Publicidade

Publicidade

17/02/2012 - 00:26

Coreografia inspirada em Paulo Freire chega ao Capão Redondo

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

"Marchas" Foto Ede Hohne

SÃO PAULO – Na vida do filósofo e educador Paulo Freire a palavra “autonomia” sempre foi regra, e não exceção. A necessidade pela autonomia moveu-o, ainda criança, a iniciar sua própria alfabetização utilizando gravetos e escrevendo no chão, debaixo de uma mangueira. Essa condição de escolher as leis que regiam seu próprio destino é o que inspirou a diretora artística Gal Martins, da Cia Sansacroma, a criar o espetáculo MARCHAS, que, após breve passagem pela Galeria Olido, onde estreou, estreia no próximo dia 25 no Ninho Sansacroma (Capão Redondo).

Contemplado pela 10ª Edição do Programa de Fomento à Dança para cidade de São Paulo, o projeto MARCHAS, homônimo ao espetáculo, inclui outras ações que vão além da pesquisa e montagem da coreografia, como a formação de público, através das ações de agentes que articularam a solidificação de uma plateia que frua a dança contemporânea com mais regularidade. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, Multimídia Tags: , , , , , ,
24/11/2011 - 12:41

Ressaca Literária encerra a Balada Literária em SP

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

O escritor Lourenço Mutarelli

SÃO PAULO – Encerrando a programação da Balada Literária, criação e curadoria do escritor Marcelino Freire, de 2011, haverá no domingo (27), 16h, um encontro dos quadrinistas Fábio Moon e Gabriel Bá, a Ressaca Literária, que conversam com Lourenço Mutarelli e Rafael Coutinho.

A Balada que esse ano homenageou Augusto de Campos, já tem o nome do homenageado de 2012: o escritor Raduan Nassar.

Local: Centro Cultural b_arco/R. Dr. Virgílio de Carvalho Pinto 426, Pinheiros. Tel:(11)3081-6986

http://baladaliteraria.zip.net/

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Notas e Oportunidades Tags: , , , , , ,
03/11/2010 - 18:49

“Dos Escombros de Pagu” celebra centenário de Patrícia Galvão

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, para o site Favo do Mellone parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Renata Zanetha é Pagu

Para comemorar os 100 anos de Patrícia Galvão, peça de Tereza Freire faz um passeio pela carreira da jornalista, escritora e ativista política

Teatro é mesmo uma arte coletiva. Mesmo que seja um monólogo, como “Dos Escombros de Pagu”, em cartaz no Teatro Eva Herz, a montagem atual é o resultado do sonho inicial de três pessoas, Tereza Freire, Roberto Lage e Renata Zhaneta, autora, diretor e atriz do espetáculo.

No entanto, esse sonho inicial, o de fazer uma homenagem aos 100 anos de nascimento de Patrícia Rehder Galvão, a Pagu, escritora, jornalista e principalmente a humanista, que lutou durante toda a vida contra a opressão e a desigualdade, se transformou nesse espetáculo delicado e emocionante, que reúne uma equipe brilhante como Wagner Freire (iluminação), Heron Medeiros (cenário), Gilda Bandeira de Mello (figurino) e Aline Meyer, que une a poesia de Caetano Veloso e a emoção de Edith Piaf na trilha sonora!
Mais do que o mito ou a musa do movimento antropofágico de Oswald de Andrade, a Pagu que se vê no palco pela tocante composição de Renata Zhaneta é uma mulher de 52 anos (a idade em que a homenageada morreu, em 1962) que revisita sua existência e escancara suas fragilidades, fraquezas, opções e escolhas diante da vida. Da garotinha que já se sentia diferente e alheia às brincadeiras infantis, à adolescente transgressora e ao mesmo tempo inocente; da militante comunista à presa política. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas, Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
08/09/2010 - 14:26

Renata Zanetha é Pagu

Compartilhe: Twitter

Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrail.com)

O monólogo "Dos Escombros de Pagu" celebra o centenário de Patrícia Galvão

Patrícia Rehder Galvão, a Pagu, um dos ícones femininos mais importantes da história brasileira, completaria 100 anos de idade, caso estivesse viva, e para celebrar a data, o diretor teatral Roberto Lage, a atriz Renata Zhaneta e a escritora e historiadora Tereza Freire uniram-se com o objetivo de realizarem um sonho antigo. Essa soma resultou na concretização da peça Dos Escombros de Pagu, que estreia hoje no Teatro Eva Herz.

“Há muito tempo, a Tereza me entregou um ótimo texto que falava sobre essa mulher maravilhosa, incrível e que, infelizmente, foi execrada por um grande período. Depois disso, reacendeu uma vontade antiga (desde 1972) de realizar uma peça sobre essa mulher, por quem tenho uma grande admiração”, conta Lage. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
05/07/2010 - 18:09

Dzi Croquettes chega aos cinemas

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Dzi Croquettes, os internacionais

“Eu não sabia direito o que eles eram. Na minha visão de criança eles eram palhacinhos”. Estas são as falas iniciais do documentário sobre o revolucionário grupo de teatro-dança Dzi Croquettes – O Documentário, dirigido por Tatiana Issa e Raphael Alvarez que, felizmente, chega, agora, dia 16 de julho aos cinemas brasileiros.

Tatiana criou o filme a partir de sua memória afetiva. Quando criança ela, junto de seu pai, o cenógrafo Américo Issa, conviveu com a trupe.  Portanto, recuperar a história da companhia é, também, recuperar a história de Américo, que foi um cenógrafo importante do teatro brasileiro.

O Dzi Croquettes era formado pelos seguintes artistas: Lennie Dale, Wagner Ribeiro, Cláudio Tovar, Cláudio Gaya, os irmãos Rogério de Poly e Reginaldo de Poly, Bayard Tonelli, Paulo Bacellar, Benedictus Lacerda, Carlos Machado, Eloy Simões, Roberto Rodrigues e Ciro Barcelos. Essa foi a formação original do grupo. Depois, nomes como Dario Menezes, Fernando Pinto e Jorge Fernando farão parte da companhia.

Deles, estão vivos apenas Tovar, Reginaldo, Bayard, Benedictus, Ciro, Jorge e Dario. Isso foi um dos fatores que dificultou o trabalho de Tatiana e Raphael para a realização do filme, a falta de material sobre as encenações do grupo e a ausência da maior parte dos seus integrantes.

No livro Ela é Carioca, o escritor Ruy Castro fala de uma maldição que aconteceu ao grupo, o fato de a maior parte dos integrantes terem morrido precocemente.

Eles surgiram no momento mais violento do regime militar brasileiro. A obra de Tatiana e Raphael contextualiza bem essa época com depoimentos de Ney Matogrosso, Aderbal Freire Filho, Elke Maravilha, entre outros. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Dança, Música e Cinema Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
24/06/2010 - 16:48

Daniel Dantas e Renata Sorrah protagonizam Macbeth

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Renata Sorrah e Daniel Dantas protagonizam "Macbeth"

Quando Macbeth, tragédia de William Shakespeare sob direção de Aderbal Freire-Filho, esteve no último Festival de Curitiba, por engano de redação do guia que traz as peças participantes do Festival, a peça apareceu como Lady Macbeth. Mesmo sem o “Lady” do título, o espetáculo que estreia amanhã no Teatro Paulo Autran (SESC Pinheiros), protagonizado por Daniel Dantas e Renata Sorrah, traz interpretação inesquecível da atriz.

No caminho de volta para casa, ao lado de Banquo (Thelmo Fernandes), vencedor de uma batalha em que comandava o exército, Macbeth (Daniel Dantas) encontra três velhas feiticeiras (Andrea Dantas , Edgard Amorim e Felipe Martins) que predizem seu futuro: será o novo rei.

Ao chegar em casa, conta sobre a previsão à esposa, Lady Macbeth (Renata Sorrah), que começa a convence-lo à matar o Rei Duncan (Camilo Bevilacqua) e apressar o destino tornando-se rei. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , ,
Voltar ao topo