Publicidade

Publicidade

04/04/2012 - 19:50

Esther Góes dirige texto de Harold Pinter

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Elenco de "A Coleção", de Harold Pinter

Depois de ser dirigida pelo filho, a atriz desta vez assina a direção da primeira montagem paulistana de A Coleção, em que Ariel Borghi contracena com Amazyles de Almeida, Marcos Suchara e Marcelo Szpektor. Dois casais do mundo da moda se relacionam de maneira nada amistosa e o público é convidado a desvendar os mistérios da trama

SÃO PAULO – O instigante texto de Harold Pinter, A Coleção, em cartaz no Teatro Grande Otelo, é encenado, pela primeira vez na capital paulista, pelas mãos da atriz Esther Góes. O enredo se passa na década de 1960 e mostra a relação recheada de atritos e mistérios entre dois casais, que moram no mesmo bairro. De um lado estão James e Stella (vividos por Ariel e Amazyles) que são donos de uma bem-sucedida grife e, de outro, o aristocrata Harry (Suchara) que vive com Bill (Szpektor), um estilista dez anos mais novo.

Para mostrarem suas novas coleções, Stella e Bill participam, numa cidade vizinha, de uma feira de moda e se conhecem no hotel. O que acontece entre eles é o mote de toda a peça: Pinter faz o jogo de mostra e esconde e a plateia precisa ir montando o quebra-cabeça, tanto do que ocorreu entre os dois estilistas durante o evento de moda como da relação que se estabelece entre os quatro personagens. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores Tags: , , , , , , , ,
23/01/2012 - 21:31

Esther Williams é tema de peça no Rio de Janeiro

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Esther Williams não quer mais nadar" - Foto de Luísa Pitta

RIO DE JANEIRO – Conhecida mundialmente por estrelar os famosos musicais hollywoodianos da década de 1940/ 50, a nadadora e atriz Esther Williams é tema de espetáculo de Andrea Elias que estreia quinta-feira (26). Esther Williams Não Quer Mais Nadar, ocupa o palco do Teatro Cacilda Becker e busca unir linguagens de teatro, dança e performance.

Em um palco ocupado por 40 cadeiras, cada pessoa que compõe o público é acomodada com cuidado, atenção e afeto, pela intérprete Andrea Elias. A partir de então, Andrea procura gerar uma atmosfera de atenção entre os presentes, de reconhecimento do outro, de cuidado e de potência de criação entre os indivíduos. Neste local se cria artificialmente um dentro e um fora, com cadeiras desorganizadas ocupando o centro deste espaço (dentro) e outras mais periféricas (fora). Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, Matérias, Multimídia Tags: , , , , ,
Voltar ao topo