Publicidade

Publicidade

23/06/2011 - 17:29

Gianecchini: o galã cruel

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

Reynaldo Gianecchini e Maria Manoella em "Cruel"

O ator Reynaldo Gianecchini tem uma trajetória pautada pela “fuga do estereótipo”, conforme afirma, e sempre se dispõe a enfrentar desafios no teatro. Assim é em sua nova empreitada: o galã das telenovelas promete surpreender na pele de um personagem do sueco August Strindberg de Cruel, adaptação de Os Credores, do mesmo autor, assinada pelo ator Elias Andreato, quem dirige a peça, cuja estreia, para convidados, é hoje e a temporada

Erik Marmo e Maria Manoella em "Cruel"

Um triângulo nada convencional marca a trama da peça que traz, também, os atores Erik Marmo e Maria Manoella dividindo a cena com Gianecchini. Tekla (Manoella), uma escritora, casada com Adolfo (Marmo), artista plástico, vão passar uma temporada numa ilha. Lá está Gustavo (Gianecchini), ex-marido de Tekla, que ocultando sua identidade para Adolfo, com ela um jogo de crueldade para vingar-se destruindo o casal.

Em entrevista exclusiva a Michel Fernandes, o ator Reynaldo Gianecchini fala sobre seu percurso no teatro e na televisão, sobre seu trabalho em Cruel, sua decisão em dedicar-se apenas ao teatro em 2011, entre outros.

Michel Fernandes – O que o move a realizar projetos ousados, como montar um clássico de Strindberg, tendo carreira televisiva de destaque? Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo