Publicidade

Publicidade

19/09/2012 - 13:20

Isso É O Que Ela Pensa re-estreia em São Paulo

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com)

"Isso é o Que Ela Pensa" volta no Viga Espaço Cênico

SÃO PAULO – A peça, que já esteve em cartaz na capital paulista e passou por Brasília, volta em curta temporada, no Viga Espaço Cênico. A re-estreia é nesta quinta-feira (20), às 21h, no Viga Espaço Cênico. A direção é de Alexandre Tenório e no elenco estão os atores Denise Weinberg, Clarissa Rockenbach, Maristela Chelala, Eduardo Muniz, Francisco Brêtas, Flavio Faustinoni, Mário César Camargo e Mário Borges.

Isso É O Que Ela Pensa, do escritor inglês Alan Ayckbourn, é considerado um dos seus trabalhos mais polêmicos do escritor, que trata de loucura, fé e desintegração familiar.

A montagem gira em torno da história de Susan, uma mulher de meia idade que vai se distanciando aos poucos da realidade. A protagonista, vivida pela atriz Denise Weinberg, sonha com uma família que lhe dê atenção, já que na vida real ela convive com pessoas depressivas e envolvidas com os problemas e interesses pessoais. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , , , ,
06/04/2012 - 15:00

Pernambucanos do Coletivo Angu em busca de uma poética da cena

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes*, do Aplauso Brasil/ iG (michel@aplausobrasil.com)

Coletivo angu de Teatro apresenta "Essa febre que não passa"

CURITIBA – De volta ao Festival de Curitiba, dessa vez na Mostra Oficial, o grupo pernambucano Coletivo Angu de Teatro busca nos contos da jornalista conterrânea Luce  Pereira, que estão no livro Essa febre que não passa, homônimo ao espetáculo, o material para a peça que aborda o universo feminino. Com o espetáculo, a trupe deseja estabelecer uma poética da cena: processo colaborativo a partir de uma matriz literária.

Nos espetáculos Ópera e Angu de Sangue, o ponto de partida “eram textos que não foram escritos para o teatro. Em Ópera partimos de textos de Newton Moreno (renomado dramaturgo, autor de Agreste, As Centenárias e Maria do Caritó), e em Angu, a base eram contos de Marcelino Freire.” , conta André Brasileiro, um dos diretores do espetáculo. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
02/04/2012 - 14:57

Mais um espetáculo brilhante protagonizado por Denise Weimberg

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias*, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Elenco de "Isso é o Que Ela Pensa", dirigido por Alexandre Tenório

Além de elenco de altíssimo nível, arrasando,  texto de Isso é o que ela pensa bem como sua direção são surpreendentes

SÃO PAULO – A protagonista é simplesmente Denise Weinberg que envolve todo o mundo o tempo todo.  Clara Carvalho, mais chique do que a patroa, faz sua empregada. Contracenam também muitos atores conhecidos como Francisco Brêtas, José Roberto Jardim e, ainda, Eduardo Muniz, Mário Borges, Mário Cesar Camargo e Clarissa Rockenbach. Todos dirigidos com a firmeza e competência de sempre de Alexandre Tenório.

Isso e o que ela pensa, do britânico Alan Ayckbourn (A Serpente no Jardim), tem de original o fato de tratar um surto como doença, mas como única saída (exceto o suicídio) para quem vive uma decepção profunda com algo muito importante para si, e que, como não tem poder para mudar sozinho, cria uma fantasia (que não percebe como tal) para poder aguentar a situação. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
22/03/2012 - 19:41

Até hoje no SESC Vila Mariana

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Cia. Palácio das Artes comemora 40 anos com "Tudo Que se Torna um"

O espetáculo comemora os 40 anos da Cia de Dança do Estado de Minas Gerais. Com direção artística de Sônia Mota, traz 23 bailarinos em cena, luz de Pedro Pederneiras, figurino de Fábio Namatame, cenário de Felippe Crescenti e trilha sonora de Daniel Maia. A montagem ganhou o Prêmio SESC/SATED 2011 de Melhor Trilha Original e figurino

SÃO PAULO – Passagem do tempo, celebração, luto, memória e transição. Esses são alguns temas abordados no espetáculo de dança contemporânea Tudo que se Torna Um, na nova montagem da Cia. de Dança Palácio das Artes, de Belo Horizonte, que se apresenta até hoje, às 21 horas, no Teatro do SESC Vila Mariana.

Realizado pela Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, por meio da Fundação Clóvis Salgado, com a parceria do SESC São Paulo, o espetáculo tem a direção deSônia Mota, diretora artística da Cia. desde 2010, e integra a programação de comemoração dos 40 anos do grupo. O espetáculo venceu o Prêmio SESC/SATED 2011 de Belo Horizonte de melhor trilha sonora original, composta por Daniel Maia e melhor figurino de Fábio Namatame. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, Multimídia Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
20/03/2012 - 12:58

Denise Weinberg faz mergulho na mente feminina

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Denise Weinberg protagoniza "Isso é o Que Ela Pensa"

Isso é o Que Ela Pensa, peça do britânico Alan Ayckbourn, dirigida por Alexandre Tenório traz Denise Weinberg na pele de Susan, uma mulher de meia-idade que após uma queda passa a viver entre a fantasia e a realidade

SÃO PAULO – Ao entrar no Teatro do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de Sao Paulo, o público já é surpreendido: parte das pessoas é encaminhada para o palco e o restante é conduzido ao balcão superior. Tive o prazer de sentar-me na pequena arquibancada montada no palco, como se fizesse parte do cenário do espetáculo. Tudo isto tem uma razão de ser: o público por quase dividir a cena com os atores, torna-se cúmplice do drama vivido por Susan, a personagem central de Isso É o que Ela Pensa, peça escrita em 1985 pelo dramaturgo britântico Alan Ayckbourn e pela primeira vez montada no país.

Após uma pequena queda no jardim de sua casa, Susan — brilhantemente interpretada por Denise Weinberg — começa a conviver entre a fantasia, em que ela cria uma família ideal e harmoniosa, e a realidade, em que os familiares são distantes, frios e egoístas. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
20/03/2012 - 12:47

Com ótima direção de Ewerton de Castro, vale ver

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Eu sei que vou te amar"

SÃO PAULO – Eu sei que vou te amar, de Arnaldo Jabor já foi filme, já foi livro, peça de sucesso com Alexandre Borges e Júlia Lemmertz, e, agora, ganha nova adaptação – um tanto quanto estranha – para o teatro assinada por Francisca Braga, em cartaz quartas e quintas no Teatro Augusta.

Realmente a peça dá certo graças à direção de Ewerton que também assina a cenografia e trilha. Apesar de bom elenco formado pela bela Lígia Paula Machado e o eficiente Daniel Morozetti, pelo menos as mulheres assistem muito distanciadas a um texto que parece ignorar as características femininas. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , , , , ,
10/02/2012 - 15:36

Bartolomeu Que Será Que Nele Deu só até domingo

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil/ iG  (Michel@aplausobrasil.com)

"Bartolomeu Que Será Que Nele Deu", só domingo, 16 e 20h

SÃO PAULO – Àqueles que, como eu, perderam a montagem que originou o Núcleo Bartolomeu de Teatro – que ano passado lotou seu espaço com as sessões da Hip Hópera Orfeu Mestiço –, Bartolomeu Que Será Que Nele Deu, deve correr à sede do grupo, homônima, até domingo (13), quando ocorre a última sessão da nova montagem.

Quem assina a direção, do texto escrito por Cláudia Schapira, é a atriz Georgette Fadel (diretora da Cia. São Jorge de Variedades) que, também completa o elenco formado por Ana Roxo, Cláudia Schapira, Daniela Evelise, Luaa Gabanini, Paula Klein e Roberta Estrela d’ Alva.

As atrizes dão vida à personagens masculinos num texto em que verso e musica servem para recriar o romance de Hermann Melville, Bartleby, O Escriturário, que narra a história de um homem comum, cidadão urbano, que um dia resolve parar com todas as suas atividades. Ele paralisa diante da pressa, da velocidade, da tecnologia, do ritmo frenético e iminente que sente ser impossível de acompanhar. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , , ,
25/10/2011 - 00:41

Oswald de Andrade inspira musical protagonizado por Renato Borghi

Compartilhe: Twitter

Mauricio Mellone* (aplauso@gmail.com)

Patrícia Gasppar e Renato Borghi em "Que Rei Sou Eu?"

Com roteiro e direção de Elias Andreato, o espetáculo Que Rei Sou Eu? traz músicas de diferentes épocas recheadas com textos do mestre do modernismo. Renato Borghi divide o palco com Patrícia Gasppar e o maestro Jonathan Harold

De maneira despretensiosa, Elias Andreato criou o musical Que Rei Sou Eu? para reverenciar o teatro musical brasileiro, tão criativo e popular nos anos 30 e 40 do século passado. No roteiro, escrito especialmente para o ator Renato Borghi que está completando 53 anos de carreira, Elias mescla textos poéticos e irônicos inspirados na obra do modernista Oswald de Andrade com mais de 20 músicas de diversas épocas, todas tendo como foco o povo brasileiro e sua cultura. No palco aconchegante do Teatro Eva Herz, Renato com figurino estilizado de um monarca divide as canções com Patrícia Gasppar e o maestro Jonathan Harold, que assina a direção musical e os arranjos.

Intitulado como musical antropofágico, o início é justamente com a canção Que Rei Sou Eu, de Francisco Alves, que dá nome ao espetáculo. Numa cadeira que tem a função de trono, rei Renato vai discorrendo textos irônicos e poéticos que retratam o povo brasileiro e nossa história. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
20/02/2011 - 20:17

Uma bela continuação de “Sassaricando”

Compartilhe: Twitter

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Cena de "É com esse que eu vou"

Sassaricando – E O Rio Inventou a Marchinha

é um dos grandes fenômenos da recente história teatral brasileira. Mantém-se em cartaz ininterruptamente há cinco anos. Seu êxito é tamanho que os roteiristas do espetáculo, Rosa Maria Araújo e Sérgio Cabral criaram uma continuação, o encantador musical É com esse que eu vou, desta vez recuperando a história do samba. E houve a feliz ideia de se manter praticamente a mesma equipe original de Sassaricando com a direção musical assinada por Luís Filipe de Lima e a concepção cênica feita pelos Reis dos Musicais Claudio Botelho e Charles Möeller.

A proposta de se criar uma “receita de sucesso” de um musical que recupera joias da canção popular brasileira, está presente também na dramaturgia da encenação, com o roteiro que divide os sambas em eixos temáticos, da mesma maneira que havia no primeiro espetáculo. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , ,
31/12/2010 - 13:49

Para que serve a crítica de teatro?

Compartilhe: Twitter

Artigo de Michel Fernandes, especial para o jornal Diário de São Paulo

saiu na edição impressa de 28 de dezembro de 2010

Bárbara Heliodora, a crítica teatral mais polêmica do Brasil

A importância de reconhecer a responsabilidade ao se escrever artigos sobre peças teatrais e se entregar à dúvida e ao questionamento

Dois dos principais objetivos de uma crítica teatral são propagar a reflexão sobre um espetáculo de teatro e mapear o momento histórico pelo qual passa o teatro, independente de julgamentos, em busca única da descrição da cena contemporânea ao crítico.
 
Em artigo de Sábato Magaldi lemos que a crítica comete muitos erros de avaliação, mas são equívocos necessários para propagar a reflexão acerca dos novos fenômenos teatrais, ponto que vai de acordo com as ideias da dramaturga Marici Salomão, de que a crítica é uma das bases da percepção, discussão e difusão de novos caminhos das artes cênicas. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas Tags: , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo