Publicidade

Publicidade

12/09/2012 - 15:40

Tia Emanuelle, da Cia Espontânea, estreia no Teatro Itália

Compartilhe: Twitter

Nanda Rovere, especial para o Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com)

"Tia Emanuelle"

SÃO PAULO – O espetáculo Tia Emanuelle, dirigido por Wagner de Miranda, é um musical que conta as peripécias de uma senhora nonagenária, bondosa e astuta. Camilo Brunelli assina o texto e atua no espetáculo. Wagner de Miranda é o diretor. A estreia será nesta sexta-feira (14), no Teatro Itália, às 23h30. Na ocasião, haverá o lançamento do livro com o texto da peça pela Editora Giostri.

No dia em que completa 91 anos, Tia Emanuelle revive a sua trajetória, lamenta a perda do seu marido Gumercindo e as dificuldades que a vida lhe oferece devido à idade avançada. Tia Emanuelle quer voltar aos palcos. Jura que teve uma vida inusitada e que foi a responsável pelo sucesso de muitas estrelas, entre elas Carmen Miranda. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Colaboradores, DESTAQUE, Matérias Tags: , , , , , , , ,
04/04/2012 - 17:43

Homenagem a Goethe do Festival de Curitiba ao Auditório Ibirapuera

Compartilhe: Twitter

Michel Fernandes*, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

Wagner Antonio, Caetano Vilela e Germano Melo em coletiva de "Licht+Licht"

Com o núcleo paulistano da Cia. De Ópera Seca, o espetáculo Licht+Licht se apresenta, hoje e amanhã, na capital paranaense e dias 11 e 11 de abril, quarta e quinta-feira, em São Paulo

CURITIBA – Com direção de Caetano Vilela, o novo espetáculo do núcleo paulista da Cia. De Ópera Seca, Licht+Licht (Luz, Mais Luz), tem estreia nacional hoje na 21ª edição do Festival de Curitiba e nas próximas quarta (11) e quinta-feira (12) se apresenta no Auditório Ibirapuera que, devido à parceria entre o Itaú Cultural e o Festival, apresentará algumas produções que participaram da Mostra Oficial deste ano.

Em 2012, 180 anos após a morte do escritor alemão Johann Wolfgang von Goethe, o diretor Caetano Vilela concebeu um espetáculo que traz à cena, após o autor suas últimas palavras antes de morrer: “Licht mehr Licht” (Luz, mais Luz), um delírio em que vê seus personagens (Fausto/Mephisto, Werther/Willelm Meister e Margarida/Charlotte) em relações bem diferentes das imaginadas por ele.

O diretor conta que se baseou no ‘romance de formação’ do autor de Fausto, obra-prima de Goethe, pouco lido no Brasil Os Anos de Aprendizado de Wilhelm Meister para montar o texto e, também, se inspirou no universo operístico que lhe é familiar – além de assinar a iluminação de diversas óperas, ano passado dirigiu La Bohème, de Puccini. Leia mais »

Autor: - Categoria(s): Matérias Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo