Publicidade

Publicidade

02/12/2010 - 13:19

Quem tem medo do Teatrão?

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Cena do filme "Narradores de Javé", roteiro de Luís Alberto de Abreu

Aproveitei apenas o final, cheguei a tempo das duas últimas rodadas de perguntas, da mesa formativa do II Encontro de Teatro de Mauá. O convidado, o dramaturgo Luís Alberto de Abreu, elucidou algumas lacunas obscuras que a Brava Cia. de Teatro deixara no debate anterior – como as responsabilidades do governo em movimentar o panorama artístico por meio de Políticas Culturais mais eficazes e a negação de pertencer à classe artística, definindo-se como partícipes da classe dos trabalhadores.

A postura de Luís Alberto de Abreu, um dos principais nomes da dramaturgia brasileira, mostrou-se mais madura, serena. Ele acredita que os artistas devem agir na resolução de seus problemas e não simplesmente esperar que o governo e as políticas culturais resolvam questões de respeito ao universo das artes.

Contudo, necessitava fazer a provocação que dá título ao artigo: o Teatrão. Seria ele um famigerado vilão ou vítima de preconceitos? Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas Tags: , , , , , , , , , ,
28/11/2010 - 00:54

Teatro de Rua nas quebradas de uma militância ultrapassada (?)

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes*, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Com discurso maniqueísta e de militância agressiva, que parece ultrapassada para uma sociedade com liberdade de expressão, o primeiro debate das mesas formativas do II Encontro de Teatro de Mauá acabou por desviar-se da estrada temática expressa, o Teatro de Rua, e pegar a viela do sinuoso discurso da luta de classes.

Fábio Resende e Ademir de Almeida, representantes d’A Brava Cia. de Teatro, convidados para a mesa, com a simples sentença: “somos da classe de trabalhadores, não nos consideramos da classe artística” propiciou uma rica discussão sobre o que representa a “luta de classes” nessa primeira década do século 21. Quem são os “opressores” e os “oprimidos”? Por quê? Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas Tags: , , , , , ,
25/11/2010 - 14:25

Orquestra de Violeiros e Pífanos de Caruaru animam população de Mauá

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes*, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Cidadão de Mauá na Praça 22 de Novembro

A abertura oficial do II Encontro de Teatro de Mauá, com autoridades como o prefeito de Mauá, Exmº Oswaldo Dias; o deputado estadual (PT) Donizete Braga; a Gerente do SESC S. C. do Sul, Erika Mourão Trindade Dutra; o Secretário de Cultura, Esportes e Lazer, José Estevam Gazinhato, se deu às 21h de ontem no Teatro Municipal de Mauá, mas antes da solenidade, o povo da cidade “aquecia os motores da animação”,conforme observou Caio Evangelista, Coordenador de Cultura de Mauá, com shows das Orquestras de Violeiros de Mauá e a tradicional Banda de Pífanos de Caruaru ao ar livre.

O som da viola, das cantigas, das orações, poemas, cantados e declamados pela Orquestra de Violeiros e Berranteiros de Mauá, deram o ar solene e religioso que uniu setores artísticos, sociais e a fé dos cidadãos de Mauá, de forma Integral e Plural, como é o tema desejado pelo encontro. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , ,
24/11/2010 - 05:25

Relação entre arte e cidade protagoniza II Encontro de Teatro de Mauá

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes*, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Com o patrocínio da Petrobrás, apoio do SESC São Caetano e co-realização da Prefeitura Municipal de

Luís Melo encabeça elenco de "RockAntigona"

Mauá, de hoje até domingo (28), a cidade de Mauá convida sua comunidade, bem como os amantes das artes da região do ABCD Paulista e da capital para o II Encontro de Teatro de Mauá. A programação (CLIQUE AQUI para ver) primorosa, as atividades formativas e o nicho de empreendimento, as relações entre arte e cidade, são protagonistas desse Encontro, cujas atividades são gratuitas.

Também como “diferencial” desta para a edição de 2009 está “o recorte principal: o teatro para além do lugar comum”, afirma o ator, diretor e dramaturgo, Caio Evangelista, Coordenador de Cultura de Mauá.

A proposta, ousada e instigante, é imergir durante esses cinco dias em reflexões sobre como a sociedade pode dialogar com o

Elias Andreato apresenta seu premiado solo, "Doido"

teatro, bem como este pode dialogar com áreas outrora inimaginadas.

“A cidade é o palco expresso, por isso o título dado ao Encontro: integral e plural. Partimos da ideia de que o teatro deveria dialogar com as demais linguagens artísticas. Assim, a dança, a literatura, as artes visuais e a música farão parte do II Encontro de Teatro. Desse modo, também, promovemos maior discussão no sentido de Cidade/cidadania e sua políticas culturais (É o legado de Heleny Guariba)”, fala Caio, cuja dissertação de mestrado fala sobre Heleny Guariba, artista-militante desaparecida pela Ditadura. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , ,
Voltar ao topo