Publicidade

Publicidade

17/05/2012 - 18:06

Elias Andreato e Leonardo Miggiorin em interpretações vigorosas

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Equus"

SÃO PAULO – Alan Strang (Leonardo Miggiorin) cegou cinco cavalos com estilete, sem um motivo plausível, e está condenado à prisão. Para tentar salvar a vida do menino, a advogada (Mara Carvalho) conta com a ajuda de um famoso psiquiatra, Martin Dysart ( Elias Andreato) . O destino desse menino está nas mãos desse médico que precisa entender os motivos do crime para ajudá-lo. Eis a base da trama do inglês Peter Schaffer em Equus, cartaz do Teatro Folha.

Leonardo Miggiorin e Patrícia Gasppar em "Equus"

Dysart narra o encontro com o menino e divaga sobre a sua profissão. A solução do caso que tem em mãos é como um quebra-cabeças.  Alan é internado e o público acompanha as sessões com o psiquiatra, as lembranças do rapaz e sua relação com os pais. Aparentemente,  sua vida é normal, com os percalços comuns a qualquer ser humano, mas,  aos poucos, desvendamos seus traumas, suas paixões e fatos que demonstram um comportamento cotidiano a delinear perturbações psicológicas. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
10/05/2012 - 20:49

Incrível como Equus continua atual

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias*, especial para o Aplauso Brasil/ iG (aplaobrasil@aplausobrasil.com)

"Equus", de Peter Schafer, direção de Alexandre Reinecke

SÃO PAULO – A peça Equus, de Peter Shaffer, estreou em São Paulo em 1975, sob direção de Celso Nunes, protagonizada por Paulo Autran e Ewerton de Castro. Ficou dois anos em cartaz por aqui, com mudança de elenco, e depois fez também grande sucesso no Rio. Posteriormente foi montada por outros diretores. O espanto é que mesmo depois de tantos anos é super atual. Não enfoca apenas o psicótico (Leonardo Miggiorin), mas os transtornos que ele causa em seu psiquiatra (Elias Andreato). Um texto imperdível e com excelentes atores, inclusive como coadjuvantes, há nomes de peso como Patrícia Gaspar e Mara Carvalho.

Dirigida por Alexandre Reinecke, além de caprichar na atuação do elenco, a montagem tem excelente cenário que se movimenta quando os envolvidos mudam, criado por André Cortez,  figurinos cem por cento adequados de Renata Young. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
03/04/2012 - 00:58

Passagem pelo Festival de Curitiba e re-inauguração do Teatro Folha marcam trajetória de Equus

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Equus", de Peter Schafer, direção de Alexandre Reinecke

Clássico do inglês Peter Schaffer fica em cartaz até quarta-feira (4) no Festival d Curitiba  e sexta-feira (6) re-inaugura o Teatro Folha

SÃO PAULO – Após reforma, o Teatro Folha será re-inaugurado nesta sexta-feira (6) com a estreia do espetáculo Equus (até quarta na 21ª edição do Festival de Curitiba. No elenco estão os atores Elias Andreato, Leonardo Miggiorin, Patrícia Gasppar, Jorge Emil, Mara Carvalho, Léo Steinbruch, Gustavo Malheiros, Bruna Thedy e Fernanda Cunha. A peça fez temporada em Campinas e ficará na capital paulista até1º de julho. A direção é de Alexandre Reinecke.

O texto, de Peter Shaffer, é um clássico do teatro mundial. A ideia para a obra surgiu a partir do relato feito por um amigo do autor, que lhe revelou, durante uma viagem que realizavam pela Inglaterra, um fato de repercussão na sociedade local.

O amigo faleceu pouco tempo depois sem relatar o lugar, o tempo ou os protagonistas do fato, mas a história chamou a atenção de Shaffer e este resolveu transformá-la em ficção. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Matérias Tags: , , , , , , , , ,
15/09/2011 - 22:29

Vale a pena tentar assistir Uma Flauta Mágica

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (aplauso@gmail.com)

P.Victor - B.Haas-V.Frannais-W.Nadylam em "Uma Flauta M´~agica"

SÃO PAULO – O poder de síntese do qual o encenador Peter Brook é mestre, servirá de inspiração para que eu teça com fios delicados e objetivos essa nota que pretende convidar aos diretores, atores, estudantes de teatro, cantores de ópera, enfim, aos interessados em assistir Uma Flauta Mágica, no Teatro Paulo Autran (SESC Pinheiros), persistirem na fila de espera e não desistirem de assistir essa pérola negra de Brook.

Quando lemos algo sobre o legendário encenador russo Meierhold, do início do século 20, e a significativa importância que o mesmo conferia à musica – como elemento capaz de “convocar, atrair e hipnotizar; reduzir ou aumentar a voltagem emocional no drama” (Bóris Asaief em A Música no Drama) a plateia – poderá ser visualmente apreendido em Uma Flauta Mágica e isso sem contar a pedagogia certeira que aplica aos intérpretes, a maioria com formação em canto lírico.

[slideshow id=46] Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , , ,
01/09/2011 - 21:34

Funarte abre sessão extra para atender ao público carioca

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (aplauso@gmail.com)

William Nadylam, em "Uma Flauta Mágica"

Depois de tensa discussão por meio do Fórum Teatro, grupo de discussões e divulgação sobre artes (http://br.groups.yahoo.com/group/forum_teatro/), o presidente da Funarte, Antonio Grassi, divulgou um e-mail em que averiguava a possibilidade de se realizar uma sessão extra do espetáculo Uma Flauta Mágica, direção de Peter Brook. A sessão foi confirmada, conforme lê-se abaixo.

Sessão extra de Uma Flauta Mágica, de Peter Brook

Devido à enorme procura por ingressos para o espetáculo Uma Flauta Mágica, de Peter Brook, a Funarte conseguiu viabilizar uma sessão extra na próxima quinta-feira, 8 de setembro, às 15h, no Teatro Dulcina. Pedimos desculpas por qualquer transtorno ocasionado na bilheteria e na emissão dos ingressos, e informamos que as entradas para todos os assentos estarão disponíveis para venda, a R$ 10 e R$ 5, a partir de segunda-feira, 5 de setembro, às 14h.
Centro de Artes Cênicas — Funarte

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , ,
07/04/2010 - 19:37

Cia. Elevador de Teatro Panorâmico completa 10 anos e traz novidades

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

"A Hora em Que Não Sabíamos Nada Uns dos Outros". foto de João Caldas

Faz algum tempo que o teatro paulistano solidifica a forma de pesquisa de linguagens de grupo. Um pouco do fenômeno deve à exemplar estrutura da Cooperativa Paulista de Teatro que aglutina, com eficiência indiscutível, os coletivos de modo que viabilizem suas situações jurídico-administrativas; a Lei de Fomento ao Teatro da Cidade de São Paulo, da Secretaria Municipal de Cultura, também é um ganho fundamental para a classe artística, esse é o caso da Cia. Elevador de Teatro Panorâmico, agraciada pela Lei, que comemora sua primeira década com re-estreia, estreia, lançamento de livro e a inauguração do Espaço Elevador.

Nesta quinta-feira (9), 16h, com a re-estreia de A Hora em Que Não Sabíamos Nada Uns dos Outros, de Peter Handke, de graça, no Parque da Luz, que traz 300 personagens à cena, sob a interpretação de 16 atores, que não falam absolutamente nada. Mais de mil peças de roupas e 300 adereços são usados para compor os 300 personagens. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo