Publicidade

Publicidade

17/08/2012 - 18:26

Imperdível, O Jardim fica até o final de agosto no TUSP

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil/ Ig (mfmanso@globo.com)

"O Jardim" - foto de Annelize Tozetto

SÃO PAULO – A breve, porém marcante, trajetória da Cia. Hiato desde seu início, em 2008, apresenta espetáculos de qualidade e inventividade que mereceu atenção e expectativas maiores, seja por parte da mídia especializada, seja pelo público que a acompanha desde então. Seu terceiro trabalho, O Jardim, um dos espetáculos mais instigantes dos últimos anos, está em cartaz no TUSP apenas até o final de agosto.

Escrito e dirigido por Leonardo Moreira, O Jardim utiliza o mal de Alzheimer como impulso para abordar a memória de maneira interessante e bastante inovadora.

A memória é matéria-prima da obra de consagrados autores como Marcel Proust que, na série de romances Em Busca do Tempo Perdido, faz com que as recordações dos personagens surjam a partir de associações com perfumes, sabores etc. Um indivíduo com Alzheimer também é movido por emoções trancafiadas em seu inconsciente para ter lapsos de memórias de fatos que ocorreram em seu passado mesmo que, em sua contemporaneidade, as lembranças mais ínfimas falhem e ele esteja entregue à catatonia de suas recordações passadas.

Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas, MICHEL FERNANDES RECOMENDA Tags: , , , ,
07/06/2012 - 23:59

Os patéticos seres marginalizados de Senhora no Jardim

Compartilhe: Twitter

Afonso Gentil, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Grupo Botija apresenta "Senhora no Jardim" só até domingo

SÃO PAULO – Um jovem presidiário em liberdade condicional tromba com uma prostituta sexagenária (como gosta de ser chamada, “puta nunca!”) numa imaginária noite mal iluminada do Jardim da Luz. Na cena do Teatro Augusta vê-se um banco ao centro do palco. No proscênio, à direita, um carrinho voltado para o fundo, com um presumível bebê que dorme ou está desmaiado de fraqueza. Desde o início o diálogo é de assumida rudeza, tamanha a sinceridade que brota das palavras de ambos os lados, assim é o ambiente de Senhora no Jardim que encerra temporada no próximo domingo (10).

Ninguém mais se ruboriza na platéia ante uma cachoeira de palavrões, desde quando surgiu um Plínio Marcos sem pudores em Navalha na Carne e Dois Perdidos Numa Noite Suja fazendo uma  deputada, feroz defensora  dos bons costumes exigir que se colocasse na bilheteria tratar-se de “espetáculo pornográfico”. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas, DESTAQUE Tags: , , , , , , , , , ,
22/09/2011 - 14:37

Fique de olho: A Serpente no Jardim volta à capital

Compartilhe: Twitter

Humor negro e suspense são ingredientes em peça de autor britânico

A Serpente no Jardim, um dos textos mais conhecidos de Alan Ayckbourn, dramaturgo inglês contemporâneo com extensa e polêmica obra teatral, sob direção de Alexandre Tenório (Blackbird), volta a São Paulo no dia 26 de outubro (quarta-feira), 21h, no Auditório do  SESC Pinheiros.

No enredo, a história de duas irmãs devastadas pelos abusos da família, por suas conturbadas relações afetivas e pela conseqënte inabilidade de interagir com a realidade.

Elenco formado por Alejandra Sampaio, Cristina Cavalcanti e Lavínia Pannunzio.

Venda de ingressos na rede INGRESSOSESC.

Não recomendado para menores de 16 anos
R$ 8,00 (inteira); R$ 2,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes).

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , , ,
20/04/2011 - 13:45

A Serpente no Jardim: Imperdível é pouco

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Humor negro e suspense são ingredientes em peça de autor britânico

 Se você gosta de Agatha Christie e Alfred Hitchcock certamente vai adorar A Serpente no Jardim, comédia de humor negro sobre o reencontro, cheio de segredos, de duas irmãs após a morte do pai. O texto de Alan Ayckbourn é encenado pela Visceral Cia. e está  em cartaz no auditório do terceiro andar do Sesc-Pinheiros.

Esse autor britânico também é protagonista de uma trilogia que está em cartaz no Teatro Folha, Enquanto Isso…, e demonstra mais uma vez que suspense é com os britânicos. E, se fazer suspense no cinema é coisa para poucos, no teatro então é para gênios. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , ,
Voltar ao topo