Publicidade

Publicidade

08/03/2012 - 23:37

Strindberg questiona o casamento tradicional

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Brincando com Fogo" - foto por Lígia Jardim

Com direção de Nelson Baskerville, a Cia Mamba de Artes apresenta Brincando Com Fogo, peça inédita no país, dentro das comemorações do centenário de morte do dramaturgo sueco

SÃO PAULO – Hoje em que se discute o modelo romântico de casamento, a montagem da Cia. Mamba de Artes da peça, inédita no Brasil, de August Strindberg, Brincando com Fogo, em cartaz na Caixa Cênica do SESC Pompeia, é mais do que bem-vinda.

Mesmo tendo sido escrita em 1891, a peça é atual justamente por colocar em cheque o casamento tradicional, muito conhecido e praticado por todos nós até hoje. Na montagem dirigida por Nelson Baskerville o público é surpreendido logo ao entrar: ao invés de uma sala comum de exibição, as pessoas se deparam com uma tenda inflável, em que os atores estão preparados para o início de uma cerimônia de casamento, e são, em seguida, conduzidas a se sentar nos dois lados da tenda. Somos ao mesmo tempo espectadores de teatro e convidados do casamento. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,
17/01/2012 - 16:45

Marcelo Médici volta a SP com seu hilário solo

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

Marcelo Médici como a Mãe Jatira

SÃO PAULO – Tamanho carisma, simpatia e devoção ao ofício de ator, talvez o último adjetivo seja a chave para que, o colecionador de sucessos Marcelo Médici, volte a apresentar o hilário solo Cada Um Com Seus Pobrema, a partir de hoje, 21h, no Teatro Frei Caneca, nos dias em que não apresenta Eu Era Tudo Pra Ela e Ela me Deixou, em cartaz no Teatro FAAP, em que divide o palco com Ricardo Rathsam, diretor de Cada Um….

Em Cada Um Com Seus Pobrema, a espinha dorsal é a história de um ator de teatro que desiste de fazer seu espetáculo aquela noite e, enquanto tira a maquilagem, recorda de sua tumultuada trajetória teatral, de personagens que já viveu – como a deliciosa apresentadora infantil, Tia Penha, que, entre outras particularidades, detesta crianças.

CADA UM COM SEUS POBREMA SERVIÇO Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , ,
02/09/2011 - 03:58

Beatriz Segall vive mãe de Herson Capri em SP

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplauso@gmail.com)

Beatriz Segall e Herson Capri dividem o palco em "Conversando Com Mamãe"

Beatriz Segall e Herson Capri dividem o palco em "Conversando Com Mamãe"

Além de terem vivido arqui-vilões em telenovelas de Gilberto Braga e do talento superlativo, eles são mãe e filho em Conversando Com Mamãe, adaptação de Jordi Galceran para obra homônima de Santiago Carlos Oves, cuja estreia paulistana será às 21h de hoje, no Teatro Folha. Beatriz Segall vive a mãe de Herson Capri na peça que vem de uma bem-sucedida temporada carioca.

Susana Garcia, casada com Capri na vida real, dirige essa história, concebida para premiado longa-metragem, que aborda a relação entre mãe e filho e o que disso decorre.

Segundo o ator Herson Capri, “a empatia é imediata porque a peça é simples e engraçada, além disso, Beatriz, com seu carisma, conquista a simpatia da plateia desde o começo. A trama atinge a todos, pois fala de mãe, filho, sogra, netos, esposa e marido, enfim, relações familiares, com humor e sensibilidade” Leia mais »

Autor: - Categoria(s): GALERIA DE FOTOS, Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , , , ,
22/02/2011 - 13:43

Uma joia teatral

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, colunista e crítico teatral do Aplauso Brasil

Luís Francisco Wasilewski, colunista e crítico teatral do Aplauso Brasil

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

Relações entre mães e filhos já renderam belas páginas para a dramaturgia universal. À margem da vida, de Tennessee Williams e Boa Noite, Mãe, de Marsha Norman são dois bons exemplos de textos dramáticos que singraram esse universo.

Na mesma linha de criação temos Conversando com Mamãe, de Santiago Carlos Oves, que foi vertido para o teatro por Jordi

Hérson Capri e Beatriz Segall em "Conversando com Mamãe"

Galacerán. A peça aborda a delicada relação entre uma mãe e seu filho.

Ele é um executivo atravessando uma crise financeira. Ela, uma senhora octogenária que enxerga a vida de forma leve e bem humorada. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , ,
20/02/2011 - 20:17

Uma bela continuação de “Sassaricando”

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Cena de "É com esse que eu vou"

Sassaricando – E O Rio Inventou a Marchinha

é um dos grandes fenômenos da recente história teatral brasileira. Mantém-se em cartaz ininterruptamente há cinco anos. Seu êxito é tamanho que os roteiristas do espetáculo, Rosa Maria Araújo e Sérgio Cabral criaram uma continuação, o encantador musical É com esse que eu vou, desta vez recuperando a história do samba. E houve a feliz ideia de se manter praticamente a mesma equipe original de Sassaricando com a direção musical assinada por Luís Filipe de Lima e a concepção cênica feita pelos Reis dos Musicais Claudio Botelho e Charles Möeller.

A proposta de se criar uma “receita de sucesso” de um musical que recupera joias da canção popular brasileira, está presente também na dramaturgia da encenação, com o roteiro que divide os sambas em eixos temáticos, da mesma maneira que havia no primeiro espetáculo. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , ,
21/01/2011 - 17:44

Marcelo Médici volta em dose dupla

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Marcelo Médici como a Mãe Jatira

Mal acaba de gravar a telenovela Passione, o ator Marcelo Médici volta a todo vapor com seus projetos teatrais. Em um deles, A Noviça Mais Rebelde, que re-estreia amanhã no Teatro Renaissance, assina a direção, e em Cada Um Com Seus Pobrema, que faz duas semanas de temporada – a partir de hoje – no Citibank Hall, onde ele apresenta os mais hilários tipos sob atenta e dinâmica direção de Ricardo Rathsman.

Em Cada Um Com Seus Pobrema, a espinha dorsal é a história de um ator de teatro que desiste de fazer seu espetáculo aquela noite e, enquanto tira a maquilagem, recorda de sua tumultuada trajetória teatral, de personagens que já viveu – como a deliciosa apresentadora infantil, Tia Penha, que, entre outras particularidades, detesta crianças.

LEIA TAMBÉM: Piada é com ele; porrada, se for o caso

A Noviça Mais Rebelde Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
16/06/2010 - 14:12

Cacá Carvalho volta a ser O Homem Com a Flor na Boca

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Cacá Carvalho - "O Homem com a Flor na Boca" - crédito Lenise Pinheiro

Aquecendo os motores para representar o Brasil no Festival do Teatro Era, em Pontedera, na Itália, o ator Cacá Carvalho volta a apresentar o monólogo O Homem Com a Flor na Boca, de Luigi Pirandello. Sexta-feira (18), para convidados, e sábado (19), para o público em geral, o Teatro Casa Laboratório abre suas portas.

Dirigido pelo italiano Roberto Bacci, com quem criou o premiado A Poltrona Escura, o monólogo teve sua primeira estreia em 1990 quando, diz Cacá, se identificou com “os questionamentos sobre a condição humana característicos do dramaturgo italiano Luigi Pirandello”. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , ,
16/05/2010 - 17:04

E você, está satisfeito?

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Pina Bausch - "A Sagração da Primavera" - foto - Heloísa Bortz

No desenlace desta Virada Cultural Paulista, cujas mais de 24 horas de atrações culturais são gratuitas, desejo saber de você, leitor do Aplauso Brasil, se a programação cultural em sua cidade – e, aqui, abro o contingente para além da capital paulista –, sobretudo a programação de teatro e dança, lhe satisfaz? Os temas que você gostaria de ver, estão em cena? São colocados a contento? Fazem você pensar sobre? Revelam novas experiências estéticas? Divertem?

Tantas são as perguntas como tantas podem ser as respostas. O fato é que o número de produções estreantes, pelo menos em São Paulo onde acompanho a cena mais de perto, aumentou, sem, no entanto, aumentar, em equivalência, novas buscas de formas para manipular a linguagem teatral, a ampliação da cartela de temas abertos a uma discussão um pouco mais profícua, ou – mesmo aos espetáculos cuja proposta de base seja o entretenimento – a apresentação de trabalhos que nos encante e/ ou nos divirta. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , ,
Voltar ao topo