Publicidade

Publicidade

11/04/2012 - 18:21

O Grupo Galpão é ensemble sem medo de ousar

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes*, do Aplauso Brasil/ iG (Michel@aplausobrasil.com)

Grupo Galpão apresentou "Eclipse" no Festival de Curitiba

CURITIBA – Que o Grupo Galpão, sediado na capital mineira, é dos coletivos teatrais de maior inquietude e seriedade, não há o que objetar. Mesmo ao chegar a seu 30º aniversário, a coragem da trupe continua sua característica principal e, em Eclipse, que estreou no 21º Festival de Curitiba, eles se atiraram vendados e sem medo num terreno que não lhes é habitual, o intimismo filosófico, para trazer à cena discussões  presentes em contos de Checkov, sob direção do russo Juirij Alschitz, quem também assina o roteiro do espetáculo.

Cinco dos atores que compõem o ensemble Galpão – a palavra ensemble, segundo a concepção de Jurij trata-se de um coletivo de atores reunidos e dispostos a pesquisar a arte de interpretar, definição que cai feito luva na mão dos artesãos dessa trupe –, Chico Pelúcio, Inês Peixoto, Júlio Maciel, Lídya Del Picchia e Simone Ordones estão em cena para apreciar um eclipse solar quando, como por magia, a porta do espaço em que estão confinados se tranca e eles ficam presos por lá. E nesse ínterim, divagam em temas como fé, pecado , caos, talento etc. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas Tags: , , , , , , , , ,
Voltar ao topo