Publicidade

Publicidade

19/06/2012 - 20:46

Lia Rodrigues Companhia de Danças apresenta Pororoca de graça

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Uma das mais respeitadas companhias de dança brasileira apresenta espetáculo inédito em quatro lonas culturais: Bangu, Campo Grande, Guadalupe e Maré; e na Arena da Pavuna

"Pororoca"

RIO DE JANEIRO – A Lia Rodrigues Companhia de Danças apresenta de graça, até o próximo dia 28, Pororoca.

A programação inclui oficinas de dança contemporânea para pessoas a partir de 14 anos. Durante o mês de agosto, a Companhia abre temporada do espetáculo Piracema e Pororoca no Espaço Cultural Municipal Sergio Porto.  As apresentações fazem parte do projeto “Circuito Carioca”, contemplado pelo FADA 2011 (Fomento à Dança) da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro/Secretaria Municipal de Cultura. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, DESTAQUE Tags: , , , , , ,
19/06/2012 - 17:00

Dramaturga inglesa realiza atividades gratuitas na capital

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

A dramaturga inglesa Nina Reine

Pela primeira vez no Brasil, a autora inglesa Nina Raine participa de atividades que antecedem a estreia da peça Rabbit, montagem inédita da Companhia Delas, com direção de Eric Lanate. Formada em Oxford, Nina Raine é filha do poeta Craig Raine e ocupa lugar de destaque na dramaturgia britânica da atualidade

SÃO PAULO – Com o propósito de recepcionar festivamente a dramaturga inglesa Nina Raine, autora da nova montagem da Companhia Delas, Rabbit, dirigida por Eric Lenate, o espetáculo faz ensaios abertos nesta quinta (21) e sexta-feira (22) no Teatro da Cultura Inglesa.

A programação de Nina Raine inclui, ainda, bate-papo sobre dramaturgia nesta quarta-feira (20) SESI e um workshop para atores com exercícios e técnicas utilizadas pela Royal Shakespeare Company, sábado (23), no Teatro Cultura Inglesa. Todas as atividades têm entrada gratuita.

Rabbit tem direção de Eric Lenate e tradução de Ricardo Estevam para o primeiro texto da jovem autora e diretora inglesa, um dos grandes nomes da dramaturgia britânica contemporânea, escrito em 2006. No elenco, Leia mais »

Autor: - Categoria(s): DESTAQUE, Matérias Tags: , , , , , , , , , , , ,
01/06/2012 - 18:30

Autor de Blackbird volta em Facas nas Galinhas

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil/ iG (michel@aplausobrasil.com)

Francisco Medeiros dirige "Facas nas Galinhas", do escocês David Harrower

SÃO PAULO – Após arrebatar a plateia paulistana com Blackbird, sua estreia no Brasil, o dramaturgo escocês David Harrower tem seu texto Facas nas Galinhas encenado por Francisco Medeiros. Produzido pelo Barracão Cultural, o espetáculo estreia hoje no Espaço da Companhia do Feijão.

Eloísa Elena (em memorável interpretação n’A Mulher Que ri) é uma jovem mulher que vive em uma aldeia qualquer num tempo indefinido. Casada com um camponês opressor adúltero, ela tem um encontro com o odiado moleiro (dono do moinho) local que a impulsiona no percurso da descoberta de si mesma.

Segundo o diretor Francisco Medeiros, Leia mais »

Autor: - Categoria(s): DESTAQUE, Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
30/05/2012 - 23:14

Companhia do Latão celebra 15 anos com Mostra Trabalho de Grupo

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"O Auto do Circo"

SÃO PAULO – Um dos coletivos de maior respeito da capital paulista, a Companhia do Latão, é a atual residente do Projeto de Ocupação do Teatro de Arena Eugênio Kusnet, e, a partir de sábado (2), com apresentação de cenas de seu repertório mais debate com o público, a Companhia Estável de Teatro abre a Mostra Trabalho de Grupo. A atividade é uma das ações promovidas pelo Latão como propósito de celebrar seu 15º aniversário.

Com 10 anos de trajetória, a Companhia Estável de Teatro escolheu cenas dos espetáculos O Auto do Circo (2004), Homem Cavalo & Sociedade Anônima (2008), A Exceção e a Regra e Por favor não entre (ambos de 2011) para demonstração de seus trabalhos seguida por debate.

Mostra Trabalho de Grupo

Realizado pela Companhia do Latão

Sábado (2) e domingo, 20h.

Teatro de Arena Eugênio Kusnet (99 lugares), Rua Teodoro Baima, 94. Ingressos: R$ 20. Informações: 3256.9463/3259.6409.

Autor: - Categoria(s): DESTAQUE, Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , ,
10/02/2012 - 23:25

O Idiota de graça na Oswald de Andrade

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil/iG (Michel@aplausobrasil.com)

"O Idiota - Uma Novela Teatral"

SÃO PAULO – Ao que tudo indica, a Oficina Cultural Oswald de Andrade decidiu por oferecer ao paulistano o monumental espetáculo O Idiota – Uma Novela Teatral, da Mundana Companhia, de graça, para celebrar os 25 anos da instituição, celeiro de projetos e movimentos artísticos que deixaram marcas indeléveis no cenário paulistano das artes.

Com direção de Cibele Forjaz e adaptação do romance de Fiódor Dostoiévski assinada por Aury Porto, com a colaboração de Vadim Nikitin, Luah Guimarãez e de Cibele Forjaz.

A montagem está dividida em três partes, mas, diferentemente das temporadas anteriores, serão apresentadas em conjunto; portanto, cada sessão do espetáculo terá a duração de seis horas, com dois intervalos.

Reprodução da crítica de O Idiota – Uma Novela Teatral


FICHA TÉCNICA Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , , , ,
10/02/2012 - 23:10

Reprodução da crítica de O Idiota – Uma Novela Teatral

Compartilhe: Twitter

Crítica de Michel Fernandes ao espetáculo O IDIOTA – UMA NOVELA TEATRAL em duas partes

(michel@aplausobrasil.com)

UM MONUMENTO À DOSTOIÉVSKI – PARTE 1

"O Idiota - Uma Novela Teatral"

SÃO PAULO – Considerado um dos cânones da literatura ocidental, o romance O Idiota, do russo Fiódor Dostoiévski, tem monumental tradução teatral assinada por Cibele Forjaz, aliando qualidades excepcionais de interpretação a soluções cênicas que preenchem a cena estabelecendo um rico diálogo entre as escritas que compõem o todo do espetáculo: utilização artesanal do espaço cênico como se fora uma instalação cenográfica; encenação preocupada em preencher de significados cada elemento, prenhes de simbologia, num prolongamento das possibilidades poéticas evocadas pela peça; um desenho corporal que reforça o desequilíbrio das personagens; o desejo dos intérpretes em atingir, ao mesmo tempo, uma atuação sincera, dinâmica e estilizada; a partitura musical a dialogar o tempo todo com a dramaturgia da cena, enfim, uma riqueza tão elevada de elementos que se nos apresenta que, ao final dos dois dias de representação em que a peça é realizada, resta o desejo de retornar e assistir de outros ângulos.

A divisão do espetáculo em três capítulos, se preferir três atos, estabelece entre público e evento teatral um pacto desafiador. O primeiro dia da representação – que encerra em si o primeiro capítulo que compõe essa epopeia teatral – introduz o espectador naquele universo que caminha pela corda-bamba da sinceridade em se expor o que se pensa, de fato, e a representação do que se sente, como se assim, garantissem a máscara social que julgam ser a mais adequada.

Nessa toada, ao entrarmos no galpão-instalação daquele universo que delineia surpresas vindouras, visualizamos a transmutação dos atores em personagens o que estabelece o pacto entre espaço real, de onde vem o público, para espaço ficcional, em que decidiu se inserir. Em fragmentos de textos, músicas, ações, os atores espalham rastos de Nastássia, Agláia, Kólia, Lisavieta, e  os demais personagens que farão o núcleo central do espetáculo.

O primeiro episódio, da auto-intitulada novela teatral em três capítulos, ocorre dentro do trem que  traz o Príncipe Míchkin (Aury Porto em delicada e minimalista composição) da suíça, onde se tratava da epilepsia, e faz com que alguns dos protagonistas se encontrem pela primeira vez. Por ser uma instalação que representa um trem, público e personagens dividem as poltronas e embarcam juntos ao destino de Míchkin. No trem, Míchkim conhece Ragôjan (Sérgio Siviero, excelente no papel do grotesco novo rico), que acaba de receber uma vultosa herança de seu falecido pai. A empatia entre ambos tornam os dois, desde então, amigos.

Da estação de trem, o príncipe vai para a casa de Lisavieta (Sylvia Prado, como sempre, visceral e de pungência transparente), sua parenta distante que se encanta com a simplicidade, doçura e sensibilidade refinada de Míchkin. Lá conhece, também, Gánia (Silvio Restiffe), empregado de Lisavieta que está à espera da decisão de Nastássia Filippovna (a estonteante Luah Guimarãez), com quem deseja se casar para receber um dote de 75 mil rublos, e Aglaia (Lúcia Romano, cujo real talento pode ser conferido na segunda parte de O Idiota), filha de Lisavieta, mais interessada nas aparências do título principesco de Míchkin que em sua essência humana.

Até esse ponto do espetáculo ainda é possível manter o jogo de aparências entre as personagens, embora, à medida que as cenas avançam, a tentativa de esconder o que realmente motiva os seres ficcionais de O Idiota se torna a cada segundo mais complicado. Sem lugar para ficar, Míchkin aceita o convite de Gánia para ser inquilino de sua casa.

Lá, o príncipe conhece o general Ívolguim (Luís Mármora em criação que condensa todas as grotescas figuras paternas que povoam a obra de Dostoiévski) que o reconhece – foi amigo de seus falecidos pais –, além de Kólia (Fredy Allan que alcança empatia crescente desejável ao desempenho exato do papel). Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas Tags: , , , , , ,
16/11/2011 - 14:23

Companhia Nova de Teatro abre novo processo criativo

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Universo de Edgar Allan Poe inspira espetáculo

SÃO  PAULO – O projeto da Companhia Nova de Teatro, que no ano de 2011 completa 10 anos de existência, prevê a pesquisa e a montagem de um espetáculo, escrito em processo colaborativo em parceria com a cia. italiana Teatro Del Contagio. Como parte das comemorações do grupo – que já apresentou diversos trabalhos de seu repertório no porão do Centro Cultual São Paulo –, a Companhia Nova de Teatro resolveu abrir seu processo criativo por meio de alguns workshops.

Inspirado no universo do poeta e escritor americano Edgar Allan Poe, este projeto tem caráter formativo/ prático, propondo um mergulho no processo criativo do espetáculo abordando diversos aspectos estudados pelos artistas envolvidos em toda estrutura de comunicação cênica, sempre visando a priorização de uma linguagem multimídia. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , ,
26/08/2011 - 17:06

Cia. do Feijão apresenta seu Enxurro de graça

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Enxurro" - foto de José Romero

A dimensão utópica faz parte da linha de frente da pesquisa temática escolhida pela Companhia do Feijão que, a partir de hoje, apresenta o espetáculo Enxurro, de graça, às 21h, na sede da companhia.

Enxurro é uma rapsódia cênica criada a partir de estímulos literários, cênicos e musicais de diversos autores e épocas, em torno de temas relacionados ao momento de transição civilizatória por que passamos.

Numa corrente caleidoscópica, entrecruzam-se de maneira simbólica: anomalias, assombros, cumplicidade, devastação, encontros, espelhos, inspirações, mentiras, poder, radicalismo, reação, reconstruções, reencontros, resistência e horizontes. Esboços de um vir-a-ser.

A pesquisa

A pesquisa da Companhia do Feijão sobre o grande tema da Utopia se desdobra e multiplica desde 2006:

Numa primeira fase, tratando desse tema sem saber ao certo se era dele que falávamos, surgiu Pálido Colosso (2007), onde buscamos retratar os últimos 50 anos da história do Brasil, nos deparando ao final com o encurralamento do presente. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , ,
21/09/2010 - 20:51

Audição para Companhia de Danças de Diadema

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

"Baque", da Companhia de Danças de Diadema

Bailarinos e bailarinas atentem para esta breve nota: a Prefeitura Municipal de Diadema, e sua respectiva secretaria de cultura em parceria com a Associação Projeto Brasileiro de Dança, recebe, até o próximo dia 27, inscrições para as audições em que serão escolhidos os artistas da Companhia de Danças de Diadema.

Para participar basta ter, no mínimo, 18 anos e DRT.

SAIBA MAIS AQUI.

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , , , ,
06/08/2010 - 17:10

Brava Companhia apresenta novo espetáculo

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

"Este Lado Para Cima" - Brava Companhia - crédito Fabio Hirata

Estreia logo mais, às 17h30, no Largo São Francisco, o espetáculo Este Lado Para Cima – Isso Não é um Espetáculo, novo espetáculo da Brava Companhia.

O novo trabalho da trupe, ao ar livre, pretende discutir as relações de trabalho e o poderoso mercado do consumo apresentado personagens que representem determinado tipo social como o Economista, o Apresentador de programa de TV, os Pastores de rua, a Ordem, o Progresso, entre outros, por oito atores.

Este Lado Para Cima, dirigido por Fábio Resende e Ademir de Almeida, conta com verba do Programa de Fomento ao Teatro da Cidade de São Paulo e terá duas apresentações no Largo São Francisco (dias 6 e 13 de agosto, ambas às sextas-feiras) e 12 apresentações, aos domingos, em ruas e praças – como Grajaú, Parelheiros, M’boi Mirim, São Luis, Campo Limpo e Cidade Ademar (confira os locais e horários no blog da Brava Companhia: http://blogdabrava.blogspot.com).

“Durante toda nossa trajetória percorremos mais de trezentos bairros da cidade, principalmente os da zona Sul. O Sacolão das Artes, Espaço Brava Companhia, é nossa sede, porém é de extrema importância que nosso teatro não se resuma apenas ao espaço. Queremos percorrer outros lugares, outras trincheiras poéticas, com nossos espetáculos”, explicam os diretores.

Em entrevista exclusiva a Michel Fernandes, o diretor Ademir de Almeida fala sobre Este Lado Para Cima, continuidade da pesquisa iniciada com Errante, espetáculo anterior da cia. que será reapresentado a partir deste sábado (veja serviço ao final da matéria). Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , ,
Voltar ao topo