atores ao mesmo tempo. É o que acontece em “12 Homens e Uma Sentença”, em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil de quinta a domingo. Uma maravilha.

A peça traz como trama uma reunião de jurados para resolver se um réu é inocente ou culpado. A discussão começa com Genézio de Barros e Norival Rizzo e se alastra por todo o grupo. São eles José Renato (ator que fundou o Teatro de Arena), Oswaldo Mendes (um dos fundadores do Arte e Ciência na Palco), Brian Penido (do Grupo TAPA). Além deles, André Garolli, Eduardo Semerjian, Ivo Müller, Ricardo Dantas, Augusto César, Marcelo Pacífico, Riba Carlovich e ainda, o guarda, Fernando Medeiros. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas, Matérias Tags: , , , , , , , , , , , ,
02/12/2010 - 17:44

“12 Homens e Uma Sentença”: texto brilhante para interpretações sublimes

Compartilhe: Twitter

“12 Homens e Uma Sentença”, crédito Zineb Benchekchou

Maurício Mellone, para o site Favo do Mellone parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Peça de Reginald Rose, com direção de Eduardo Tolentino de Araújo, fica em cartaz até 19 de dezembro no CCBB-SP

Uma história instigante e envolvente com um elenco de 12 atores afinadíssimos e de muito talento. Essa é a impressão de quem assiste “12 Homens e Uma Sentença”, que fica em cartaz no CCBB até 19 de dezembro.
Originalmente a história foi criada para uma série de TV dos EUA nos anos 50, mas ganhou, pelas mãos do ator Henry Fonda, uma versão para o cinema, com direção de Sidney Lumet. Só em 1963 chegou aos palcos do mundo, sempre com muito sucesso. E pela primeira vez é encenada no Brasil, graças aos produtores Ana e Mário Paz, que convidaram Eduardo Tolentino de Araújo para a direção. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo