Publicidade

Publicidade

11/10/2011 - 23:03

Peça apresenta história de superação incrível

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias, do Aplauso Brasil (aplauso@gmail.com)

"Depois Daquela Viagem"

SÃO PAULO – Depois Daquela Viagem é um diário escrito por Valéria Piassa Polizzi, há treze anos, lido por mais de 100 mil pessoas, publicado no Brasil, Itália, Alemanha e México. Esse sucesso todo se deve à inteligência da autora, aliada a sua juventude e delicadeza para tratar do fato de ter contraído HIV e do processo de aceitação e aprendizado de convivência bastante tranqüila com essa situação, dela e de outros jovens, auxiliados por profissionais experientes. Impossível não ficar boquiaberto e não sair acreditando na vida, no mundo e em muitas pessoas.

É claro que tudo isso não seria possível se ver no palco não fosse a perfeita adaptação feita pelo consagrado Dib Carneiro. Digo consagrado porque ele é um jornalista que escreve para teatro há muitos anos e é campeão de estreias deste semestre: adaptação desta e, também, da excelente Crônica da Casa Assassinada. Não há nada, no momento, com dupla autoria de nenhum dramaturgo.

A ótima direção é assinada por Abigail Wimer e Alcione Alves (assistente) com cenografia e figurinos nota dez do tarimbadíssimo Márcio Medina, assim como a iluminação de Domingos Quintiliano. Menos conhecido, Ed Côrtes se responsabilizou pela bela trilha sonora. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , ,
Voltar ao topo