Publicidade

Publicidade

10/12/2009 - 16:39

Farsa faz duas apresentações em Porto Alegre

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

Marcos Breda, Mario Borges e Claudia Ohana em "O Médico Saltador" (de Molière), uma  das quatro peças  do espetáculo "Farsa". Direção: Luiz Arthur Nunes; 2007

Marcos Breda, Mario Borges e Claudia Ohana em "O Médico Saltador" (de Molière), uma das quatro peças do espetáculo "Farsa". Direção: Luiz Arthur Nunes; 2007

 

O espetáculo Farsa estreou nacionalmente em Porto Alegre, em agosto de 2007. Desde então, teve uma trajetória de êxito, em mais de 150 apresentações, tendo sido assistido por mais de 50 mil espectadores. Agora o espetáculo retorna ao seu palco de estreia, o Theatro São Pedro onde Farsa realizará duas apresentações nos dias 18 e 19 de dezembro. Pelo elenco do espetáculo já passaram nomes como Luciana Braga, Bianca Byington, Sérgio Marone e Fernanda Souza. Do elenco original ainda estão Marcos Breda, Mario Borges e Claudia Ohana. Ao lado deles, estão os nomes de Gabriel Wainer, Iris Bustamante, Carmen Frenzel e Cadu Fávero. O elenco se reveza na criação das 22 personagens que estão na encenação. A direção do espetáculo é assinada pelo talentoso Luís Artur Nunes.

A estrutura dramatúrgica de Farsa é calcada na reunião de quatro obras primas da comédia ocidental. Miguel de Cervantes é o autor de Os Faladores, um dos textos encenados no espetáculo. Os outros são: O Urso, de Anton Tchekhov, O Médico Saltador, de Molière, e Os Ciúmes de um Pedestre, do brasileiro Martins Pena. A colagem de clássicos da nossa dramaturgia é uma característica estética a marcante na obra de Luís Artur. Ele já realizou encenações memoráveis na história do teatro gaúcho, utilizando-se desse recurso. São dignas de nota encenações como Love, Love, Love e A mãe da miss e o pai do punk. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , , ,
22/10/2009 - 11:46

Que atores e que atriz !!!!!!!!!!!!!!!!!!

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias, especial para o Aplauso Brasil (mlcandeias@aplausobrasil.com 

Texto de Brian Friel tem ótimas atuações

Texto de Brian Friel tem ótimas atuações

 

Há vários espetáculos em cartaz nos quais os intérpretes estão arrasando, mas cujas dramaturgias nem tanto. É o caso de O Fantástico Reparador de Feridas, em cartaz no Centro Cultural SP, um texto composto por três personagens que monologam, do consagrado autor irlandês Brian Friel, nascido em 1929.

 

Parece típico dos dramaturgos da Irlanda, a característica de apresentarem poucas ilusões a respeito da importância de nossas vidas. Foi o caso de J. M. Synge quando escreveu O Playboy do Mundo Ocidental, também de Samuel Beckett em todas as suas peças e mesmo nas de Friel. É um aspecto que se nota nesta obra, assim como em Molly Sweeney, interpretada lindamente por Miriam Mehler com o título A Visão Cega, e com o mesmo brilho, por Júlia Lemmertz em espetáculo que manteve o nome original. Para quem não assistiu, apresentava uma cega que após cirurgia bem sucedida, fica infeliz e quer a cegueira da volta. Será porque a Irlanda ainda vive sob forte conflito entre protestantismo e catolicismo como toda a Europa no começo do renascimento? Não dá pra saber. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo