Publicidade

Publicidade

14/09/2011 - 14:07

Confira a nova música da Marisa Monte

Compartilhe: Twitter

Marisa Monte lança "Ainda Bem"

Como prometido pela Canivello Comunicação, hoje no  site de Marisa Monte saiu a nova canção da intérprete e compositora, Ainda Bem, parceria entre os “tribalistas” Marisa Monte e Arnaldo Antunes.

CLIQUE AQUI para baixar a letra e a cifra da música.

Confira aqui:
<a href="“>
Ficha Técnica:

Bateria e reco-reco- Pupillo
Baixo- Dengue
Guitarra – Lucio Maia
Guitarra pignose e violão de nylon- Dadi
Violão de nylon e vocal- Marisa Monte
Teclado – Aníbal Kerpel
Ronroco ,violão de nylon-Gustavo Santaolalla
Trumpete- Maico Lopes

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, Multimídia Tags: , , , , , , ,
16/06/2010 - 00:30

Temperos musicais brasileiros condimentam pratos musicais estrangeiros

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Masako Tanaka - Crédito - FabioMaciel

Em tempos de Copa do Mundo – e também fora desse tempo -, é clichê associar o Brasil como sendo o “País do Futebol”. Não que qualquer vitória não re-acende nossa chama patriótica, seja ela boa ou alienadora, mas é pertinente re-afirmar que o nosso verde e amarelo tem muitos outros tons em sua diversificada paleta de cores musicais. E a influência do país que, também, é da música poderá ser conferida na série Alma Brasileira que chega ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de São Paulo nesta quarta-feira (16).

Nicolas Krassik - Crédito - Bruno Veiga

A série Alma Brasileira – que passou pelo CCBB de Brasília e do Rio de Janeiro –, traz três músicos internacionais – Masako Tanaka, Nicolas Krassic e Roland Dyens – debruçados nos ritmos, melodias e harmonias brasileiros, apresentando músicas confessamente influenciadas pela nossa.

O choro, o samba, a bossa nova, a tropicália e diversos compositores despertaram o fascínio nesses músicos estrangeiros que, agora, apresentam o resultado dessa influência. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema Tags: , , , ,
16/04/2010 - 01:28

Show é apelido

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Um verdadeiro show

Quem vai ao Teatro das Artes, no Shopping Eldorado, para assistir O Som da Motown, provavelmente vai estranhar e se perguntar se está em São Paulo ou em Nova Iorque.

Pra começar os excelentes músicos executam com precisão os belos arranjos de Fernando Lopes, que está ao vivo nos teclados com mais quatro rapazes em vários instrumentos. Tocam só grandes sucessos internacionais dos anos 60, 70 e 80 do século 20, selecionados por Carmen Figueira, ressuscitando o repertório da gravadora americana Motown.

Pra continuar, quem canta são cinco mulheres, desconhecidas até então, uma mineira e quatro cariocas, tudo em inglês muito bem pronunciado e por vezes com vozes nunca vistas por aqui: Simone Centurione, Thalita Pertuzatti, Ellen Wilson, Alcione Marques e Débora Pinheiro.

Mesmo quem só costuma ir assistir Bossa Nova e Chorinho com eu, fica pra lá de impressionado. Onde se escondiam essas cantoras desse padrão que o público não conhecia?

O espetáculo não é teatro, mas um show de música como só se vê fora do Brasil: cuidados com cenário (Cláudio Figueira e Renato Vieira que. também, assinam a direção), 34 peças de figurinos (sete trocas) lindos de Marcelo Oliveira, iluminação cuidada Eduardo Salino.

Além disso, todos se exibem em muitas coreografias impecáveis, assinadas pelo diretor já citado Cláudio Figueira.

É absolutamente imperdível. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , ,
Voltar ao topo