Publicidade

Publicidade

05/09/2010 - 17:53

Espetáculo e “dancing” maravilhosos no Estúdio EMME

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Elenco de "Emoções Baratas"

O antigo Avenida Club mudou o nome para Estúdio EMME, mas é no mesmo lugar, com tudo como sempre. Ás 21h há espetáculos em vários dias da semana e às 11 da noite vira balada e “dancing”: Estúdio EMME é tão dance como o Avenida e também tão teatro quanto. Vale a pena ir pra dançar e, mais ainda (eu não sei dançar direito), para assistir Emoções Baratas.

Inclusive quem assistiu esse mesmo espetáculo há cerca de vinte anos na inauguração do Avenida vai amar. É o máximo e imperdível. O roteiro, e a encenação também, são de José Possi Neto, a direção musical é de Guga Stroeter. Espetáculo e música são um arraso; especialmente devido à coreografia do Possi que se baseia em dança de salão. Difícil não gingar mesmo sentado na cadeira. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , , ,
20/12/2009 - 19:21

Única apresentação de Jangadas Paralelas

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

Guga Stroetter apresenta solo <i>Jangadas Paralelas</i>

Guga Stroeter apresenta solo

 

Jangadas Paralelas

é um espetáculo solo de dança e música, concebido e interpretado por Guga Stroeter e dirigido por Rogério Toscano. Ele fará uma única apresentação nesta segunda (21), na sala Crisantempo (Vila Madalena/ SP).

A gênese do projeto surgiu em função de uma série de poesias que o músico e escritor Guga Stroeter incluiu em seu romance Neguinho (Ateliê Editorial). Como experimentação, Guga foi ao estúdio de gravação de música onde recitou e musicou os versos. Esse trabalho resultou em um CD. Foi então que o autor decidiu adaptar e criar o espetáculo.

Para levar essa tarefa adiante, convidou o jovem diretor e autor, Rogério Toscano. Rogério enxergou na estrutura do espetáculo uma sequência dos 21 arcanos maiores do tarô de Marselha. Esses foram os pontos de partida para lapidar o roteiro, a dramaturgia, e a coreografia, que tomou forma numa apresentação de 21 minutos em que o personagem/bailarino interage com imagens de garatujas abstratas, animadas digitalmente por Cristina Vassimon. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Dança, Música e Cinema Tags: , , ,
Voltar ao topo