Publicidade

Publicidade

01/08/2012 - 22:44

Um delicioso chá de maçã pode reservar desagradáveis surpresas em Serpente Verde Sabor Maçã

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Serpente Verde Sabor Maçã"SÃO PAULO – Serpente Verde Sabor Maçã, de Jô Bilac e Larissa Câmara, apresenta a loucura da Senhora G, que mata as suas visitas se estas lhe parecem portadoras de um caráter duvidoso. Depois de temporada na capital paulista e viagens por cidades do interior, através do projeto SESI Viagens Teatrais 2012, a peça fica em cartaz nos Parlapatões entre sexta-feira (3) e 22 de agosto.

As vítimas são pessoas interessadas na compra da casa em que Senhora G reside. Nenhum personagem é totalmente bom ou mau. Aos poucos eles vão expondo as suas qualidades e defeitos.

A anfitriã, Senhora G, considera que está fazendo um favor á humanidade quando elimina um ser abominável. Ela decide quem vive, quem é bom ou mau, e se sente importante pelo poder que detém sobre o destino dessas pessoas: se escolher o chá do bule prateado o envenenamento, do contrário a pessoa ainda tem uma chance de sobreviver.

Num tom expressionista e de humor negro, a peça transcorre com humor.A cada momento em que a Senhora G vai servir o chá há o suspense: mais um assassinato? Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas, DESTAQUE Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
21/11/2011 - 15:07

Sandy, Bethânia e Lulu formam a tríade do Circuito Cultural Banco do Brasil

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Maria Bethânia canta Chico Buarque - foto Leo Aversa

SÃO PAULO – O Via Funchal recebe a partir desta segunda-feira (21), a série de shows do Circuito Cultural Banco do Brasil com shows inéditos de Sandy, Maria Bethânia e Lulu Santos, sob direção e idealização de Monique Gardenberg, que divide a curadoria com Toni Platão. Depois da capital paulistana, os shows do circuito seguem para Ribeirão Preto (6 a  8 de dezembro), Goiania (16 a 18 de dezembro) e Recife (18 a 20 de janeiro de 2012).

Hoje, Sandy interpreta clássicos do ídolo Michael Jackson, com quem dividiu o palco em 1993, quando a dupla Sandy & Júnior fez participação especial nas apresentações brasileiras do rei do pop; parte integrante de quase todos os álbuns (e são tantos!) da carreira da “abelha rainha”, uma das mais importantes intérpretes da música popular brasileira, Maria Bethânia,o compositor carioca Chico Buarque, bardo da alma feminina, ganha interpretação, somente de seu repertório, na voz de Bethânia,  no segundo (e já esgotado) show do circuito; Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
10/10/2011 - 20:26

Rindo com Lulu Pavarin

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone* (aplauso@gmail.com)

Elenco de "Serpente Verde, Sabor Maçã"

Jô Bilac e Larissa Câmara são os autores dessa tragicomédia, em que a misteriosa Senhora G serve chá aos visitantes: muitos entram na bela casa e poucos saem de lá. No Espaço Parlapatões e com direção de Lavínia Pannunzio, Lulu divide o palco com Angela Figueiredo, Luna Martinelli e Fernando Fecchio

Hoje é um belo dia para ocorrer um assassinato. No prólogo, um ator na penumbra já indica o clima da tragicomédia dos cariocas Jô Bilac e Larissa Câmara. Na cena inicial permanece o tom sombrio e a misteriosa e mentirosa Senhora G, interpretação visceral de Lulu Pavarin, oferece um inusitado chá verde (sabor maçã) à primeira visita (ou seria vítima), vivida por Luna Martinelli. É assim que a inquilina de uma bela casa — disputada pela proprietária (Angela Figueiredo), pelas vizinhas gêmeas (Luna) e por um inspetor disfarçado (Fernando Fecchio)— recebe seus visitantes. Dependendo das atitudes deles, a Senhora G define quem deve sobreviver ou não: o chá do bule prata é servido aos que a desagradam e o chá do bule dourado para quem lhe é simpático.  Serpente Verde, Sabor Maçã acaba de estrear e fica até 4 de novembro em cartaz.

A montagem para a diretora Lavínia Pannunzio recebeu forte influência dos filmes de mistério e terror: Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores Tags: , , , , ,
24/09/2010 - 18:22

Lulu Pavarin faz rir e chorar em solo que escancara a solidão

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Atriz celebra 25 anos em excelente espetáculo solo

Classificar o excelente solo de Lulu Pavarin, Como Ser Uma Pessoa Pior, de comédia que satiriza o universo da auto-ajuda é reduzir um trabalho que ultrapassa os limites singelos da generalização. O solo, primorosamente dirigido por Mário Bortolotto, ridiculariza e emociona ao escancarar a única verdade absoluta da humanidade: sim, nascemos e morremos sós.

Germano Melo, ótimo ator, e Michelle Ferreira revelam-se autores de grande competência e antenados aos modismos contemporâneos como a crença ingênua na dissolução de problemas de auto-estima, por exemplo, com a simples repetição de mantras-frases-de-efeito que só funcionam realmente se a fé cega nas palavras colocar a razão em segundo plano. E não é o que ocorre com Amabile, a personagem interpretada com esmero técnico e sensibilidade por Lulu Pavarin, que a permite passear tranquilamente entre as vias da comédia e do drama. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas Tags: , , , ,
10/09/2010 - 12:26

Peça Comemora 25 anos de carreira de Lulu Pavarin

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Lulu Pavarim comemora 25 anos de carreira com monólogo

Existem livros de auto- ajuda que prometem resolver todos os nossos problemas. Pois o público leitor deste tipo de literatura é o alvo dos dramaturgos Germano Melo e Michelle Ferreira, que escreveram Como Ser Uma Pessoa Pior, monólogo que celebra os vinte e cinco anos de carreira da atriz Lulu Pavarin que estreia hoje no Espaço dos Parlapatões.

No espetáculo, a atriz interpreta Amabile, uma mulher de meia idade que julga ter lido todos esses livros, mas nunca ter encontrado a resposta para a sua carência afetiva. Desacreditada de métodos convencionais, ela se tranca num apartamento tendo como companhia uma samambaia e uma garrafa de uísque. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Matérias Tags: , , , ,
Voltar ao topo