Publicidade

Publicidade

28/02/2012 - 12:58

PRA QUEM É ADDAMS – número musical de A Família Addams

Compartilhe: Twitter

<a href="“>

Vídeo Divulgação

Autor: - Categoria(s): Multimídia Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
27/01/2012 - 15:29

A tribo ‘mal educada’ do paz e amor retorna com tudo! É Hair 2012

Compartilhe: Twitter

Afonso Gentil, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Hair" - foto de Gugba Melgar

SÃO PAULO – Era o fim da década de 60 do século passado. Uma onda de protestos tomava as ruas de cidades importantes dos Estados Unidos. A guerra do Vietnã mobilizava os jovens da classe média, já por si insatisfeitos com as regras das escolas, dos lares, das igrejas.  James Rado e Gerome Ragni, dois obscuros atores, músicos e dramaturgos da of-Broadway jogaram nesse caldeirão fervente, um fiapo de enredo acompanhando as perambulações desses inconformados  e “mal educados” jovens  rebeldes. Mas,  para deixar tudo muito realista, praticamente um documentário de uma época, adicionaram muito sexo (livre), drogas  e rock da pesada (com músicas de forte impacto,  no canto coletivo).

Não demorou muito tempo para as bilheterias tilintarem com frenesi. Da Broadway para a rua Conselheiro Ramalho (Teatro Bela Vista, hoje remodelado) foi um salto de conto de fadas sonante, não esquecendo as grandes capitais européias, até a japonesa. Foi, como se pode ver, um fenômeno atordoante, que balançou a cabeça de muita gente, de generais ao Papa. Até o adolescente cabeludo da zona leste aqui de São Paulo. Instalou-se a “Era  Hippie”, que após anos de “glória”, deu no que deu, ou seja, o sonho acabou e para nos sobrou a rua Helvetia.

A frase “O musical que mudou o mundo” estampada na capa do programa desta energética versão da dupla  Charles Möeller e Claudio Botelho, não contém, para quem já viu, nenhum exagero publicitário: é a tradução da mais pura sinceridade. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , , , ,
09/01/2012 - 16:11

Saiba quem são as “mimosas” da Praça Tiradentes

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

Elenco de "As Mimosas da Praça Tiradentes"

RIO DE JANEIRO – Com texto inédito, As Mimosas da Praça Tiradentes é uma espécie de Priscilla, a Rainha do Deserto à brasileira. O espetáculo também historicamente bebe em uma tradição carioca, que foram os grandes shows de artistas transformistas.

Claudio Tovar, César Augusto, Gustavo Gasparani, Jonas Hammar, Marya Bravo e Milton Filho, experientes atores de outros importantes musicais, dão vida às drags: Lola, a imperatriz, Samantha Overbook, Vanilla Cherry, Miguelito Cigano, Divina Rúbia e Catula de Montecarlo.

Na peça um grupo de transformistas ensaia um show para arrecadar fundos em prol do Cabaré das Mimosas, ameaçado de fechar suas portas. Ao longo dos ensaios são reveladas as histórias das personagens e suas relações pessoais. Cada uma delas representa um período da Praça Tiradentes – são negros, ciganos, vedetes, dançarinas de gafieira, a corte portuguesa e os estrangeiros que ao longo do tempo ajudaram a construir a identidade desta região. Alternando números musicais com cenas dramáticas, o espetáculo cria um mosaico de acontecimentos e fatos que mostra a importância e a razão pela qual a Praça Tiradentes foi considerada uma das regiões mais tradicionais do Rio de Janeiro, sendo conhecida, por muito tempo, como a Broadway brasileira. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Matérias Tags: , , , , , ,
05/01/2012 - 21:20

Möeller & Botelho abrem audições para O Mágico de Oz

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

RIO DE JANEIRO – Eles são incansáveis, colecionam sucessos, estão por trás dos principais espetáculos musicais do Brasil, não é à toa que Tânia Brandão, jornalista que os biografou para a Coleção Aplauso (da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo), batizou a dupla (Charles) Möeller & (Claudio) Botelho de Os Reis do Musical. Conforme programado, Botelho havia me afirmado na entrevista de As Bruxas de Eastwick que, dentre seus futuros projetos, estavam um musical biográfico sobre Judy Garland, a protagonista da versão cinematográfica de O Mágico de Oz, cujas inscrições para as audições do musical podem ser feitas conforme informações abaixo.


Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , ,
14/08/2011 - 14:42

Assista a um número de As Bruxas de Eastwick

Compartilhe: Twitter

"As Bruxas de Eastwick" - Renata Ricci, Maria Clara Gueiros, Fafy Siqueira, Eduardo Galvão e Sabrina Korgut - crédito Marcos Mesquita

Dançar com o Demônio, número musical da superprodução da T4FUN, As Bruxas de Eastwick, dirigido por Charles Möeller e versão brasileira de Claudio Botelho.

No número, Eduardo Galvão e elenco.

<a href="“>

Imagens de José Saraiva Júnior

LEIA TAMBÉM

Vem aí mais uma superprodução musical da dupla Möeller & Botelho


Autor: - Categoria(s): Multimídia Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
08/04/2011 - 03:27

Uma tragédia essencial

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes*, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Uma das mais acentuadas diferenças entre drama e tragédia é que, na última, o herói avança seu percurso até atingir o reconhecimento. Talvez Édipo, de Sófocles, seja modelar em sua essência, já que o mote da trama é, justamente, o processo de reconhecimento do causador da peste que aflige o povo tebano.

A história já é conhecida pela maior parte do público, o orgulho do protagonista de Édipo não escapa da fúria dos deuses e, em lugar dos louros colhidos ao decifrar o segredo da Esfinge, é assolado por uma manobra do Destino que lhe retira o trono e a paz, sobrando somente o pesado fardo que o oráculo já previra.

O que torna Édipo uma tragédia essencial,  em diversos âmbitos, é a simplicidade como é contada. Enxuta, elegante, num registro de interpretação em que se prioriza o entendimento de cada sílaba do texto bem como sua emissão, a tragédia de Sófocles mostra sua força popular.

É com extremo prazer que fruímos atores do naipe de Elias Andreato (quem assina, também, a direção do espetáculo), Claudio Fontana, Tânia Bondezan, Romis Ferreira, Daniel Maia, Nilton Bicudo e Clóvys Torres.

Nova pérola no tesouro que marca a carreira desses artistas. A peça será apresentada às 21h de hoje, no Teatro Paiol.

*Michel Fernandes viajou a convite do Festival de Curitiba

Autor: - Categoria(s): Críticas Tags: , , , , , , ,
20/02/2011 - 20:17

Uma bela continuação de “Sassaricando”

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Cena de "É com esse que eu vou"

Sassaricando – E O Rio Inventou a Marchinha

é um dos grandes fenômenos da recente história teatral brasileira. Mantém-se em cartaz ininterruptamente há cinco anos. Seu êxito é tamanho que os roteiristas do espetáculo, Rosa Maria Araújo e Sérgio Cabral criaram uma continuação, o encantador musical É com esse que eu vou, desta vez recuperando a história do samba. E houve a feliz ideia de se manter praticamente a mesma equipe original de Sassaricando com a direção musical assinada por Luís Filipe de Lima e a concepção cênica feita pelos Reis dos Musicais Claudio Botelho e Charles Möeller.

A proposta de se criar uma “receita de sucesso” de um musical que recupera joias da canção popular brasileira, está presente também na dramaturgia da encenação, com o roteiro que divide os sambas em eixos temáticos, da mesma maneira que havia no primeiro espetáculo. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , ,
18/02/2011 - 03:15

Resgatando o Besteirol

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Maurício Machado em "Solidão - A Comédia" - foto de Guga Melgar

(RJ) Mesmo com todas as controvérsias que o título besteirol ocasiona aos artistas criadores do gênero, uma crítica da década de 1980 substantivou esse estilo teatral e o nome continua até hoje. Para homenagear o estilo e um de seus principais representantes, o autor Vicente Pereira, o Teatro Cândido Mendes recebe até abril o monólogo Solidão – A Comédia, sob direção de Cláudio Tovar, além da exposição Assim Era o Besteirol.

O ator Maurício Machado dá vida aos inúmeros tipos que povoam os esquetes que compõem Solidão – A Comédia, todos solitários, como uma prostituta que decide telefonar para seus ex-clientes procurando companhia e uma jovem à espera numa mesa de bar.

Em entrevista a Michel Fernandes, o ator Maurício Machado fala sobre a homenagem ao Besteirol, a montagem de Solidão – A Comédia e outros projetos.

Michel Fernandes – Por que a decisão de resgatar e homenagear o Besteirol? O que mais o toca nesse gênero teatral? Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , ,
27/12/2010 - 10:25

Em breve: musical homenageia “Rei” Roberto

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Musical homenageia 50 anos de carreira de Roberto Carlos

Assim como em “Beatles Num Céu de Diamantes” assistimos a um musical que se preocupou em evidenciar as canções dos garotos de Liverpool, “Aquela Canção do Roberto” pretende evidenciar as músicas compostas e interpretadas pelo “Rei” Roberto Carlos.

Encomendado para os “Reis do Musical”, a dupla Charles Möeller e Claudio Botelho, como parte das comemorações dos 50 anos de carreira de Roberto Carlos, Möeller adianta que o musical não pretende narrar a trajetória do ídolo e, sim, suas “canções costuradas”.

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , ,
22/12/2010 - 16:35

Möeller & Botelho dirigem novo musical da T4Fun

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Musical baseado em filme de 1987 ganha versão brasileira

Cercada de mistérios, como é de praxe em todos os musicais produzidos pela empresa, a T4Fun (Time For  Fun) anunciou para 2011 mais um musical estrangeiro: “As Bruxas de Eastwick”, cuja estreia se deu no West End londrino, produzido por Camerin Mackintosh.

A versão brasileira do musical de John Dempsey e Dana P. Rowe será assinada pelos “Reis dos Musicais”, Charles Möeller e Claudio Botelho que já assinaram o espetáculo “Sweet Charity”, protagonizado por Claudia Raia e Marcelo Médice, para a empresa. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , ,
Voltar ao topo