Publicidade

Publicidade

15/03/2012 - 17:20

As múltiplas Nises de Mariana Terra

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil/ iG  (Michel@aplausbrasil.com)

"Nise da Silveira", com Mariana Terra. Foto - Jackeline Nigri

SÃO PAULO – Uma personagem monumental feito a Dra. Nise da Silveira, uma das primeiras brasileiras a se formar em medicina, cujo mergulho nas veredas do Inconsciente, inspiração do mestre C. G. Jung, levou-a a negar a terapia à base de eletro-choque e tratar seus “doentes” com pinturas que revelavam imagens de seus inconscientes, merecia a multiplicação de instrumentos interpretativos para dar conta dessa imensidão de Nises. Em Nise da Silveira – Senhora das Imagens, roteiro e direção de Daniel Lobo, cuja temporada acaba de ser prorrogada hoje, no Teatro Eva Herz, a atriz Mariana Terra alcança a estatura de sua personagem.

A entrada da plateia no pequeno e aconchegante teatro localizado dentro da livraria cultura já é um convite a esquecermos o tempo acelerado de nosso cotidiano em favor de um tempo sagrado, em que o acelerado ritmo diário dá pausa ao mergulho no profundo em nós. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Críticas, MICHEL FERNANDES RECOMENDA, Multimídia Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
05/03/2012 - 22:23

Jussara Silveira lança novo trabalho no SESC Vila Mariana

Compartilhe: Twitter

Jussara Silveira lança "Ame ou se mande"

SÃO PAULO – O SESC Vila Mariana apresenta, nos dias 17 e 18 de março, o lançamento de Ame ou se mande, sexto álbum de Jussara Silveira desenvolvido em parceria com o pianista Sacha Amback e o percussionista Marcelo Costa.

Ame ou se mande, possui composições de Celso Fonseca e Ronaldo Bastos (A Voz do Coração), Cezar Mendes e Capinam (Ifá), André Carvalho e Quinho (Bom), Toni Costa e Luiz Ariston (O Dia que Passou), Roberto Mendes e J. Velloso (Doce Esperança). Com direito também a um poema de Fernando Pessoa musicado por Zé Miguel Wisnik (Tenho Dó das Estrelas). E regravações de Zeca Baleiro, Morais Moreira, Caetano Veloso, entre outros. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, Notas e Oportunidades Tags: , , , , , , , , , , , ,
01/03/2012 - 15:26

João Candido Portinari: “É a melhor peça de teatro que já vi em toda a minha vida”

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil/ iG (Michel@aplausobrasil.com)

"Nise da Silveira". Com Mariana Terra. Foto de Rafael Viana

SÃO PAULO – Certa vez, em alguma entrevista coletiva perdida na memória, um ator afirmou que o público de teatro paulistano é mais exigente que de outras praças brasileiras. Sendo assim, o espetáculo Nise da Silveira – Senhora das Imagens, de Daniel Lobo, tem motivos de sobra pra celebrar a temporada no Teatro Eva Herz cujas apresentações, sempre lotadas, recebem acalorados aplausos de uma emocionada plateia.

Com exata performance de Mariana Terra, senhora dos mais preciosos instrumentos dos artesão do palco: corpo, voz, inteligência e carisma, o solo ganha projeção multiplicada com visíveis recursos de plena consciência corporal e uma sinfonia vocal que dá tons e nuances diferentes a cada um dos personagens que contam a sublime trajetória da Dra. Nise da Silveira, uma das primeiras mulheres a se formar em medicina e que enveredou para o serviço psiquiátrico. Discípula de Jung , libelo da Liberdade, ela disse não ao eletro-choque, prática adotada nos hospitais psiquiátricos públicos, e introduziu a arte, especificamente a pintura, como terapia aos doentes mentais, fundando o Museu de Imagens do Inconsciente, entre tantos outros feitos. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Dança, Música e Cinema, Matérias Tags: , , , , , , , , , , ,
21/02/2012 - 20:36

Quarta-feira de Teatro para apagar uma apuração cinza

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

Jarbas Homem de Mello e Cladia Raia em "Cabaret"

SÃO PAULO – Para os foliões e não foliões da festa de Momo, a Quarta-feira de Cinzas oferece duas excelentes opções para apagar as cinzas da melancolia pós-feriado  e re-acender os ânimos paulistanos entristecidos por uma apuração dantesca do Desfile das Escolas de Samba de SP. Nise da Silveira – Senhora das Imagens, em cartaz no Teatro Eva Herz, e Cabaret, no Teatro Procópio Ferreira, são ótimas opções.

Cabaret. Até 03 de março. Quarta e quinta-feira às 21h, sexta-feira às 21h30, sábado (duas sessões) às 18h e às 21h30 e domingo às 18h..Teatro Procópio Ferreira, Rua Augusta, 2.823. Tel. 11 3083 4475. R$ 40,00 a R$ 200. Duração: 2h30.

"Nise da Silveira". Com Mariana Terra. Foto - Jackeline Nigri

Nise da Silveira – Senhora das Imagens. Até 29 de março.  Quartas e Quintas, às 21h. Teatro Eva Herz. Avenida Paulista, 2.073 – Livraria Cultura / Conjunto Nacional. Tel. 11) 3170-4059  R$50.

LEIA TAMBÉM

Uma grande revolução pacífica

Nise da Silveira- Senhora das Imagens agora em São Paulo

Jarbas Homem de Mello introduz estética Dzi Croquettes

Chris Aizner e Fábio Namatame firmam marca de qualidade

Uma Diva chamada Claudia Raia

As marcas de 2011, só algumas

Autor: - Categoria(s): Notas e Oportunidades Tags: , , ,
14/02/2012 - 23:00

Uma grande revolução pacífica

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias*, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Nise da Silveira". Com Mariana Terra. Foto de Rafael Viana

SÃO PAULO – É certo que as revoluções provocadas por descobertas científicas costumam ser pacíficas. É o caso da comandada por Nise da Silveira em matéria de psiquiatria. Como é sabido, os remédios para as psicoses são recentes ainda mais os que se dedicam à esquizofrenia – que têm cerca de dez anos. No século XIX usavam-se drogas como o absinto, entre outras. Bem melhor do que anteriormente, quando a internação era definitiva. No século XX, em casos de crise grave os médicos utilizavam choque elétrico.

Doutora Nise, uma alagoana que viveu de 1905 a 1999, inconformada com a situação, criou centros de para terapia através das artes. Com um grande sucesso,transformou o espaço onde eram mantidas as obras de seus pacientes num museu no Rio. Chama-se Museu de Imagens do Inconsciente e além de funcionar com tratamento chegou a formar artistas que se destacaram como Arthur Bispo do Rosário que obteve prestígio até fora do país.

Em 2002, a médica foi a protagonista da peça Anjo Duro, de Luiz Valcazaras, com Bertha Zemel premiada no papel. O artista plástico também foi retratado pelo teatro numa peça intitulada Bispo. Foram excelentes espetáculos e mesmo quem viu e gostou deve comparecer ao Teatro Eva Herz da Livraria Cultura do Conjunto Nacional.

Nise da Silveira, Senhora das Imagens tem enfoque sobre detalhes da vida pessoal da psiquiatra, os quais não foram assuntos das outras montagens, sem deixar de dar a ela o valor profissional que ela teve. Escrita e dirigida por Daniel Lobo tem leveza jovial e modernidade no estilo da bela e jovem intérprete que esbanja dança com coreografia de ninguém menos do que Ana Botafogo. Ela é Mariana Terra e tem grande possibilidade de tornar seu assunto mais próximo de quem nunca ouviu falar dela e desconhece a questão da psiquiatria. Excelente! Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, Críticas Tags: , , , , , , , , , , , ,
05/02/2012 - 17:49

Nise da Silveira- Senhora das Imagens agora em São Paulo

Compartilhe: Twitter

Maurício Mellone, editor do Favo do Mellone site parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Nise da Silveira", com Mariana Terra. Foto - Jackeline Nigri

Espetáculo multimídia — une teatro, dança, música, vídeo e artes plásticas — acaba de estrear depois de sucesso pelo país. Com direção de Daniel Lobo, Mariana Terra vive a médica alagoana que revolucionou psiquiatria no século XX

SÃO PAULO – Ao entrar na sala do Teatro Eva Herz, o público já é envolto no clima do espetáculo Nise da Silveira- Senhora das Imagens. Quase na penumbra, as pessoas procuram seus assentos enquanto a atriz Mariana Terra está na plateia pintando quadros, numa referência direta aos trabalhos dos pacientes do hospício em que a médica Nise da Silveira trabalhou no Rio, nos meados do século XX. Com seu método revolucionário — implantou ateliês de pintura no tratamento da esquizofrenia em oposição à terapia de eletrochoque — Nise fundou o Museu de Imagens do Inconsciente, que está completando 60 anos e foi o mote para a montagem.

Com passagens por Brasília, Alagoas, Espírito Santo e de grande sucesso no Rio, Nise da Silveira- Senhora das Imagens estreou nesta semana na cidade. Após breve rito budista entre diretor e atriz (a troca de energia para que tudo saia como o previsto), ouve-se em off a voz do inconsciente, interpretada por Carlos Vereza (também dá voz ao psicanalista Carl Jung), que anuncia:
“Vai Mariana, pega o cajado, legado de teu pai, e dá vez a voz do coração”. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Artigos, Resenhas e Crônicas, Colaboradores Tags: , , , , , , , , ,
30/01/2012 - 17:58

Teatro Eva Herz apresenta Nise da Silveira – Senhora das Imagens

Compartilhe: Twitter

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"Nise da Silveira". Com Mariana Terra. Foto de Rafael Viana

SÃO PAULO – Para celebrar os 60 anos do Museu de Imagens do Inconsciente, – criado por Nise da Silveira, cuja origem se deu nos ateliês de pintura e de modelagem da Seção de Terapêutica Ocupacional do Centro Psiquiátrico Pedro II (Rio de Janeiro – 1946), o Teatro Eva Herz apresenta Nise da Silveira – Senhora das Imagens.

Após temporadas de sucesso no Rio de Janeiro, Brasília, Alagoas e Espírito Santo, a peça, que une teatro, dança, canto, projeção de imagens e pantomima, chega pela primeira vez a São Paulo e revela ao grande público a história de uma das mulheres mais importantes do século 20: Nise da Silveira, médica psiquiatra alagoana que virou referência no tratamento da esquizofrenia no Brasil ao implantar ateliês de pintura em hospitais psiquiátricos, contrapondo-se aos polêmicos tratamentos com eletro choque aplicados nos pacientes, tipo de método vigente na época. A partir dos trabalhos artísticos surgidos desse processo, Nise iniciou um estudo profundo das expressões simbólicas das pinturas para penetrar no universo do inconsciente de cada um deles, o que, talvez, tenha sido o seu grande triunfo.

“A força daquela mulher revolucionou a psiquiatria através da arte e de um processo mais humanitário de cura, de um olhar para o seu semelhante, que não fosse um olhar tão duro, um olhar tão científico, mas um olhar de amor ao próximo”, explica o diretor Daniel Lobo. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Dança, Música e Cinema, Matérias Tags: , , , , , , ,
19/04/2011 - 22:29

Evita é um musical imperdível

Compartilhe: Twitter

Maria Lúcia Candeias, especial para o Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

Paula Cappovila dá vida à Eva Duarte Perón no musical "Evita"

Diferente dos musicais que têm sido encenados por aqui, Evita é totalmente cantado. É uma espécie de ópera popular de muito bom gosto. Conta história da mulher de Juan Perón em detalhes peculiares. Dirigida pelo consagrado Jorge Takla (My Fair Lady; O Rei e Eu, West Side Story), Evita inova seu estilo, apresentando filmes e slides ao fundo, com extrema competência. Dá saudade de Buenos Aires, mesmo sendo da década de 1950. Mas o grande acerto do musical assinado por Tim Rice e Andrew Webber, em sua versão brasileira (de Cláudio Botelho), são os atores maravilhosos que o protagonizam.

O carisma de Paula Capovilla é assombroso. Impossível deixar de admirá-la e de embarcar em suas ações (ainda que cantando o tempo todo). Ela consegue uma empatia total com a plateia.  

Fred Silveira, quem interpreta Che Guevara, também impressiona muito. Todo mundo sabe que Che nasceu na Argentina, mas teria ele participado da política do país na época? Não se sabe. De todo modo, colocá-lo como narrador e, por vezes, comentando as situações se mostrou um ideia brilhante na medida em que a peça se exime de criticar ou de elogiar a atuação dos caudilhos do período (também tivemos Vargas). Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,
21/02/2011 - 14:17

Ingressos da superprodução musical “Evita” estão à venda

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

"Evita" - Daniel Boaventura, Paula Capovilla e Fred Silveira - crédito João Caldas

A superprodução musical Evita, assinada pelo diretor e produtor Jorge Takla (dos inesquecíveis Vítor ou Vitória, My Fair Lady, entre outros), estreia dia 26 de março no Teatro Alfa, mas os apaixonados pelo gênero podem reservar seus lugares a partir de hoje.

A vida da controversa argentina de origem humilde, Eva Duarte (Paula Cappovilla) que se casou com Juan Perón (na montagem, Daniel Boaventura) e se tornou a primeira-dama da Argentina, ganhou versão musical de Andrew Lloyd Webber (O Fantasma da Ópera, Cats, entre outros) considerada por Jorge Takla como a “melhor obra” do bem-sucedido autor de musicais. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , ,
Voltar ao topo