Publicidade

Publicidade

22/03/2012 - 19:41

Até hoje no SESC Vila Mariana

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Cia. Palácio das Artes comemora 40 anos com "Tudo Que se Torna um"

O espetáculo comemora os 40 anos da Cia de Dança do Estado de Minas Gerais. Com direção artística de Sônia Mota, traz 23 bailarinos em cena, luz de Pedro Pederneiras, figurino de Fábio Namatame, cenário de Felippe Crescenti e trilha sonora de Daniel Maia. A montagem ganhou o Prêmio SESC/SATED 2011 de Melhor Trilha Original e figurino

SÃO PAULO – Passagem do tempo, celebração, luto, memória e transição. Esses são alguns temas abordados no espetáculo de dança contemporânea Tudo que se Torna Um, na nova montagem da Cia. de Dança Palácio das Artes, de Belo Horizonte, que se apresenta até hoje, às 21 horas, no Teatro do SESC Vila Mariana.

Realizado pela Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, por meio da Fundação Clóvis Salgado, com a parceria do SESC São Paulo, o espetáculo tem a direção deSônia Mota, diretora artística da Cia. desde 2010, e integra a programação de comemoração dos 40 anos do grupo. O espetáculo venceu o Prêmio SESC/SATED 2011 de Belo Horizonte de melhor trilha sonora original, composta por Daniel Maia e melhor figurino de Fábio Namatame. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, Multimídia Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
16/02/2012 - 23:25

Teatro para curtir no carnaval

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil/ iG  (Michel@aplausobrasil.com)

Camila Morgado, Antonio Petrin, José Wilker e Vera Holtz

SÃO  PAULO – Se o Rio de Janeiro, Salvador, entre outras cidades, devem reinar as folias de Momo, a capital paulistana divide os festejos carnavalescos com a sequência de alguns espetáculos teatrais, cujas temporadas seguem normalmente e, em alguns casos, fazem apresentações especiais por esses dias. Saiba quais são algumas delas:

Dentre os espetáculos que recomendo está o irreverente e bem-humorado PPP@WllmShkspr.br, clássico dos Parlapatões, encenado pela primeira vez em 1998, sob as astutas, firmes e criativas mãos do diretor Emílio di Biasi. PPP…, uma divertida viagem por todas as obras do bardo inglês, William Shakespeare, contada em pouco mais de 90 minutos, utilizando hilários recursos reveladores da inventividade teatral em que Alexandre Bamba, Hugo Possolo e Raul Barreto estão imersos.

Não conte à mamãe

Praqueles que desejam assistir a espetáculos cuja forma e conteúdo seja o cerne do interesse, Luís Antonio Gabriela, com a Cia. Mungunzá, é ótima opção. Trata-sede um espetáculo-homenagem a  Luís Antonio, irmão do diretor da peça, Nelson Baskerville, que, no final dos anos 1980, embarcou para Bilbao (Espanha) como Gabriela e conquistou o auge na noite espanhola e o declínio depois de viciar-se e contrair o HIV. Na mesma categoria estão O Estrangeiro, com o ator Guilherme Leme, dirigido por Vera Holtz. Tudo é simples e direto: Meursault, personagem interpretado por Leme, narra sua trajetória enquanto veste um sóbrio terno preto sobre camisa e regata branca, uma cueca samba-canção branca e meias, também, brancas. O claro e o escuro permeiam toda a trajetória da personagem.

Monólogo é dirigido pela excelente atriz Vera Holtz

Holtz encanta, também, por sua interpretação pungente em Palácio do Fim, brilhantemente dirigido por José Wilker.

Para os fãs de musicais, o melhor do gênero é Cabaret, de Joe Masteroff, músicas de John Kander e  letras de Fred Ebb, sob magistral direção de José Possi Neto, cujo portentoso conjunto artístico deixará sua marca na antologia do teatro musical realizado no Brasil. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas Tags: , , , , , , , , ,
27/01/2012 - 19:17

Confira vídeo da estreia de “Palácio do Fim” em SP

Compartilhe: Twitter

Sexta passada no Teatro Anchieta (SESC Consolação) começou a temporada paulistana de Palácio do Fim. Antonio Carlos Gomes, nosso novo  colaborador,  esteve na pré-estréia para convidados da peça.

<a href="“>
Palácio do Fim

Autora: Judith Thompson.

Tradução: João Gabriel Carneiro

Direção: José Wilker

Teatro Anchieta do SESC Consolação
Até 11 de março
Sextas e sábados às 21 horas e domingos às 18 horas
Ingressos: R$32,00 inteira
Classificação: 14 anos
Duração: 90 minutos

Palácio do Fim chega a SP e traz história de sucesso na bagagem

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Multimídia Tags: , ,
20/01/2012 - 17:29

Palácio do Fim chega a SP e traz história de sucesso na bagagem

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

"Palácio do Fim" - foto de Guga Melgar

SÃO PAULO – Fenômeno da temporada teatral carioca de 2011, Palácio do Fim chega hoje ao Teatro Anchieta (SESC Consolação) para apenas oito semanas de apresentação. O espetáculo da autora canadense Judith Thompson, sob direção de José Wilker, traz em sua bagagem quatro indicações ao Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro, incluindo Melhor Direção para Wilker e Melhor  Atriz para Vera Holtz.

Thompson dividiu o texto em três monólogos – na encenação de José Wilker representados de maneira fragmentada e intercalada -, cujos personagens são inspirados em figuras reais, protagonistas de reportagens sobre um mesmo assunto. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
16/11/2009 - 14:52

Bethânia celebra o amor e a devoção em BH

Compartilhe: Twitter

<i>Amor, Festa e Devoção</i> em Belo Horizonte

Amor, Festa e Devoção em Belo Horizonte

Antes de chegar a São Paulo – no início de dezembro, no palco do Teatro Abril, de 10 a 12 de dezembro -,  Amor, Festa e Devoção, novo show de Maria Bethânia, passa por diversas capitais brasileiras, caso de Belo Horizonte que recebe a “abelha rainha”, no Grande Teatro do Palácio das Artes, apenas nesta quarta (18) e quinta-feira (19), para celebrar o lançamento de seus dois novos trabalhos: Tua, uma elegia ao amor, e Encanteria, CD que festeja a devoção do povo brasileiro.

Dirigido por Bia Lessa – que assinou a direção de Brasileirinho, Tempo Tempo Tempo Tempo e Dentro do Mar Tem Rio, últimos shows da artista -, com roteiro de Bethânia e Fauzi Arap (diretor de shows antológicos da intérprete como Rosa dos Ventos  e Imitação da Vida), Amor, Festa e Devoção traz, em seu repertório, canções dos novos álbuns, além de clássicos como Não Identificado e Queixa.

CLIQUE AQUI para saber mais sobre Amor, Festa e Devoção no Grande Teatro do Palácio das Artes de Belo Horizonte.

<a href="“>

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, Multimídia Tags: , , , , , , , , , , , ,
13/11/2009 - 19:15

Os 22 Segredos da Cia. de Dança do Palácio das Artes

Compartilhe: Twitter

Coreografia de Sônia Mota, nascida em BH, há mais de 20 anos na Alemanha

Coreografia de Sônia Mota, nascida em BH, há mais de 20 anos na Alemanha

 

O Grande Teatro do Palácio das Artes recebe neste sábado (14), 20h30, o novo espetáculo da Cia. de Dança do Palácio das Artes, 22 Segredos, coreografia de Sônia Mota.

 

A partir do documentário Noivas do Cordeiro, de Alfredo Alves, sobre uma comunidade de mulheres que vivem a cerca de 100 km de Belo Horizonte e, mesmo assim, não se renderam ao modo de vida urbano; associando a essas mulheres a figura de Dulcineia, personagem da obra Dom Quixote, de Miguel de Cervantes, a Cia. de Dança do Palácio das Artes imergiu num universo de pesquisa antropológica, psicanalítica, além da pesquisa de campo.

Quando a bailarina e coreógrafa Sônia Mota chegou da Alemanha, aonde vive há mais de 20 anos, pediu  aos bailarinos que narrassem em movimentos suas impressões sobre o que vinham ruminando em teoria e imagens que o estudo levasse a suas cabeças. Surgiu daí a coreografia 22 Segredos.

CLIQUE AQUI para saber mais.

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema Tags: , , , , , , , ,
Voltar ao topo