Publicidade

Publicidade

19/08/2012 - 20:17

Na pele de Mahatma Gandhi, João Signorelli volta a SP

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

João Signorelli vive o líder espiritual indiano Mahatma Gandhi

No monólogo Gandhi, um líder servidor, o ator vive o pacifista indiano e convoca a plateia a refletir sobre os princípios da não violência

São Paulo – Mais de 10 mil espectadores já conferiram ao monólogo Gandhi, um líder servidor em seus nove anos de temporada por todo o país, agora ele volta à capital paulista para uma temporada de três meses na sala Miriam Muniz do Teatro Ruth Escobar.

João Signorelli encarna com maestria o líder pacifista indiano: mesmo sendo muito mais alto do que Gandhi, o ator entra pelos fundos da sala de espetáculo com um cajado e graças a sua expressão corporal ninguém tem dúvida de que está diante da eminente personalidade histórica mundial. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores, DESTAQUE Tags: , , , , , , , , ,
06/05/2012 - 20:42

Paulo Santoro veio pra ficar

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

César Augusto assina a direção de "Plinio Contra as Estrelas"

SÃO PAULO – Tudo indica que vai ficar. Esse é o quarto texto dele encenado. O primeiro, O Canto de Gregório, foi dirigido por Antunes Filho , logo em seguida do autor ter cursado dramaturgia no CPT. O segundo, O Fim de Todos os Milagres foi editado em livro junto com o primeiro. Entre suas produções dramatúrgicas, a terceira obra encenada foi A Mulher Que Ri, sob direção de Yara Novaes. Agora é a vez de Plínio Contra as Estrelas, dirigida por César Augusto, que fica em cartaz até sexta-feira (11), na sala Beta do SESC Consolação.

No texto, Santoro consegue contrapor duas visões do mundo atual. A dos adultos que atribuem a ele estado de profunda depressão por viver trancado no quarto com seu computador quase todo o tempo, e a dele, ou dos jovens atuais que consideram a situação perfeitamente normal e aparentam grande satisfação de viver. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , , , ,
30/10/2010 - 16:35

Dois quase novatos promissores

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias, especial para o Aplauso Brasil

Mônica Grannado é "Essa Moça"

SÃO PAULO – Mônica Granndo dá show como atriz do monólogo “Essa Moça” – em cartaz no Teatro Augusta, sala experimental – creio que o primeiro espetáculo que ela protagoniza em São Paulo.

Além dela, o autor Alberto Guiraldelli mostra-se um dramaturgo muito promissor, pois é seu terceiro texto montado por seu próprio grupo.

O único senão desta peça, talvez seja o fato de ser um tanto longa para ser monólogo, mas mostra um dramaturgo irretocável como construtor de texto instigante e com suspense, conseguindo prender a atenção do público. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , ,
26/10/2010 - 17:28

Peça traz duelos poéticos em encenação despojada

Compartilhe: Twitter

Crítica de “Nada de Dois – Seis Duelos Verbais” por Michel Fernandes, especial para o jornal Diário de São Paulo publicado na edição impressa de 25/ 10/2010

"Nada de Dois", de Pedro Mexia e direção de Freed Mesquita

“Nada de Dois – Seis Duelos Verbais” conjuga duas interessantes figuras estreantes em palcos paulistanos: o autor português Pedro Mexia (inédito no país) e o diretor Freed Mesquita (este participou, como ator, de peças dirigidas por Antunes Filho). A peça faz temporada até 9 de novembro na sala Beta do SESC Consolação, às segundas e terças-feiras, 21h.

A cada sessão são sorteadas três cenas que compõem a representação da noite, estabelecendo-se um jogo. Atores, diretores e público selam o pacto da teatralidade, do sim e do não, do real que se afirma convenção e abre espaço para a poesia. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas Tags: , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo