Publicidade

Publicidade

25/09/2012 - 16:01

Barracão Cultural encena Facas nas Galinhas no Espaço Elevador

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com)

Cláudio Queiroz e Eloísa Elena em "Facas nas Galinhas"

SÃO PAULO – Após temporada no espaço da Cia do Feijão, Facas nas Galinhas re-estreia no Espaço Elevador, dia 06 de outubro (sábado). A direção é de Francisco Medeiros. A trilha sonora é de Dr Morris. Cenário e figurino: Marco Lima. Marisa Bentivegna assina a iluminação. No elenco estão os atores Eloisa Elena, Cláudio Queiroz e Thiago Andreuccetti, do Barracão Cultural.

Facas nas Galinhas, de David Harrower, é um texto poético que propõe reflexões sobre a busca de uma nova rotina de vida. Os personagens da peça vivem num vilarejo distante da cidade, lugar em que a as lendas fazem parte de uma população sem grandes perspectivas de futuro.

A vida da mulher de um lavrador (Eloisa Elena) se modifica a partir do contato com um moleiro. A moça vai ao moinho para moer a farinha. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas, DESTAQUE, MICHEL FERNANDES RECOMENDA Tags: , , , ,
01/06/2012 - 18:30

Autor de Blackbird volta em Facas nas Galinhas

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil/ iG (michel@aplausobrasil.com)

Francisco Medeiros dirige "Facas nas Galinhas", do escocês David Harrower

SÃO PAULO – Após arrebatar a plateia paulistana com Blackbird, sua estreia no Brasil, o dramaturgo escocês David Harrower tem seu texto Facas nas Galinhas encenado por Francisco Medeiros. Produzido pelo Barracão Cultural, o espetáculo estreia hoje no Espaço da Companhia do Feijão.

Eloísa Elena (em memorável interpretação n’A Mulher Que ri) é uma jovem mulher que vive em uma aldeia qualquer num tempo indefinido. Casada com um camponês opressor adúltero, ela tem um encontro com o odiado moleiro (dono do moinho) local que a impulsiona no percurso da descoberta de si mesma.

Segundo o diretor Francisco Medeiros, Leia mais »

Autor: - Categoria(s): DESTAQUE, Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
16/04/2012 - 15:02

Bob Wilson apresenta documentário Absolute Wilson

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil/ iG (Michel@aplausobrasil.com)

Robert Wilson em foto Ling Jing Yuan

SÃO PAULO – Logo mais, às 20h30, no CineSESC, o diretor, dramaturgo e ator norte-americano Robert Wilson, apresenta o documentário Absolute Wilson, da diretora alemã, radicada em Nova Iorque, Katherine Otto-Bernstein, em exibição única.

Com 106 minutos de duração, o filme, cujas exibições serão gratuitas, conta a trajetória de Wilson, desde sua infância no Texas (EUA) – onde seu pai foi prefeito de Waco, cidade marcada pela segregação racial e o fanatismo religioso que contribuíram para que sua timidez aflorasse ainda mais –; suas primeiras dificuldades de aprendizagem e o uso da terapia como ferramenta para expressão artística; sua saída de casa e o fascínio que a cena avant-garde da Nova York dos anos 1960 exerceu sobre Bob Wilson, enfim,  que forma um dos artistas mais renovadores da cena teatral da década de 1970 aos dias atuais. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
29/01/2012 - 19:44

Palácio do Fim: os horrores de uma guerra

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Vera Holtz emociona em "Palácio do Fim"

Baseada em fatos do conflito do Iraque, a peça de Judith Thompson mostra o drama de uma iraquiana vítima de tortura, o dilema de um cientista britânico que denunciou a farsa das armas de destruição em massa e o relato de uma recruta norte-americana acusada de abuso aos prisioneiros de Abu Ghraib. Direção de José Wilker, com Vera Holtz, Antonio Petrin e Camila Morgado

SÃO PAULO – Independe do período da história da humanidade: guerra é sempre indefensável. Os horrores que ela causa — seja para uma pessoa, para uma família, uma nação ou para todo o planeta — são sempre devastadores. A arte retrata, invariavelmente, os conflitos armados; na maioria das vezes, como forma de denúncia das atrocidades geradas por eles.

A dramaturga canadense Judith Thompson em Palácio do Fim, em cartaz no SESC Consolação até 11 de março, não fez diferente. Partiu de fatos reais da Guerra do Iraque e criou três monólogos, que na montagem dirigida por José Wilker, são intercalados nos 90 minutos de duração do espetáculo. As três histórias relatam experiências de personagens que, mesmo em campos opostos, tiveram suas vidas brutalmente alteradas com o advento da guerra. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , , , ,
12/11/2010 - 22:14

Nova casa para espetáculo imperdível

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Nelson Baskerville e Cristina Cavalcanti em "Blackbird"

Um dos espetáculos mais interessantes da temporada teatral desse ano é, sem reservas ufanistas, “Blackbird”, do escocês, inédito no Brasil, David Harrower. A peça que estreou, deixando impressa sua marca, no Espaço dos Parlapatões, fica em cartaz até dezembro no Viga Espaço Cênico, sextas e sábados às 21h e domingos, 19h.

Um ritmo pulsante que faz perder o fôlego é o desenho impresso pela destra direção de Alexandre, preocupado mais com o jogo entre os atores nessa coreografia, claustrofóbica e pungente, envolta no árido espaço hiperrealista. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas Tags: , , , , , , , ,
24/09/2010 - 22:37

Espetáculo de autor escocês coloca espectador dentro da adrenalina explosiva das personagens

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Cristina Cavalcanti e Nelson Baskerville

Impossível desviar a atenção do flamejante jogo de atores que o espetáculo Blackbird, do autor escocês David Harrower, coloca no centro do palco do Espaço dos Parlapatões. As duas personagens, magistralmente interpretadas por Cristina Cavalcanti e Nelson Baskerville, tem potencia explosiva e, graças à vigorosa direção de Alexandre Tenório, dinâmica pulsante, capaz de se infiltrar no  espectador.

Não é possível revelar muito do enredo, pois é preciso preservar as incontáveis surpresas que Blackbird nos apresenta no curso de seu desenvolvimento.

À grosso modo, podemos dizer que o enredo da peça é o acerto de contas entre um casal que viveu um amor proibido no passado. Entretanto a trama fica bem distante dos clichês comuns das peças que se valem da discussão da relação de um casal.

Aberta a fenda purulenta do passado, o embate entre as personagens exige a entrega visceral em suas atuações. Com bisturi preciso, Alexandre Tenório conduziu os atores pela senda do hiperrealismo, caminho exigido pelo texto. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas Tags: , , , , , , , , , , ,
18/09/2010 - 15:21

Cristina Cavalcanti e Nelson Baskerville apresentam autor escocês inédito no país

Compartilhe: Twitter

Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Cristina Cavalcanti e Nelson Baskerville

Dirigida por Alexandre Tenório, Blackbird– cuja estreia será às 21h de hoje, no Espaço dos Parlapatões –, traz o autor escocês David  Harrower, com os atores Cristina Cavalcanti e Nelson Baskerville.

Numa sala abarrotada de lixo, usada como refeitório pelos funcionários de uma empresa, um homem e uma mulher se re-encontram. A última vez que se viram foi há vinte anos, num quarto de hotel. Desde então tentam se reerguer, em vão.

Blackbird trata de como as atitudes do passado afetam o presente de forma irreversível, e questiona tudo o que sabemos sobre amor, culpa e moral. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo