Publicidade

Publicidade

04/06/2012 - 17:58

O Bom e Velho Show de Calouros está de volta a São Paulo

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"O Bom e Velho Show de Calouros" - foto de Gabriel Von Brixen

SÃO PAULO – O Bom e Velho Show de Calouros tem como objetivo a descoberta de novos talentos e tem o apoio do público através de um projetode crowdfunding (financiamento colaborativo), administrado pelo site Catarse. Depois de uma temporada no ano passado, o evento re-estreia no bar do Teatro Next, berço do Terça Insana, nesta terça-feira (5), e permanece em cartaz todas as terças-feiras de junho e julho.

Neste espetáculo que pretende recuperar a alegria e o formato dos shows de humor e variedades, nos remetendo a programas de sucesso da TV brasileira, como o Show de Calouros, do Silvio Santos, candidatos apresentam no palco as suas habilidades e são julgados por jurados e pelos espectadores, que podem se manifestar aplaudindo, vaiando, gritando e jogando bolinhas de papel. Na estreia, a cantora Cida Moreira fará parte da banca de jurados. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, DESTAQUE, Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , ,
28/04/2011 - 20:31

Continuando um curioso passeio pelo grotesco

Compartilhe: Twitter

Afonso Gentil, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Elenco do 2º Festival do Teatro Grotesco

Dentro do objetivo de sondar o grotesco em suas diferentes formas de manifestação, dependendo do olhar de cada dramaturgo sobre o tema, Antonio Rocco acertou na escolha dos autores (todos da cena paulistana),  no diretor que o acompanha, no elenco de muito bom nível , que se desdobra camaleonicamente  a cada noite e  também na equipe de apoio técnico-artístico. Despertando, pois,  em todos que estão  freqüentando  esse  Festival do Grotesco, no N.Ex.T.,  a vontade que  ele prossiga,  ampliando-se  ainda mais, a cada ano.

Comentados, anteriormente, os textos de Otávio Frias Filho (A Emancipação da Mulher…) e de Chico de Assis (O Ovo e a Galinha), vamos às seguintes, na ordem que as vimos, Boi da Cara Preta, de Sérgio Roveri, e Atirei no Dramaturgo, de Mário Viana. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , ,
15/04/2011 - 19:08

Um curioso passeio pelo grotesco no Teatro N.Ex.T.

Compartilhe: Twitter

Elenco fixo do II Festival de Teatro Grotesco do N.Ex.T.

Afonso Gentil, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

                                                      Preliminares

Antonio  Rocco nunca deixa de nos surpreender, suprindo sempre o seu descontraído N.Ex.T.,  um pequeno teatro dentro de um bar-cabaré, com comédias próprias de nuances surrealistas, como convém, aliás, a toda comédia (ou piada) que se preza como tal. Rocco é o idealizador do II  Festival do Teatro Grotesco, em seguimento até 30 de abril, de 5ª a sábado, cada noite com 2 peças diferentes somando 70 minutos. Neste ano, Rocco está tendo um merecido apoio da imprensa de maior porte, pelo inusitado da iniciativa, certamente.

Confessamos que num primeiro momento  nos questionamos diante da designação  “teatro grotesco”, temendo comer “gato por lebre”. Não existe – pesquisamos – gênero, corrente estética ou movimento veiculado como tal desde o Renascimento (classicismo). Assim aconteceu ,  sucessivamente, com o Romantismo (este com bases transgressoras ao Belo cultivado até então, elegendo o Feio como meta estética), o Impressionismo (pulando o Naturalismo e o Realismo, de diferentes propósitos), o Expressionismo e o  Simbolismo. Outras correntes dos inícios do século 20, entre as quais o Surrealismo, traziam em seu bojo tintas do grotesco em suas manifestações.

Numa natural simbiose, os gêneros foram se amalgamando com outras novidades estéticas no decorrer do século: o teatro político, o social, o épico (Brecht, sobretudo) e o Teatro do Absurdo com sua radical negação do sentido da vida. O grotesco estava senão escancarado, aqui e ali, presente no cotidiano real à espera da ficção.

Voltando lá em cima e à nossa desconfiança:  Antonio Rocco sabia , porém, disso tudo  explicando no release do projeto  “de que maneira o grotesco pode ser tratado pelos diferentes gêneros teatrais”. Foi o que deve ter prescrito aos seus dramaturgos convidados (Otavio Frias Filho, Chico de Assis, Sérgio Roveri, Mário Viana e a dupla Alexandre Machado – Fernanda Young) respeitando a visão de cada um, resultando em um desfile muito curioso do que poderíamos chamar –parafraseando Molière – de  meia dúzia de “preciosas ridículas”, ao sintetizar o surreal e o bizarro que pontuam as artes e o cotidiano.

Para diretores artísticos, além dele próprio, chamou o jovem Marco Loureiro, da geração Praça Roosevelt, e Mauricio Paroni de Castro. Também acertou no bem preparado elenco fixo, que se revezou nas peças,  no cenário e no figurino  de Cássio Brasil e demais figuras da equipe  técnica.

Vamos às duas primeiras peças (na ordem em que as vimos), não sem antes sugerir ao Rocco a denominação …FESTIVAL DO GROTESCO NO TEATRO N.Ex.T. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , ,
01/09/2010 - 18:54

Peça apresenta um spa diferente

Compartilhe: Twitter

Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Luciano Mazza dirige "Quarto do Nada", de Fernando Ceylão

Estreia logo mais, no N.Ex.T., a comédia Quarto do Nada, de Fernando Ceylão, dirigida por Luciano Mazza, que coloca em cena, dividida em três partes, discussões de casais numa espécie de spa urbano, onde as pessoas vão para fazer “nada”.

Quarto do Nada é composto por três partes e, em cada uma delas, apresenta um casal cuja relação é de marasmo e que se preocupa apenas em manter a família a qualquer custo, noivos que preparam seu casamento enquanto lidam com seus fetiches virtuais e um homem e uma mulher que se conheceram recentemente num bate papo na Internet com interesses bem diferentes.

Ficha técnica

Texto: Fernando Ceylão Direção: Lucianno Maza Elenco: Cibele Dorsa, Luah Galvão, Regina Schirmer, Marcos Gomes, Fernando Fecchio e Renato Basila Voz em off: Lulu Pavarin Assistência de direção: Luna Martinelli Música original: Kalau Espaço cênico: Fernando Alexim Desenho de luz e figurino: Lucianno MazaSapatos femininos: Fernando Pires Visagismo: Raphael Henry Fotografia: Bob Sousa Projeto gráfico: Return Propaganda e Criatividade Assessoria de Imprensa:Márcia Marques – Canal Aberto Co-produção: Regina Schirmer Produção: Lucianno Maza Realização: Projeto Grande Elenco e Schirmer Produções

Quarto do Nada

Curta temporada: De 01 a 23 de Setembro de 2010

Dias e horários: Quartas e quintas, às 21 h

Ingressos: R$20,00 e R$10,00 (meia-entrada para estudantes, idosos e classe artística)

Duração: 70 minutos Classificação etária: 14 anos Gênero: Comédia dramática

Local: Teatro N.Ex.T. – Endereço: Rua Rego Freitas, 454 – Vila Buarque – São Paulo/SP

Telefone: (11) 3259-9636 Lotação: 70 lugares

Acesso para deficientes físicos /// Ar condicionado/// Café/bar

Estacionamento: Conveniado no subsolo do teatro (R$5,00)

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , ,
13/11/2009 - 16:43

Começa hoje a Sexta Sexy

Compartilhe: Twitter

convite sexta sexy j peg (6)

Começa hoje, sexta-feira 13, a nova atração que pretende ser tão marcante como a Terça Insana, de Grace Gianoukas, que também nasceu no N.Ex.T., no centro de São Paulo. A Sexta Sexy, apesar do sugestivo nome, funcionará num esquema diversificado a cada semana, mas congregando, sempre, diversas formas artísticas.

Para a primeira edição haverá a exibiçao do vídeo Eróticos, de Lea Van Steen e Xan Lucato
(filmado na ùltima CTA no atelier Sandra Martinelli), a partir das 21h.

Na sequência, quatro performances de artes plásticas concebidas e executadas por Monique Allain e Maria da Paixão (Corpo Paisagen), Renata Sandoval (pintura ao vivo), Sandra Martinelli (A Destrambelhada Longa) e Luana Gimenes (A Lenda dos Mil Pássaros) com cenografia e som de Westerley Dornellas e Cecilia Miglorancia.

A Sexta Sexy segue com a apresentação de quatro esquetes de Antonio Rocco, da anda Lagarta Alada e, a partir da meia-noite pista de dança com o DJ Xan Lucato.

Nas paredes do N.Ex.T., a Galeria sexy com trabalhos de Sandra Martinelli, Dacio Bicudo, Nelson Muniz, Claudia Briza,Gigi Manfrinato , Sandra Lee,Renata Sandoval, Anapana e Antonio Rocco.

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , ,
Voltar ao topo