Publicidade

Publicidade

17/07/2012 - 20:47

Peça de Walcyr Carrasco ganha leitura dirigida por Cássio Scapin

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil/ iG (michel@aplausobrasil.com)

Letras em Cena apresenta a leitura de "Jonas e a Baleia"

SÃO PAULO – Na próxima segunda-feira (23), o MASP sedia a leitura dramática de Jonas e a Baleia, de Walcyr Carrasco, autor da mini-novela Gabriela, da  TV  Globo, sob direção de Cássio Scapin.

Ficha Técnica:

No dia 23 de julho ocorrerá no MASP, como parte do projeto Letras em Cena, a leitura do texto Jonas e a Baleia de Walcyr Carrasco com direção de Cassio Scapin, dentro  do Letras em Cena.

Tiago Martelli dá voz a

Jonas, um garoto moderno que mora na rua Augusta e tem como amante o pai de sua ex-namorada, o executivo Amadeu que será lido por Joca Andreazza.
Em uma tarde em seu pequeno apartamento, ele vive uma intensa história de paixão, sexo e vingança.

Serviço:


Dia: 23 de julho de 2012
Horário: 19h30
Local: Grande Auditório do MASP
Endereço: Avenida Paulista, 1578 – Bela Vista
*Entrada gratuita
Autor: - Categoria(s): DESTAQUE, Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , , , ,
19/09/2011 - 16:16

Peça sobre ataques homofóbicos na Paulista é lida no Masp

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplauso@gmail.com)

Débora Duboc lê peça de Luciano Mazza

A partir dos recentes e trágicos ataques homofóbicos na moderna e rica região da Avenida Paulista, em São Paulo, o dramaturgo Lucianno Maza acreditou ser urgente a reflexão sobre essa realidade e pesquisou sobre a homossexualidade hoje no Brasil, os grupos homofóbicos de skinheads e neo-nazifascistas, sua formação e pensamento. O resultado dessa pesquisa poderá ser visto na leitura dramatizada de seu novo texto: “Contramão”, que será apresentada na próxima segunda-feira, dia 19 de Setembro, às 19h30, no Grande Auditório do MASP, na própria Avenida Paulista. A apresentação faz parte da programação do projeto Letras Em Cena.

No elenco da leitura estarão grandes atrizes e jovens atores do teatro paulistano: Débora Duboc, Gustavo Haddad, Rosaly Papadopol, Fábio Lucindo, Haroldo Ferrari, Fábio Rhoden, Davi Kinski, Fernão Lacerda, Fernando Fecchio, Verlaine Pretto, Javert Monteiro e Thiago de Rogatis.

Lucianno Maza (Foto Bob Sousa)

Contramão começa com o encontro e envolvimento romântico de dois jovens homossexuais em um clube noturno. A caminho de casa, em uma grande avenida, o casal tem sua história interrompida por quatro rapazes homofóbicos, que lhes agride cruelmente até a morte e fogem. O que o grupo não esperava é que um dos dois, justamente o mais fraco fisicamente, sobrevivesse. A partir daí, é mostrada a obstinada luta da mãe deste jovem por justiça, além do empenho pessoal na sua recuperação física e psicológica. Em paralelo, acompanhamos a trajetória dos homofóbicos. Até que os caminhos deles se cruzem novamente.

A avenida Paulista e a homofobia

A avenida mais famosa do país, onde acontece uma das maiores paradas gays do mundo, também serve de triste cenário para tragédias envolvendo homossexuais agredidos por homofóbicos. Em novembro de 2010, dois jovens foram brutalmente espancados por um grupo de cinco adolescentes. O motivo? Foram identificados pelos garotos como um suposto casal homossexual. Durante a agressão, os homofóbicos utilizaram uma lâmpada fluorescente em formato de bastão, provocando cortes graves em um deles. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo